Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Pará

Pará encerrou 2018 com a maior produção industrial do Brasil, diz IBGE

Efeito S11D repercute em todas as estatísticas econômicas do estado, da balança comercial à atividade industrial, conforme já adiantado pelo Blog. Inclusive, Pará vai continuar crescendo em 2019.

Depois do sucesso no avanço do projeto S11D, em Canaã dos Carajás, o Pará encerrou 2018 como o lugar do país onde a produção industrial mais avançou, do ponto de vista físico. Com taxa de crescimento da ordem de 9,6%, a indústria paraense é sustentada, em 90%, pela extração de minérios, com destaque para o ferro e o cobre.

Nesta sexta-feira (8), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os números fechados de 2018 da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) que reforçam as divulgações feitas pelo Blog, segundo as quais Canaã dos Carajás chegará a ser o principal município do país, do ponto de vista da produção de riquezas. Está no município o empreendimento industrial que mais gera retorno imediato no país, sob o crivo da empresa brasileira que mais exporta, a multinacional Vale.

Entre as 15 regiões pesquisadas, o Pará é o que mais avança na produção industrial, conduzida pela indústria do ferro. Além de Canaã, há extração do minério em Parauapebas e em Curionópolis. Como o Blog já havia antecipado (veja aqui), a produção em Canaã aumentou em conformidade com o programado pela Vale, o chamado “ramp-up”, enquanto a produção em Parauapebas caiu. Este ano, o nível de atividade industrial do Pará continuará a crescer acompanhando o cronograma de expansão de S11D.

Veja também:  Parauapebas tem maior saldo comercial do Brasil em 2018, diz Ministério

Considerando-se todos os 15 locais pesquisados pelo IBGE, o Brasil apresentou crescimento industrial médio de 1,1% ao longo de 2018, mas estados como Goiás (-4,5%), Minas Gerais (-1%), Espírito Santo (-0,9%) e Mato Grosso (-0,1%) fecharam em queda.

Deixe uma resposta