Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Redenção

Prefeitura de Redenção passará a emitir Carteira de Trabalho

Já a requisição do Seguro Desemprego terá de ser feita em Marabá, a 354 quilômetros do município

De 19 a 24 de dezembro de 2018, aproximadamente 750 pessoas foram beneficiadas com a emissão relâmpago de Carteiras de Trabalho, por uma equipe de Belém que esteve em Redenção. Na ocasião, o superintendente Regional do Trabalho do Estado do Pará, Alberto Campos, disse à Reportagem do Blog que se tratava de uma ação de emergência, haja vista que naquele momento a população aguardava a emissão do documento havia meses, e prometeu que retornaria em janeiro à região.

Ainda segundo Campos, a partir do dia 15 de janeiro deste ano, a Prefeitura Municipal assumiria a responsabilidade de emitir o documento: “O MTE [Ministério do Trabalho em Emprego, extinto pelo atual governo], vai fazer um convênio com prefeitura de Redenção. A partir dessa data, a prefeitura vai disponibilizar servidores para realizar um treinamento”.

A Agência do Ministério do Trabalho e Emprego em Redenção foi fechada em fevereiro do ano passado pela Policia Federal. Naquela ocasião sete pessoas foram presas, acusadas de fraudar benefícios do Seguro Desemprego. A agência atendia Redenção e mais 12 municípios, todos ficaram prejudicados.

Antônio Ferreira de Araújo precisava com urgência da Carteira de Trabalho, como Redenção estava sem órgão que emitisse o documento, ele teve de se deslocar até Araguaína (TO): “Tive que ir para o Estado do Tocantins para, então, conseguir tirar a carteira. Eu precisava com certa urgência, para me empregar”.

Quem comemorou o fato de agora a prefeitura passar a emitir a Carteira de Trabalho foi Mileide Andrade: “Aguardei por 10 meses, agora sim vou tirar minha carteira de trabalho. Como tinha muita gente, não conseguir fazer no dia 19 de dezembro”, relatou. De acordo com Alberto Campos, no primeiro momento, somente Carteiras de Trabalho serão emitidas, para protocolar o pedido de Seguro Desemprego, as pessoas terão que se deslocar até Marabá.

Deixe uma resposta