Parauapebas credencia prestadores de serviços por até R$ 10 milhões

Semsa diz que há demanda nas áreas de oftalmologia, otorrinolaringologia e fonoaudiologia e que medida vai atender, também, alunos da rede pública. Preço de serviços segue tabela SUS.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A prefeitura mais rica do interior do Pará vai credenciar até a próxima segunda-feira (6) prestadores de serviços de saúde nas especialidades de oftalmologia (R$ 8.924.984,06), otorrinolaringologia (R$ 476.675,90) e fonoaudiologia (R$ 813.608,72) para assistência médico-hospitalar e ambulatorial à população 24 horas por dia. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de Parauapebas prevê desembolsar com a contratação R$ 10.215.268,68. A informação foi levantada com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu e pode ser conferida aqui.

De acordo com a Semsa, o valor da contratação tem por base a tabela do Sistema Único de Saúde (SUS). Estão incluídos no pacote testes de audiometria, de potencial evocado auditivo, de processamento auditivo e otoneurológicos, exames de videolaringoscopia, fundoscopia, mapeamento de retina, potencial de acuidade visual e diversos procedimentos cirúrgicos oculares. A Semsa informa ter identificado demanda reprimida de 3.960 solicitações para consulta oftalmológicas e de mais de 930 solicitações de consulta ao otorrino.

Segundo a prefeitura, a medida tem em vista garantir o acesso e a ampliação dos serviços, até o momento insuficientes, “de forma digna e organizada”, com serviço que funcionará por agendamento informatizado, a partir de protocolos de encaminhamento iniciados nos postos de saúde. Os serviços, alega o governo municipal, “são essenciais e de suma importância aos pacientes da rede SUS, pois permitem identificar em tempo hábil queixas apresentadas por eles, facilitando a descoberta de doenças na fase inicial”. Além disso, “quanto mais precoce for o diagnóstico maior é a possibilidade de cura para os pacientes, e ainda auxilia na prevenção de doenças correlatas”.

A Semsa alega também que a contratação vai atender ao Programa Saúde na Escola (PSE), que é uma parceria entre as pastas de Saúde e Educação com objetivo de desenvolver ações de promoção e atenção à saúde de crianças, adolescentes e jovens das redes municipal e estadual de ensino, alcançando cerca de 38 mil estudantes em 45 unidades escolares.

Anestesiologia

A prefeitura também publicou no Diário Oficial da União (DOU) um novo credenciamento (veja aqui), desta vez para contratação de serviços especializados em anestesiologia, em regime de plantão presencial de 24 horas, sendo que das 6 da manhã à meia-noite o profissional estará disponível para realização de procedimentos eletivos e de urgência e emergência; e da meia-noite às 6 da manhã, disponível apenas para procedimentos de urgência e emergência. O local de atendimento será no Hospital Geral de Parauapebas (HGP) e no Pronto Socorro Municipal. O custo dessa contratação é estimado em R$ 2.433.989,23.

Publicidade