Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parauapebas

Mulher bate com a moto no meio fio e morre em Parauapebas

Ela pediu para dormir na casa de uma amiga, mas resolveu sair de moto no meio da noite e estava pilotando sem capacete
Continua depois da publicidade

A merendeira Lucirene dos Santos Silva, 35 anos, morreu por volta de uma hora da madrugada desta segunda-feira (8), ao perder o controle da motocicleta Honda Biz, preta, placa NSG-6728/Ourilândia do Norte-PA, e bater no meio fio, na Rua “E”, Bairro Cidade Nova, em frente a um posto de combustíveis. Ela estava sem capacete, levava o acessório no braço e, ao cair, bateu com a cabeça na calçada, morrendo na hora.

Uma filha de Lucirene, que preferiu não se identificar, contou que a mãe havia saído pela manhã e almoçou na casa de uma amiga, onde também passou a tarde e, à noite, pediu para dormir lá, tendo o consentimento da amiga. A mulher – não identificada – contou, entretanto, que no meio da noite Lucirene resolveu sair com a moto.

A filha contou que, na madrugada, ela e outra irmã foram surpreendidas como uma mensagem de WhatsApp, com foto, enviada por um amigo, em que uma mulher estava morta na calçada. Lucirene foi reconhecida que roupa que estava vestindo e as filhas entraram em desespero.

“Quando abrimos a porta para sair, já estavam na frente da nossa casa vários amigos dela e o carro da funerária”, contou a moça, que não sabe dizer se a mãe havia ou não ingerido bebida alcoólica nem se ela estava na companhia de alguém na hora do acidente. O corpo de Lucirene será trasladado para Redenção, onde moram os parentes dela, que deixa quatro filhas e uma neta.

Jacundá

População de Jacundá pede justiça para a morte de professor

Motociclista que atingiu Jairo Miranda continua sem identificação. A Polícia Civil pede ajuda da população para identificar o “acrobata da morte”
Continua depois da publicidade

Estudantes, educadores e amigos do professor Jairo Miranda, morto ao ser atingido por uma moto na noite de sábado (29), em Jacundá, estão mobilizando uma manifestação pela paz no trânsito que acontecerá a partir das 16h desta quarta-feira (3), com ponto de concentração na Escola Maria da Glória Rodrigues Paixão.

O professor Jairo se preparava para sair com sua moto na Rua 10 de Julho, Bairro Aparecida, que foi atingido imprudentemente por uma moto modelo Honda Fan, cor preta, pilotada um rapaz com identidade ainda desconhecida, que empinou o veículo causando o acidente. Na garupa estava um passageiro também não identificado.

Os dois, logo após atingirem o professor, saíram do local sem prestar socorro. E, na fuga, atingiram ainda outra moto em que estavam mãe e filho. Neste caso, ambos estão hospitalizados na cidade de Tucuruí, para onde foram transferidos do Hospital Municipal Maria Cecília de Oliveira. Enquanto o professor teve morte instantânea.

Diante do caso e de outros semelhantes registrados na cidade, moradores vão promover uma mobilização para chamar atenção das autoridades. No texto distribuído pelas redes sociais, o alerta para os inúmeros casos de acidentes provados por motociclistas que empinam moto na cidade.

“Chega de violência no TRÂNSITO! Sociedade de modo geral nos ajudem. Precisamos nos unir e darmos um basta neste cenário triste na história de Jacundá. Amanhã, contamos com a sua presença nesse grande ato. Junte-se a nós! Concentração a partir das 16:00h, em frente a EEEM Profª Maria da Glória”.

Por outro lado, um inquérito foi aberto Pela Polícia Civil de Jacundá e a investigação para identificar o autor do acidente continua. A polícia pede ajuda da população para que forneça qualquer informação sobre o paradeiro da dupla da moto que matou o professor Jairo Miranda.

Redenção

Namorada morre e namorado está hospitalizado após acidente em Redenção

O casal seguia de Pau D’Arco para Redenção quando a moto em que eles estavam foi colhida por trás por uma picape
Continua depois da publicidade

Weldes Kelvin Santos Costa, 21 anos, está internado em estado grave no Hospital Regional de Redenção. Ele foi vítima de acidente rodoviário por volta das 20h40 de ontem, quinta-feira (13), na Rodovia BR-155. Weldes saiu de Redenção para buscar a namorada, Graziele Valadares da Silva, em Pau D’Arco, distante 25 km. Na volta, a picape Fiat Toro prata, placas QEL-3588, bateu por trás na motocicleta Honda Pop 100, preta, em que ele retornava com a namorada, arremessando o casal para fora da pista. Graziele morreu na hora e o rapaz foi socorrido e hospitalizado. A batida ocorreu 6 km depois de Pau D’Arco.

O corpo de Graziele foi removido por uma funerária de Redenção e, em seguida foi levado para Pau D’Arco onde será sepultado. Os dois veículos envolvidos no acidente foram removidos para o pátio da Delegacia de Polícia Civil. Nas imagens do acidente é possível ver que a roda traseira da moto ficou amassada e a moto, completamente destruída. Já a picape Toro ficou com a frente parcialmente destruída.

 

Redenção

Motorista passa mal ao volante e causa acidente em Redenção

A colisão aconteceu a 2 km da cidade e nenhum dos dois condutores saiu ferido
Continua depois da publicidade

Aconteceu na manhã desta quarta-feira (12) um acidente envolvendo dois caminhões na Rodovia PA-158, na saída de Redenção para Santana do Araguaia. De acordo com o sargento Nunes, do Corpo de Bombeiros, o caminhão Volvo, prata, placa IOM-4707, seguia à frente do caminhão vermelho, placa PMQ-5119. Em determinado momento o motorista do Volvo sentiu um mal estar e parou. O condutor que seguia logo atrás saiu da pista para não bater e acabou colidindo com um poste, tendo o veículo ficado com a dianteira danificada. O condutor saiu ileso.

Os dois motoristas não quiseram falar sobre o assunto nem se identificar. Após a colisão, uma equipe dos Bombeiros ficou no local por mais de uma hora, evitando que alguém se aproximasse do veículo e sofresse uma descarga elétrica.

Durante o período da manhã, uma equipe da Celpa também esteve no local e fez o desligamento da rede a fim de trocar o poste que quebrou com o impacto da batida.

Redenção

Cavalos perambulam pelas principais avenidas de Redenção

Vacas, mulas e éguas também desfilam nas ruas da cidade e ainda na Rodovia PA-158, causando transtornos como congestionamentos e até acidentes com mortes
Continua depois da publicidade

Na manhã desta terça-feira (11), seis cavalos causaram congestionamento no trânsito da Avenida Santa Tereza. O vendedor Márcio de Jesus disse à Reportagem que esses animais estão causando transtornos não somente no Centro, mais em vários pontos da cidade. “Lá no Setor Santos Dumont tinha grande número de animais soltos e andando nas calçadas. Isso é uma vergonha, alguém  precisa fazer alguma coisa, os donos desses animais precisam ser multados”, protestou ele.

O trânsito na Avenida Santa Tereza teve que parar para os animais passarem. Lucas Dias, motociclista, disse que há dois meses bateu em uma mula. “Eu passava por uma rua escura e, quando percebi, estava em cima de um animal, cai e quebrei o braço. Agora, já pensou se acontecesse algo mais grave comigo?”, indagou Lucas.

De acordo com informações de populares, os animais estão soltos não só no perímetro urbano. Segundo Renato Dias, animais são vistos constantemente andando no meio da Rodovia PA-287, saída de Redenção para Santana do Araguaia. “Vi muitos cavalos, égua, mula. Animais na pista podem causar acidentes”, adverte.

Em 31 de agosto passo, um acidente envolvendo duas camionetes, uma Fiat Strada e Chevrolet S10, deixou duas pessoas mortas na PA-158, estrada que liga Redenção a Santana do Araguaia, as vítimas foram Neuzalina do Rosário Oliveira, 65 anos, e seu Odete Gomes da Silva, 71. De acordo com informações de populares, o acidente foi causado por uma vaca que teria atravessado a pista.

A Reportagem em contato com uma equipe da prefeitura, que informou que os animais já estão sendo recolhidos por uma equipe do IPPUR (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Redenção), para dar mais segurança aos motoristas. De acordo com Assessoria, após o IPPUR capturar os animais nas ruas, caso os proprietário não apareçam para resgatá-los, serão disponibilizados para adoção.

Marabá

Buraco em rua de Marabá mata motociclista e gera indenização de mais de R$ 30 mil

Via pública também estava escura e Prefeitura Municipal foi condenada a indenizar viúva do condutor e pagar-lhe pensão mensal vitalícia
Continua depois da publicidade

Cuidar das vias públicas de uma cidade é, também, uma questão de vida ou morte. Em decisão judicial publicada hoje, terça-feira, dia 11, a Prefeitura de Marabá foi condenada pela juíza Maria Aldecy de Souza Pissolati, titular da 3ª Vara Cível e Empresarial da Comarca de Marabá, a pagar indenização superior a R$ 30 mil para Divina Maria Aparecida de Carvalho porque o marido desta faleceu após um acidente ocorrido em uma rua da cidade. Além disso, a mulher, que teve três filhos com a vítima, Antônio Francisco Nascimento, terá direito a receber pensão vitalícia no valor de R$ 500,00 mensais.

Segundo a viúva, Francisco Nascimento dirigia uma motocicleta e veio a falecer decorrente de um acidente de trânsito provocado por um buraco em via pública, cuja responsabilidade pela manutenção é do município. Disse, também, que o falecido estava em baixa velocidade, mas que devido à ausência de iluminação pública adequada no local, não notou o referido buraco e veio a cair de seu veículo, tendo sido arremessado a uma distância de 8 metros. Ela apresentou à magistrada fotos do buraco no período noturno, demonstrando a profundidade e a escuridão do local, além da ausência de sinalização adequada.

A Prefeitura, por meio de seus procuradores, contestou a afirmação da família, argumentando que houve culpa exclusiva da vítima que, devido à escuridão, não se atentou para o buraco; que não há conduta sua que possa está relacionada ao evento morte. Sustentou que se Francisco Nascimento viesse em baixa velocidade não teria sofrido o acidente nas proporções que o levasse a óbito, alegando que dos danos materiais devem ser provados, o que não teria ocorrido.

Para a juíza Maria Aldecy, o depoimento pessoal da viúva, aliado aos demais depoimentos e documentos acostados aos autos, em especial as fotos e testemunhos de Marines Jesus e Valbia Costa, permite concluir que a Divina Carvalho vivia em regime de união estável com o falecido e que o seu falecimento se deu em decorrência do acidente de trânsito provocado pelo buraco existente na via pública, cuja responsabilidade de manter hígida e transitável é do réu. No caso, a Prefeitura de Marabá. “Os argumentos do réu de que não há provas capazes de ver instaurada sua responsabilidade, visto que o evento ocorreu por culpa exclusiva da vítima e que o nexo de causalidade entre qualquer conduta sua e dano é inexistente devem ser rejeitados”, ponderou a magistrada.

Maria Aldecy Pissolati sustenta que havia um buraco em via pública por um período considerável de tempo  e caracterizado está o nexo de causalidade entre a conduta negligente (de providenciar os reparos necessários e sinalizar o local, no sentido de evitar que ocorram danos as pessoas que circule pelo local) e o dano (falecimento de pessoa por acidente de transito causado pelo buraco). “Por isso, entendo que houve omissão especifica capaz de atrair a responsabilidade do estado para caso concreto”.

Por outro lado, a magistrada ponderou que, ao avaliar os argumentos de defesa, uma coisa deve ser levada em consideração. Se a vítima tivesse em baixa velocidade não teria sido arremessada do seu veículo à distância de 8 metros. “Isso indica culpa concorrente, por excesso de velocidade. Por isso, deve haver uma compensação de culpas, de modo a atenuar a responsabilidade do réu. Prevalece na jurisprudência que há cumulatividade da pensão de indenização por lucro cessante decorrente do evento morte com a pensão previdenciária que possa resultar do mesmo evento, já que uma é de cunho indenizatório civil e a outra é em razão da contributividade e da seguridade social. O STJ tem posição firme em sua jurisprudência no sentido de que o termo final do pensionamento indenizatório é obtido com base na média da expectativa de vida brasileiro que, pelo IBGE, é aos 73 anos”.

Por isso, ao avaliar que Francisco Nascimento contribuía com a renda familiar com cerca de R$ 1.000,00, a juíza Maria Aldecy arbitrou a pensão em R$ 500,00, uma vez que “o falecido também concorreu em igual culpa para o evento que resultou em sua morte, visto que pelo contexto que foi explanado, estava em excesso de velocidade”.

Outra medida de caráter imediato deve ser o pagamento de indenização por danos morais para a viúva em 30 salários mínimos, que equivale a R$ 28.620,00, corrigidos desde o arbitramento e com juros de mora desde evento danoso. Porém, levando em consideração os juros desde a ocorrência do acidente fatal, em 2008, o valor a ser pago em indenização será muito superior a R$ 30.000,00. “Condeno ainda o réu ao pagamento de pensão alimentícia reparatória tal como disposto acima. Condeno o réu em custas e honorários, que fixo em 10% sobre o valor da condenação”, disse o magistrado.

Ulisses Pompeu – de Marabá
Goianésia do Pará

Pedreiro é vítima de atropelamento em Goianésia do Pará

Ele tentou atravessar a Avenida Tancredo Neves, por volta das 23h, e foi colhido por uma caminhonete
Continua depois da publicidade

Um grave acidente de trânsito registrado na cidade de Goianésia do Pará resultou na morte do pedreiro Francisco Vaz da Silva, 60 anos de idade. O acidente aconteceu por volta de 23h de domingo (9), na Avenida Tancredo Neves. Ele tentou atravessar a Avenida Tancredo Neves, no centro da cidade e, próximo ao Hotel Padre Cícero, foi atingido por uma caminhonete quando atravessava a via central. Com o impacto, Francisco morreu no local, por volta de 23h. Suspeita-se que o pedreiro tenha sido arremessado contra o asfalto e batido a cabeça, o que supostamente teria causado traumatismo craniano.

O condutor da camionete, identificado pela Polícia Civil pelo nome de Roberto Pernambucano chegou a chamar o Samu para atender a vítima. “Quando os socorristas chegaram ao local, Francisco já estava morto”, informou o investigado IPC Edson.

As circunstâncias do acidente são alvo de um inquérito aberto pelo delegado Djalma Antonio Paulo dos Santos. Ainda de acordo com o investigador, testemunhas e o também o motorista serão ouvidos no decorrer da semana.

Por Antonio Barroso – de Jacundá
Redenção

Duas idosas morrem em acidente na PA-158, em Redenção

A colisão entre duas caminhonetes a aconteceu na saída para Santana do Araguaia e até o momento não se sabe qual dos dois carros passou para a contramão
Continua depois da publicidade

Um acidente ocorrido por volta das 19h40 de sexta-feira (31), tirou a vida de Neuzalina do Rosário Oliveira, 65 anos, e de Odete Gomes da Silva, 71. De acordo com informações de testemunhas, uma caminhonete Chevrolet S10 prata e uma Fiat Strada, branca, se chocaram de frente na Rodovia PA-158, na saída de Redenção para Santana do Araguaia. Com o impacto da batida os dois veículos ficaram com a parte dianteira completamente destruída.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Redenção foi chamada para retirar o corpo de Odete, que estava preso nas ferragens da caminhonete Strada, assim como o de Neuzalina. Já os ocupantes da S10 saíram apenas com escoriações.

Não de sabe ainda qual dos dois carros passou para a contramão. Após o acidente, a PA-158 ficou tomada de curiosos o trânsito permaneceu lento por mais de 40 minutos.

Após a remoção, os corpos foram removidos ao Hospital “Iraci Machado de Araújo” para a necropsia. A frente da casa de saúde ficou tomada de parentes e amigos das

vítimas.