Parauapebas

Parauapebas contrata quase R$ 10 milhões em serviços de manutenção da saúde

Por meio de duas medidas publicadas no Diário Oficial da União desta quinta (21), Semsa vai garantir medicamentos, material hospitalar e procedimentos ambulatoriais a usuários do SUS.

A rede pública de saúde de Parauapebas vai receber uma injeção de R$ 4,47 milhões em investimentos para manutenção de essencialidades nas unidades vinculadas à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Nesta quinta-feira (21), foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) o extrato do contrato em que a Secretaria contrata a empresa Cristalfarma para atendimento de demandas básicas.

Pelo contrato, a empresa vai fornecer medicamentos, materiais hospitalares, alimentação enteral e curativos especiais para uso no Hospital Geral de Parauapebas (HGP), na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), na Policlínica, nos postinhos de saúde e em demais departamentos que prestem atendimento e ou assistência de saúde ao público.

Além disso, também foi publicada no DOU de hoje uma medida que estica, pela quarta vez, um contrato da Semsa com a empresa M C Alves Clínica Médica e que, por conseguinte, garante a oferta de procedimentos ambulatoriais e cirúrgicos oftalmológicos à população usuária do Sistema Único de Saúde (SUS). O contrato original, celebrado em 2015 e no valor de R$ 5,12 milhões, ganhou mais prazo e é válido até o dia 30 de dezembro deste ano.

Vale ressaltar que os serviços ofertados em ambos os contratos têm impacto direto e imediato à vida de 130 mil parauapebenses, que são usuários recorrentes dos serviços do SUS — sem contar cerca de 60 mil cidadãos de outros municípios, como Curionópolis, Canaã dos Carajás e Eldorado do Carajás, que fazem uso de infraestrutura e equipamentos de saúde pública de Parauapebas.

De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), há outros 80 mil habitantes que são beneficiários de planos de saúde na “Capital Nacional do Minério de Ferro”.

Para José das Dores Couto, secretário municipal de Saúde, “a administração vem tentando contornar os problemas com o fornecimento de medicamentos, e este contrato colocará fim à falta nas farmácias da rede pública”. Ele observa que a demanda de pacientes em Parauapebas é muito alta em razão de a Semsa atender a vários municípios da região. “Ainda assim, estamos trabalhando para que o cidadão seja bem atendido quando necessitar dos serviços de saúde”, finalizou o secretário.

Deixe seu comentário