Presidente da CDL Parauapebas faz avaliação positiva do ano de 2012

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Parauapebas (CDL) realizou importantes atividades em 2012, como, por exemplo, palestras com representantes do SPC Brasil, e promoveu campanhas com muito sucesso como as do Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e implantou o Sistema de Certificado Digital para facilitar o dia dia dos lojistas. A avaliação é do presidente da CDL, Daniel Lopes, destacando que o destaque do ano é a campanha Sonho de Natal, que foi promovida neste ano teve como objetivo estimular cada vez mais o comércio local e oferecer aos consumidores e vendedores prêmios valiosos. Daniel Lopes falou sobre estes e outros assuntos. Confira a entrevista:

Qual a avaliação que o senhor faz do ano de 2012 para os lojistas de Parauapebas?

De certa forma muito boa. Crescemos menos que em 2011, mas houve crescimento, já que o comércio de Parauapebas passou por um momento muito bom e com o encerramento do ano a expectativa está sendo muito melhor ainda porque, apesar de todo mundo falar em crise, crise na Europa, crise no Brasil, crise na Vale, o comércio de Parauapebas mostra seu potencial e vem crescendo no ritmo muito maior do que da China. Acredito que o comerciante que se organizou, se planejou dentro daquilo que se propôs a fazer, o mercado e a demanda atenderam a esta expectativa dele. O nosso associado, com quem temos mantido contato direto, pelo menos, tem nos contado bons resultados de seus negócios em seus comércios e isso é gratificante para nós.

Quais os setores que se destacaram em 2012?

De sobra a construção civil. Não só em Parauapebas, mas em todo o Brasil. A venda de material de construção cresceu mais até mesmo do que o segmento de supermercado. Isso é gritante aqui em nossa cidade, haja vista que o número de loteamentos lançados pelas imobiliárias, que são esgotados em poucas horas. Então isso já conota o sucesso desse segmento.

Qual sua expectativa para 2013 e também no que se refere à nova administração que começa em 1º de janeiro?

A expectativa é boa. Bem, de acordo com dados oficiais, o Brasil cresce em 2013 menos do que em 2012 e nós estamos em uma área de minério. Quer queira ou não, estamos ligados a esta realidade e a perspectiva de crescimento da nossa região, apesar de não ser tão grande como em 2012, mas crescerá. O Brasil crescerá de 2 a 3% e a região norte crescerá 4 a 4,5%. Eu acredito que Parauapebas, por ser uma região minerária, cresce acima disso. Então, a concorrência existe, ela vai estar aí, mas teremos tudo para crescer acima das expectativas dentro das nossas empresas.

Após a posse do novo prefeito Valmir Mariano, a diretoria da CDL pretende cobrar ou reivindicar aquela Agenda Mínima apresentada aos candidatos durante a campanha eleitoral?

Sim. Com certeza. A Agenda Mínima foi uma iniciativa da CDL com o objetivo de estar sempre participando das grandes decisões da nossa comunidade. Então não poderia ser diferente, já que somos uma entidade que se propõe a somar na administração pública. Nós entregamos o documento reivindicatório para os candidatos mais bem colocados nas pesquisas durante a campanha, no caso Valmir (PSD) e Coutinho (PT). E iremos buscar junto ao novo prefeito, que aproveitamos para saudá-lo e desejar todo sucesso em sua administração, ações para que ele faça um grande trabalho e possa enxergar no comércio varejista de Parauapebas como um parceiro, com a iniciativa privada somando com a administração pública em prol do desenvolvimento da cidade e do bem estar da nossa sociedade. Estaremos não só reivindicando a nossa Agenda Mínima, mas também buscando soluções junto ao Poder Público que possa trazer melhores condições de vida para toda a nossa comunidade. Lógico, que o prefeito, por ser empresário e sair do nosso meio, nos facilita a convivência, já que ele sabe como uma empresa se porta e como ela deve se portar para sobreviver neste mundo capitalista. Esperamos que o novo gestor público possa entender que faz parte da administração do prefeito municipal manter um comércio atuante e forte. Afinal de contas, são milhares de comerciários que vivem dessa atividade na nossa cidade.

Qual sua expectativa para o resultada da campanha Sonho de Natal, promovida neste mês de dezembro?

A CDL tem a campanha Sonho de Natal como um de seus maiores eventos, só perdendo mesmo para o Mérito Lojista, que já é tradicional. E quando a CDL faz estas promoções ela não está visando lucro, mas sim promover o comércio local. Há várias campanhas por aí parecidas com a nossa, mas com prêmios bem inferiores aos oferecidos pela Câmara de Dirigentes de Parauapebas. Muitas campanhas por aí visam lucratividade e a nossa só visa promover para o comerciante um evento que possa agregar valor ao seu comércio e ao comerciário. Agora, se vier lucratividade será bem vinda. Esperamos que o comerciante reconheça este gesto nobre da nossa entidade, que nos últimos anos se transformou em uma das maiores campanhas de Natal do sul e sudeste do Pará, visando unicamente fomentar vendas no comércio varejista da nossa cidade.

Publicidade