Diretoria de futebol do Clube do Remo rescindiu contrato do atacante Wesley

O atacante marcou cinco gols, em 16 partidas pelo Leão Azul Paraense
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A diretoria do Clube do Remo anunciou nesta segunda-feira (27/04), a rescisão contratual do atacante Wesley, de 27 anos, que chegou ao Leão Azul durante a campanha do clube no Campeonato Brasileiro da Série C de 2019. Com isso, a cúpula azulina chega a sua terceira rescisão em tempos de pandemia do novo coronavírus. Antes de Wesley, o Remo acertou as saídas do lateral-direito Nininho, e do atacante Jackson, e segundo informações da própria diretoria de futebol, mais quatro nomes devem deixar o estádio Baenão.

O atacante Wesley conversou com a diretoria e acertou de forma amigável a sua saída do clube. Assim que desembarcou em Belém no decorrer da Série C do ano passado, Wesley chegou a ser titular no elenco até então comandado pelo técnico Márcio Fernandes, realizando bons jogos e assinalando gol contra o rival Paysandu, mas na pré-temporada visando 2020, acabou se lesionando e perdendo espaço na onzena titular. Durante 16 jogos com a camisa azulina, Wesley assinalou cinco gols.

O Clube do Remo divulgou uma nota oficial em seu site sobre a saída do atleta. “A diretoria do Clube do Remo informa que o atacante Wesley não faz mais parte do elenco azulino para o restante da temporada. O jogador acertou oficialmente a sua rescisão com o Rei da Amazônia nesta segunda-feira (27). O clube agradece os serviços prestados e deseja sorte ao atleta em sua carreira.”

O ex-jogador e técnico do Clube do Remo, Agnaldo de Jesus, o chamado Seu Boneco, falou sobre a saída do atacante Wesley do Leão Azul. O ex-volante remista, que tem um carinho especial pelo clube e foi eleito recentemente pelo Fenômeno Azul, como o melhor jogador do Remo de todos os tempos da sua posição, achou normal a rescisão e entende o lado do clube em tempos difíceis que o futebol está atravessando.

“Nessa transição com essa parada, tem que existir essa reformulação, já que o Remo está na véspera de um inicio de Série C. O próprio Mazola (técnico), tem os jogadores dele, que ele gosta e confia, é uma opção. Se houve esse acordo de ambas as partes, que ambos sejam felizes. Nós temos que ser inteligentes. O Remo evoluiu uma parte, e tem que evoluir mais. A gente quer que o clube tenha uma equipe competitiva e que possamos buscar a Série B,” afirmou Agnaldo.

Por Fábio Relvas

Publicidade