Paysandu perde de virada para o CRB e Remo vence o CSA nos pênaltis e avança na Copa do Brasil

O Papão deixou o Galo virar em plena Curuzu, enquanto que o Leão despachou seu adversário e faturou R$ 1,7 milhão
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Paysandu Sport Club e o Clube do Remo, os dois rivais da capital Belém, entraram em campo nesta terça-feira (13) em partidas válidas pela segunda fase da Copa do Brasil. O Papão recebeu o CRB (AL), no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, enquanto que o Leão encarou o CSA (AL), no Estádio Rei Pelé, em Maceió. A competição nacional colocou frente a frente o futebol paraense e o alagoano.

Pela parte da tarde na Curuzu, Paysandu viu que teria dificuldades contra o CRB. O time alagoano começou bem o jogo e quase marcou com Reginaldo, que chutou cruzado e a bola passou na frente do gol. Em outra tentativa da equipe visitante, Diego Torres bateu forte e a bola bateu na rede pelo lado de fora. O meia Diego Torres teve mais duas chances de marcar. Na primeira tentativa, chutou e o zagueiro Perema salvou em cima da linha e na segunda, o goleiro Victor Souza salvou o Papão.

O Paysandu demorou para chegar, mas quando chegou foi fatal. Paulinho fez boa jogada individual e tocou para Israel, que se livrou da marcação e chutou sem chances para o goleiro Diogo Silva, 1 a 0, aos 43 minutos. Não deu nem tempo de comemorar e o CRB empatou. Após lambança da zaga bicolor, Diego Torres ficou com a bola e soltou uma bomba para o fundo do barbante, aos 45 minutos, 1 a 1.

Logo no início do segundo tempo, o Galo virou. Calyson cobrou escanteio fechado, Nicolas raspou de cabeça e deixou a bola livre para o adversário Hyuri sozinho, que não perdoou e mandou para o fundo do barbante, aos dois minutos, 2 a 1. O Papão foi para cima em busca do empate. Igor Goularte mandou um chutaço de fora da área, a bola passou por cima do travessão.

Em uma boa triangulação do time alviceleste, Nicolas tocou para Robinho que mandou para a área, o atacante Gabriel Barbosa dominou e girou, a bola explodiu no travessão e Romão afastou o perigo. Placar final: Paysandu 1 x 2 CRB. O resultado eliminou o Papão da Copa do Brasil, onde deixou de arrecadar R$ 1,7 milhão.

Já no Rei Pelé pela parte da noite, o Remo teve uma parada árdua diante do CSA. O Leão começou bem a partida. Após boa troca de passes, Lucas Tocantins recebeu na esquerda e chutou cruzado, a bola passou assustando contra a meta do goleiro Darley. Em outra tentativa do Remo, Renan Gorne tocou para Dioguinho que mandou uma bomba para a boa defesa do goleiro Darley.

Na terceira boa chegada do time remista, Marlon cruzou rasteiro da esquerda para Felipe Gedoz, que bateu de primeira e o goleiro Darley salvou para escanteio. O CSA foi cirúrgico e chegou para marcar. Após lançamento na frente, Dellatorre saiu do goleiro Vinícius e mandou para o fundo do barbante, aos 35 minutos, 1 a 0. No segundo tempo, o time alagoano quase marcou o segundo no chute forte de Marco Túlio, o goleiro Vinícius defendeu bem para o time remista.

Quem marcou foi o Leão Azul. Anderson Uchôa arriscou um chute de fora da área, o goleiro Darley foi defender e a bola passou, aos 28 minutos, 1 a 1. O Remo quase virou. Édson Cariús chutou de fora da área, a bola desviou na zaga e quase entrou, passou tirando a tinta da trave e foi para escanteio. O volante Geovane, do CSA, atingiu com cotovelo o volante Lucas Siqueira, do Remo, e levou o cartão vermelho direto do árbitro Jean Pierre Gonçalves, do Rio Grande do Sul, aos 36 minutos. O árbitro levou até aos 50 minutos e a decisão da vaga foi para os pênaltis.

Melhor para o Remo que venceu, por 6 a 5, e está classificado para a terceira fase da Copa do Brasil. Marcaram para o Leão: Édson Cariús, Renan Oliveira, Marlon, Rafael Jansen, Felipe Gedoz e Wallace. Assinalaram para o CSA: Iury, Bruno Mota, Gabriel, Silas e Silvinho, enquanto que Vitor Costa isolou. O adversário do Clube do Remo será conhecido através de sorteio e na terceira fase serão dois jogos, de ida e volta. O Leão Azul vai receber uma premiação de R$ 1,7 milhão.

Por Fábio Relvas / Fotos: Divulgação do CRB e Ailton Cruz da Gazeta de Alagoas