Jacundá

Prefeito Zé Martins encontra contas zeradas em Jacundá

Gestão do vice-prefeito Ismael Barbosa não recolheu parcelas da Previdência. Funcionalismo está sem receber os salários de março. Situação é crítica!

A situação financeira da Prefeitura de Jacundá é grave. Assim afirmou o prefeito José Martins de Melo Filho, o Zé Martins, na manhã desta terça-feira (9). Sem saldo nas contas bancárias e com recursos federais bloqueados por falta de pagamento de parcelas do INSS, os salários da metade dos servidores estão atrasados e sem previsão de pagamento.

No dia 1º de abril a Prefeitura de Jacundá recebeu de transferência da União a parcela de Compensação Financeira de Recursos Hídricos (royalties) no valor de R$ 854.178,88. No mês de março as transferências de todos os recursos totalizaram R$ 5.753.521,96.  E, para amanhã, está previsto entrar nas contas da PMJ a primeira parcela do FPM, mas, tudo indica que não entrará. “Desde o dia 30 de março as contas bancárias da prefeitura estão bloqueadas por falta de pagamento ao INSS”, afirmou o gestor, que assumiu a administração municipal no dia 2 de abril.

À exceção dos servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed), os demais estão sem salários do mês de março. “Não temos como pagar neste momento. O setor Jurídico está ingressando com ação na Justiça Federal pedindo o desbloqueio das contas”. E o número de funcionários com pagamento salarial atrasado ainda está sendo calculado pela equipe do prefeito. “Ontem, segunda-feira, fui à Receita Federal para tentar uma nova negociação. E ouvi dos técnicos que as parcelas negociadas em 2017 não foram todas quitadas pela ex-gestão”. A Reportagem não conseguiu contato com a equipe do vice-prefeito Ismael Barbosa.

Deixe seu comentário