Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parauapebas

Acidente entre dois veículos atinge muro de residência

Foi na esquina das ruas 11 e Belém, no bairro Primavera. Condutores sofreram escoriações leves

Um acidente entre uma hillux e um fiat doblo na esquina da rua 11 com a rua Belém, no bairro primavera, causou ferimentos leves em ambos os motoristas dos veículos e destruiu parcialmente o muro de uma casa localizada na esquina do local. Foi na tarde desta sexta-feira, 15, por volta das 16 horas.

Acionados, tanto o Samu quanto o Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT) chegaram rapidamente ao local. Segundo o agente de trânsito Alcântara, o doblo teria avançado a preferencial, no caso a rua 11, e se chocado de frente com a caminhonete, que foi arremessada ao muro. O motorista do doblo teve o braço enfaixado e evitou a reportagem da mesma forma que o dono da residência não quis dar entrevista.

Já o condutor da hillux, o comerciante José Gomes, contou que dirigia em baixa velocidade e que tentou evitar o acidente ao perceber o outro veículo. “Eu vinha devagar na preferencial e ainda dei uma segurada, mas na velocidade que o outro vinha não conseguiu segurar e bateu”, disse ele, que estava acompanhado por duas mulheres da família, uma delas grávida de sete meses.

José Gomes também sofreu escoriações no braço e ficou mais tempo sendo atendido pelo Samu. “A minha pressão subiu devido ao susto”, disse ele.

Os agentes do DMTT fizeram o levantamento do acidente, para elaboração do boletim sobre o que viram e ouviram no local. “As partes envolvidas precisam pegar o boletim com a gente em até 72 horas, para usar para os procedimentos cabíveis”, explicou o agente Alcântara.

Como em Parauapebas não é feita perícia de acidentes de trânsito, não é feito o auto de infração.

Acidente

Ricardo Boechat morre aos 66 anos em queda de helicóptero em SP

Ele era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM. Aeronave bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela Rodovia Anhanguera.

O jornalista estava em helicóptero que caiu na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, e bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via.

Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista IstoÉ. Ele também trabalhou nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S. Paulo” e “Jornal do Brasil” e foi comentarista no Bom Dia Brasil, da TV Globo.

Ele ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro e atuou em alguns dos principais veículos e canais do país.

Boechat estava dando uma palestra em Campinas, no interior do estado, e retornava a São Paulo nesta segunda, de acordo com jornalistas da TV Band.

Ao longo de uma carreira iniciada na década de 1970, esteve jornais como “O Globo”, “O Estado de S. Paulo”, “Jornal do Brasil” e “O Dia”. Na década de 1990, teve uma coluna diária no “Bom Dia Brasil”, na TV Globo.

Acidente

O chamado de socorro foi feito às 12h14. A queda ocorreu perto do quilômetro 7 do Rodoanel, sentido Castelo Branco. De acordo com a CCR Rodoanel Oeste, que administra o Rodoanel, houve uma terceira vítima com ferimentos, o motorista do caminhão.

Segundo informações iniciais, o helicóptero saiu do hangar Sales, no Campo de Marte, na Zona Norte da capital paulista, que ficou destelhado após um vendaval nas últimas semanas.

Foram enviadas ao menos 11 viaturas para o local. A Polícia Rodoviária Estadual informou que a alça de acesso do Rodoanel à Rodovia Anhanguera precisou ser interditada. Já a rodovia não teve bloqueio.

Carreira

Ao longo de uma carreira iniciada na década de 1970, esteve jornais como “O Globo”, “O Estado de S. Paulo”, “Jornal do Brasil” e “O Dia”. Na década de 1990, teve uma coluna diária no “Bom Dia Brasil”, na TV Globo.

O perfil de Boechat no site da Band News FM informa que ele era o recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV). Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Boechat lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Boechat lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires.

Fonte: G1
Pará

Acidente envolvendo dois caminhões deixou um morto e um ferido na PA-287

A tragédia ocorreu na "curva da rainha", próximo ao vilarejo Cachamorra, município de Redenção

Um grave acidente ocorrido na manhã de ontem, domingo (10), na Rodovia PA-287, que liga Redenção a Conceição do Araguaia, no sul do Pará, tirou a vida de Marco Antônio Bernardes Coelho e deixou Luiz Walter Sousa de Oliveira internado no Hospital Regional de Redenção. A colisão envolveu uma caçamba carregada de brita e um caminhão com carga de soja. A batida aconteceu na “curva da rainha” nas proximidades do vilarejo Cachamorra, a 25 quilômetros de Redenção.

Com o impacto, a cabine da caçamba ficou completamente destruída e o proprietário do veículo, Marco Antônio, ficou preso nas ferragens, sendo necessário o trabalho de homens do 10º Grupamento Bombeiro Militar de redenção, para retirar o corpo.

A rodovia ficou tomada de soja e dezenas de curiosos aglomeraram-se no local, onde ajudaram a remover todo o grão do meio da via. O trânsito ficou paralisado por mais de 30 minutos.

A Polícia Civil de Redenção esteve no local e está trabalhando para identificar a causa da colisão que deixou uma pessoa morta.

Xinguara

Caminhão esmaga cabeça de ciclista em Xinguara

A tragédia ocorreu na Rodovia BR-155, na manhã desta terça-feira. O motorista diz que não viu nem ouviu a bicicleta bater no caminhão

Um homem ainda não identificado morreu por esmagamento de crânio por volta das 8h desta terça-feira (22), na Rodovia BR-155, em Xinguara. Ele pedalava uma bicicleta atrás de um caminhão e caiu para baixo dos rodados do veículo. O motorista, Milton Cláudio de Sousa, em depoimento na Delegacia de Polícia Civil disse que não viu nem ouviu quando o ciclista bater no veículo pesado.

Milton de Sousa contou em depoimento, prestado espontaneamente, que trabalha em uma transportadora e havia ido a Redenção carregar o caminhão com vergalhões que levaria até Fortaleza (CE). Quando passava por Xinguara, na BR-155, no perímetro em frente ao Residencial Nova Suíça, ele reduziu a velocidade para 30 km para passar por uma lombada, quando viu o ciclista pelo retrovisor, pedalando atrás do caminhão, na rodovia mesmo, porque ali não existe acostamento.

Segundo Milton, após a lombada, um caminhão trafegando em sentido contrário cruzou com o dele e, instantes depois, ele viu, pelo retrovisor, a bicicleta no chão. Parou o caminhão, desceu e o corpo do rapaz sob os rodados, com o crânio esmagado.

Milton Sousa garante no depoimento que não viu nem ouviu quando o ciclista bateu no caminhão. Ele afirma, ainda que não pediu socorro porque o homem já estava morto.

Conta, ainda, que dezenas de curiosos começaram a se aglomerar próximo ao caminhão até que a Polícia Militar chegou e isolou o local. O motorista lamentou pela morte do ciclista disse que “foi uma fatalidade”.

Mesmo com Milton de Sousa tendo procurado espontaneamente a Delegacia de Polícia Civil para depor sobre a tragédia, o caso está sendo investigado.

Pará

Tragédia em Novo Progresso: três professoras morrem em acidente na BR-163

O veículo em que viajavam bateu de frente com uma carreta ao passar para a contramão em uma curva

O início deste fim de semana foi marcado por uma tragédia em Novo Progresso, na BR-163 (Santarém-Cuiabá), com a morte de três mulheres, na tarde de ontem (18), em consequência do choque entre o automóvel em que viajavam e uma carreta.

As informações sobre o acidente ainda são poucas, mas o que se sabe é que no momento estava chovendo e, numa curva, o carro de passeio em que viajavam Vanda Romio Callegaro, Ivania Romio Callegaro e Silvana Morante teria passado para a contramão, batendo de frente com o veículo pesado, que estava carregado de soja e se dirigia ao Porto de Miritituba, em Itaituba, no sudoeste do estado.

As três eram professoras na região e retornavam para casa, na sede do município, após terem saído do Distrito de Vila Isol, onde Ivânia assumiria em breve a direção da escola local, da qual já havia sido diretora e, agora, aguardava apenas a nomeação.

Cerca de seis horas antes do acidente, quando saíram do distrito, rumo a Novo Progresso, Ivania postou uma foto no Facebook, onde aparece segurando uma cuia de chimarrão, ao lado da filha Vanda, que dirigia o carro. No banco de trás estava a amiga Silvana e as três pareciam felizes.

O acidente aconteceu no trecho entre Vila Alvorada da Amazônia e Vila Isabel, onde, com o impacto do choque, o automóvel ficou totalmente destruído e os corpos das três passageiras presos nas ferragens. O motorista da carreta foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Novo Progresso, a fim de prestar esclarecimentos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Acidente de trabalho

Trabalhador morre em Itaituba atingido por disco de lixadeira

O rapaz trabalhava em uma oficina, quando a peça se soltou e atingiu o pescoço dele, produzindo profundo golpe, fazendo com que ele morresse sangrando

O trabalhador Lenildo Silva, 25 anos, morreu na tarde de ontem (16), numa área de garimpo do município de Itaituba, vítima de acidente de trabalho. Ele manuseava uma lixadeira elétrica de bancada quando o disco se desprendeu do equipamento e acertou-lhe a região do pescoço. O rapaz agonizou por alguns minutos e morreu sentado em uma cadeira. Amigos ainda tentaram estancar o sangue, mas sem sucesso. O jovem trabalhava no garimpo Cuiú-cuiú. As circunstâncias da morte do trabalhador estão sendo investigadas pela Delegacia de Polícia Civil de Itaituba.

De acordo com as informações colhidas até o momento, o rapaz estava trabalhando em uma oficina quando sofreu o acidente. Em imagens divulgadas nas redes sociais é possível observar que ele teve forte sangramento no pescoço, possivelmente na veia jugular.

Após ser atingido, o rapaz sentou numa cadeira de plástico. Em seguida levantou e foi socorrido por dois homens, um deles policial militar, que enrolaram uma atadura improvisada em torno do pescoço de Lenildo, mas, apesar do esforço, não tiveram sucesso e o rapaz continuou se esvaindo em sangue até morrer minutos depois. O corpo ele foi conduzido para Itaituba, onde foi encaminhado para o IML, para depois ser liberado para a família realizar velório e sepultamento.

Jacundá

Caminhão de minério vira sobre picape e mata dois homens

Veículo carregado de manganês “enterrou” ocupantes de uma Strada na noite de Natal

Um grave acidente entre um caminhão carregado de minério e um veículo menor deixou duas pessoas mortas na véspera do Natal. O fato aconteceu na rodovia PA-150, a poucos quilômetros da cidade de Tailândia, Nordeste do Pará. Uma unidade do Corpo de Bombeiros usou equipamentos especiais para resgatar os corpos trucidados entre as ferragens.

Segundo o site de notícias Portal Tailândia, a fatalidade vitimou Jaime Pinheiro Martins, 42 anos, e José Aparecido Mendes, 57 anos. Os dois viajavam numa picape Strada, sentido Moju-Tailândia. Eles morreram ao ter o carro onde viajava esmagado por um caminhão que transportava minério de ferro, na madrugada de Natal, a aproximadamente 17 km do perímetro urbano da cidade de Tailândia, onde as vítimas residiam.

De acordo com testemunhas, o caminhão carregado de minério seguia no sentido Marabá-Barcarena, quando o condutor perdeu o controle da direção, saiu da estrada e ao capotar na pista, a carroceria com minério caiu sobre o veículo ocupado pelas vítimas.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e o trabalho para tirar os corpos das ferragens durou algumas horas, o que foi possível com a ajuda de voluntários. A pista ficou parcialmente interditada enquanto os corpos e o carro destruído fossem retirados da estrada .

O motorista do caminhão não foi localizado. Na rodovia foi possível perceber as marcas onde o caminhão aparenta ter saído da pista antes de bater no veículo menor.

Antonio Barroso – de Jacundá
Goianésia do Pará

Criança cai em buraco de construção na Feira de Goianésia

É a segunda pessoa que cai no buraco cuja proteção, precária, é feita por alguns pedaços de madeira

Uma obra inacabada no Mercado Municipal da cidade de Goianésia do Pará, sudeste do Pará, fez duas vítimas recentemente. A última delas foi uma criança de 8 anos de idade, que caiu no fosso aberto para a construção de uma base de sustentação para uma caixa de água. O acidente foi registrado na semana passada. Após ser atendida no Hospital Municipal, ela recebeu alta médica.

Conforme testemunhas e feirantes que trabalham no local, as pessoas que viram a criança cair na escavação, que é protegida apenas com algumas pedaços de madeira e não conta com cobertura, colocaram rapidamente uma escada para que ela saísse do buraco sem a necessidade de terceiros.

A vítima, um garoto, teve escoriações, foi encaminhado para o hospital da cidade para passar por uma avaliação completa. De acordo com os socorristas, ele sofreu ferimentos leves e estava consciente. Após ser medicada, recebeu alta. De acordo com os próprios feirantes, a criança, estava brincando próximo da construção quando caiu no buraco de aproximadamente três metros de profundidade.