PanAmazônia instala mesa redonda em Marabá; ACIM será anfitriã

Evento dá continuidade à expansão da organização multilateral que ficará a cargo do empresário Reinaldo Zucatelli na região
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Evento na ACIM instala será anfitriã de instalação de Mesa Redonda da PanAmazônia em Marabá

Continua depois da publicidade

Brasília – A Associação Comercial e Industrial de Marabá (ACIM) será a anfitriã nesta quinta-feira (17), em sua sede, da instalação da Mesa Redonda da Associação PanAmazônia em Marabá, ocasião na qual o empresário Reinaldo Zucatelli, membro Conselho Fiscal da entidade de classe, toma posse como Diretor Regional da PanAmazônia, para o sul e sudeste do Pará.

O diretor da organização multilateral do terceiro setor, assume a representação com o objetivo de promoção do ideal da cooperação e integração das sociedades da Amazônia continental como instrumento para o desenvolvimento e prosperidade da região, dentro do escopo do liberalismo econômico e sem bandeiras partidárias.

A criação da mesa redonda panamazônica em Marabá, cidade mais importante da região sul/sudeste do Pará (Carajás), buscará o diálogo e cooperação das entidades de classe já existentes com o objetivo de priorizar as demandas e projetos mais importantes para alavancar o potencial econômico das regiões nas quais atua.

Em linha direta com o Blog do Zé Dudu Zucatelli explicou o objetivo da expansão da entidade que já atua em oitos países da Amazônia Continental: ”A sede da associação é em Manaus e havia uma concentração dos interesses do Amazonas, o que é natural, assim como, das representações do Mato Grosso e Roraima, o que dificultava o conhecimento dos problemas dos demais estados da Amazônia Legal aqui no Brasil. Com a posse da nova diretoria em março (o presidente que foi eleito é o empresário Alexandre Zucatelli, filho e diretor do grupo empresarial que leva o seu nome), os conselheiros da entidade deliberaram por abrir o leque de atuação para oportunizar a criação de bases de atuação da entidade em Marabá e Belém, e posteriormente em Imperatriz e Balsas, no Maranhão e Palmas, no Tocantins, e no futuro em outros estados.”

“Tenho observado resultados muito positivos na atuação dos empresários que de comum acordo dentro da associação, estão unindo esforços no sentido de ‘destravar’ projetos fundamentais para o desenvolvimento de toda a Amazônia, como ficou claro na live (veja a reportagem aqui) promovida pela PanAmazônia na segunda-feira (14), com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas e com o diretor-geral do Dnit, general Antônio Leite dos Santos Filho, que discutiu com os associados as ações do ministério da Infraestrutura na Amazônia”, disse Zucatelli.

“Na ocasião, coloquei ao ministro a importância da obra de derrocamento do Pedral do Lourenço, o que vai viabilizar a hidrovia Araguaia-Tocantins e preservar as rodovias que saem do sul do Pará em direção ao Porto de Vila do Conde, no norte do estado”. De acordo com Reinaldo Zucatelli, o transporte de manganês minerado na região e escoado para o Porto de Barcarena, por via rodoviária tem causado problemas que precisa de solução.

Como as carretas excedem o peso permitido e não há balanças de fiscalização no trecho, as estadas da região são penalizadas com a exigência permanente de manutenção, elevando custos para os próprios empresários, para a população que a utiliza e para o governo que tem orçamento limitado para efetuar os reparos necessários.

Outros projetos e suas prioridades serão discutidos em Marabá a partir da criação da mesa redonda da PanAmazônia, informou Zucatelli.

Mesas Redondas

As Mesas Redondas Pan-amazônicas visam a fortalecer a já existe rede de associados da Associação PanAmazônia. Com efeito, serão instaladas Mesas em todos os estados e países da Amazônia. Podem ser convidados para se associar à PanAmazônia e participar de nossas Mesas pessoas que compartilhem dos seguintes ideais:

1. do liberalismo econômico como pressuposto para a prosperidade;

2. do estreitamento de laços entre as sociedades amazônicas como meio para produzir sinergia e superar obstáculos e desafios comuns e compartilhados;

3. da integração e da cooperação regionais como instrumento coadjuvante na busca do desenvolvimento sócio econômico para as sociedades amazônicas;

4. da altivez na defesa dos interesses das sociedades amazônicas; e

5. da prioridade absoluta de ativação da economia regional, sem amarras burocráticas, com desenvolvimento social, com respeito ao meio ambiente, mas sem aceitar exageros descabidos de uma legislação ambiental, às vezes, abusiva e opressiva; buscando sempre o equilíbrio entre os imperativos econômicos – sociais – ambientais, sem permitir que um se sobreponha aos demais, nunca permitindo o engessamento produtivo da Amazônia. Foco sempre na prosperidade econômica para a Amazônia.

“O diretor-executivo da PanAmazônia, Belisário Acer, vai expor o que é a entidade aos convidados do evento”, adiantou Zucatelli.

Serviço
Onde: Associação Comercial e Industrial de Marabá
Data: 17 de junho, quinta-feira (17).
Hora: 18h00

Reportagem: Val-André Mutran – Correspondente do Blog do Zé Dudu em Brasília.