Parauapebas se antecipa na campanha de vacinação contra Influenza

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A campanha nacional de vacinação contra a Influenza será de 4 a 22 de maio em todo o Brasil, mas em Parauapebas, os grupos prioritários já começaram a receber imunização. Nesta quinta-feira (16) foram vacinados profissionais da maternidade, gestantes e puérperas.

IMG_2562De acordo com Aline Neves, coordenadora de imunização, a equipe aproveitou o envio antecipado das doses para já iniciar a campanha na cidade. A meta é alcançar 80% dos grupos prioritários que são compostos por: profissionais de saúde, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), idosos (a partir de 60 anos), portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais e crianças de seis meses a menores de cinco anos.

A vacina contra Influenza, conhecida como gripe, será disponibilizada nas unidades de saúde a partir de sexta-feira (17). Para potencializar a divulgação da campanha será organizada uma programação especial, no dia 9 de maio, para reforçar a importância da vacinação junto aos grupos de risco.

Outras vacinas disponíveis na rede

Nesta quinta-feira (16) também chegaram as seguintes vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde para Parauapebas:

  • BCG,
  • Hepatite B,
  • Meningo C,
  • Rotavírus,
  • DTP (tríplice viral),
  • DT (difteria e tétano para adultos),
  • Febra Amarela,
  • Pólio Inativada e
  • Pentavalente.

Com relação à BCG vieram apenas 400 doses, que são destinadas aos recém-nascidos. As crianças que não foram vacinas ainda devem procurar as seguintes unidades de saúde, de acordo com o calendário que foi entregue na maternidade municipal:

  • Cidade-Nova (segunda e sexta-feira);
  • Rio Verde (terça-feira);
  • Guanabara (quarta-feira);
  • Altamira (quinta-feira).

Meninas de 9 a 11 anos também estão sendo vacinadas contra o HPV, a equipe de imunização tem percorrido escolas públicas e particulares para aplicar a vacina nesse grupo e também a segunda dose naquelas que foram imunizadas com a primeira dose no ano passado.

Texto: Karine Gomes – Foto: Irisvelton Silva