Parauapebas: Legislativo aprova a criação de curso pré-vestibular popular para estudantes da rede pública

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Na Sessão Ordinária da última terça-feira, 02 de abril, os vereadores da Câmara Municipal de Parauapebas aprovaram projetos que visam à melhoria da qualidade de vida na cidade. Além da criação de um abatedouro municipal, para evitar a contaminação das carnes vendidas no município, foi solicitado ao Executivo iluminação pública, pavimentação asfáltica e instalação de semáforos. Foi indicada também a implantação de um curso pré-vestibular para alunos da rede pública.

O vereador Antônio Chaves da Silva (PSDB), o Major da Mactra, apresentou o requerimento 026/2013 que pedia a recuperação da iluminação pública da Rua Paulo Afonso localizada entre as ruas Araguaia e Sol Poente no Bairro da Paz. De acordo com Major há um grande fluxo de carros no local e a falta de iluminação tem aumentado a quantidade de acidentes. O vereador ressaltou ainda que as faixas de pedestres do cruzamento encontram-se apagadas.

Em seguida foi apresentado pelo vereador Odilon Rocha de Sanção (PMDB) o requerimento para colocação de semáforos no cruzamento da Av. Potiguar com a PA 160 e na interligação da Av. dos Ipês com a mesma PA, na divisa dos Bairros Parque dos Carajás e Cidade Jardim. Por meio do requerimento 028/2013 o vereador afirmou que o fluxo de veículos naquela região aumenta a cada dia, por isso é imprescindível a instalação de semáforos. “É inadmissível que um bairro tão novo já tenha mais de quatro vítimas fatais por causa de acidentes, portanto a sinalização no local deve ser colocada o mais rápido possível”, explicou o vereador.

Os vereadores Israel Pereira Barros, Miquinha, e José Arenes Silva Sousa, ambos do PT, indicaram ao Poder Executivo, através da indicação 051/2013 a implantação de cursinho pré-vestibular gratuito. “A educação é um direito de todos e dinheiro destinado ao ensino não é gasto, mas investimento. Nós podemos oferecer mais para os nossos alunos. São poucas as pessoas de baixa renda que frequentam esses cursinhos, por isso é importante que esse ensino esteja ao alcance de todos”, afirmou José Arenes. Em seguida a vereadora Eliene Soares (PT)afirmou a importância da criação de cursinhos pré-vestibulares. “Em muitos casos há um déficit na educação do ensino médio da rede pública, então um cursinho como este vem para tentar sanar essa falha na educação. Até porque o convênio com o estado não foi renovado nesta gestão e o aluno não pode sair prejudicado”, disse Eliene.

O vereador Euzébio Rodrigues (PT) explicou que o ensino médio está na contra mão do ensino fundamental oferecido pelo município,que foi considerado um dos melhores do estado. “Hoje são extensões que não se acabam, os professores do ensino médio estão sem condições de dar aula e muitos alunos desistem por causa da falta de professores em algumas disciplinas. A criação do cursinho é importante porque passa a ser um recurso efetivo para que os alunos da rede pública possam continuar os estudos”, afirmou Euzébio. “Tudo que for para melhorar a educação é uma obrigação nossa”, disse João Francisco Amaral Pavão (PTB). “Parauapebas tem o potencial para criar também uma universidade municipal, vamos encontrar alternativas para oferecer o ensino superior para nossos jovens”, falou Bruno Soares (PP).

Ao comentar a indicação que previa a criação de um cursinho pré-vestibular o presidente da Câmara, o vereador Josineto Feitosa (PSDC), disse que “o estado é totalmente omisso em nossa educação. Essa indicação vem trazer equilíbrio a deficiência do ensino médio em nosso município, que não acontece por falta de bons profissionais, mas pela falta de incentivo do estado. Os professores são os mesmos na rede pública e particular, a diferença é estrutura que não é ofertada adequadamente pelo governo do estado”, falou Josineto Feitosa (PSDC).

A pavimentação asfáltica dos trechos remanescentes das ruas Padre Cícero, Travessa Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Rua Fortaleza e Rua do Arame no Bairro Rio Verde, na divisa com o Bairro Nova Vida foi a indicação 052/2013 de autoria do vereador Maridé Gomes da Silva (PSC). “Tenho percorrido alguns bairros de nossa cidade e são muitas as necessidades, tanto na zona urbana, quanto na zona rural. Essa área que necessita de asfalto fica em um dos bairros pioneiros de Parauapebas cuja completa organização foi desprezada nos governos anteriores. E eu venho pedir para que as obras de infraestrutura alcance aquela população”, enfatizou o Maridé.

A indicação 053/2013 dos vereadores Israel Pereira Barros, Miquinha, e José Arenes Silva Sousa (PT) foi a construção de uma via de interligação das Chácaras da Lua e das Estrelas com o centro da cidade por meio do Bairro Riacho Doce. “As Chácaras compõem a cidade desde os primórdios do município e os moradores tem pouca opção de acesso aos bairros, que ainda apresentam pouca iluminação e muitos matos oferecendo grandes perigos para quem mora no local”, explicou o vereador José Arenes. O vereador Odilon afirmou que problemas estruturais devem ser resolvidos efetivamente. “É difícil e perigoso transitar, principalmente à noite, por aquelas imediações. Tomara que esta seja uma das políticas realizadas nesta gestão”, disse.

O vereador Bruno Soares (PP) indicou a criação do abatedouro municipal. Na indicação 054/2013 ele explicou que esta construção é para uma comercialização adequada de carne na cidade. “Grande parte da carne consumida hoje em nosso município é de origem clandestina e um abatedouro diminuiria a quantidade de carnes ilegais na cidade”, disse Bruno Soares. O vereador Devanir Martins (PP) falou que é de extrema importância o controle da carne que é consumida pela nossa população. “O gasto deve ser na prevenção e não no tratamento, por isso a implantação de um abatedouro é uma forma de evitar doenças”, concluiu José Arenes.

Todos os requerimentos e indicações foram aprovados pelo Legislativo.