Parauapebas

Prefeituras de Marabá e Parauapebas dão as mãos para levar serviços ao Contestado

No distrito, que fica nos confins de Marabá, nos limites com Parauapebas, moram atualmente cerca de 30 mil cidadãos. Cooperação técnica garante serviços na região até o final de 2020.

O prefeito de Marabá, Tião Miranda, e o de Parauapebas, Darci Lermen, estão unindo forças para levar serviços básicos e cidadania aos 30 mil habitantes da região do Contestado, um distrito do município de Marabá composto por várias comunidades rurais que, no entanto, se localizam mais próximas à cidade de Parauapebas. As informações foram publicadas na edição desta quinta-feira (5) do Diário Oficial da União (DOU), que traz o extrato do Termo de Cooperação Técnica nº 5 (veja aqui), assinado pelos gestores no último dia 28 e com vigência até 29 de dezembro de 2020, véspera do término do mandato de ambos os prefeitos.

De acordo com o texto que consta do extrato do termo, os municípios de Marabá e Parauapebas estão celebrando conjunção de esforços para promover atividades nas áreas de educação, saúde, agropecuária, meio ambiente, acesso à internet, coleta de resíduos sólidos, iluminação pública, fomento ao desenvolvimento econômico, ao ecoturismo, comemorações em incentivo à cultura e lazer, bem com a execução de obras de interesse público em áreas de fronteira e de interesse comum na região do Contestado.

Vale lembrar que os habitantes do Contestado são contabilizados como de Marabá pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mas eles votam em Parauapebas, o que avoluma as estatísticas de eleitorado deste município no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Parauapebas e Marabá são os dois municípios mais ricos e com as prefeituras mais bem-sucedidas na Amazônia, fora as capitais de estado.

Deixe seu comentário