Tucuruí

Operação “Ouro de Tolo” cumpre prisão de Firmo Giroux por lavagem de dinheiro de tráfico de drogas

A operação batizada de “Ouro de Tolo” cumpriu diversas diligências com mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão de pessoas com envolvimento em tráfico de drogas em Tucuruí e região do Lago.

Na manhã desta sexta-feira (7), a Polícia Civil do Pará deflagrou a operação “Ouro de Tolo”, onde foram cumpridos 11 (onze) mandados de busca e apreensão em endereços de pessoas relacionadas ao tráfico de drogas em Tucuruí e dois mandados de prisão.

Dentre os envolvidos está o nacional Firmo Leite Giroux, ex-presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Tucuruí – IPASET, que respondia em liberdade pelos crimes de associação criminosa, peculato, lavagem e ocultação de bens e valores.

Esquema Fraudulento – Firmo Leite Giroux é ligado a Alexandre Siqueira que é proprietário de diversas empresas que prestavam serviços a Prefeitura de Tucuruí, inclusive recentemente alugou uma rádio comunitária, que tem sua sede o município de Barcarena, distante cerca de 480 km da filial em Tucuruí. É fato, que Alexandre Siqueira, também conhecido na época dos esquemas como “eike batista”, está sendo investigado por envolvimentos em saques fraudulentos nos cofres da prefeitura no dia da morte do ex-prefeito Jones Wiliam, juntamente com a viúva de Jones William, Graciele Galvão (funcionária e atual diretoria do BANPARÁ); o ex-secretário de Finanças Móises Gomes Soares (Móises Águia) e o vereador Weber Galvão, irmão do ex-prefeito Jones William.

Firmo Giroux foi preso em 17/04/2018, denunciado pelo MPPA por fazer parte de um esquema que fraudou os cofres da Prefeitura de Tucuruí, desviando cerca de R$ 500 mil das contas do Ipaset.

No esquema, segundo o MP, eram desviados os recursos repassados pela Prefeitura para o Ipaset, instituto responsável pela administração do regime próprio de previdência do município, e posteriormente Firmo pagava as empresas ligadas a quadrilha, e elas eram responsáveis pela lavagem do dinheiro e a redistribuição ao grupo.

A fraude contava com o apoio de empresários que de forma fictícia prestavam serviços à prefeitura, e os membros do esquema faziam o pagamento na ausência do prefeito Jones William, inclusive falsificando a assinatura do gestor, a quadrilha surrupiou dos cofres da Prefeitura de Tucuruí na gestão do ex-prefeito Jones William (janeiro a julho/2017), realizando pagamentos de notas frias pela prefeitura e repasses de dinheiro através do IPASET, a volumosa quantia que ultrapassa a cifra de R$ 15 milhões.

Firmo Giruox chegou a cumprir reclusão no Centro de Recuperação Regional de Tucuruí até o dia 30/08/2018, quando foi revertida sua prisão em liberdade provisória com medidas protetivas.

Dentro da operação “Ouro de Tolo”, Firmo Leite Giroux volta a figurar como o operador da quadrilha, realizando a lavagem de dinheiro, com comprovação de volumosos depósitos em dinheiro proveniente do tráfico de drogas em sua conta e posteriormente repassadas as contas dos traficantes.

Dentro da operação foram apreendidos 6 kg da droga conhecida como “pedra oxi”, e aproximadamente 2,800 Kg de maconha.

A operação “Ouro de Tolo” contou com o apoio das equipes de polícias civis da Superintendência Regional do Lago, Seccional de Tucuruí, Núcleo de Apoio a Investigação de Tucuruí; das Delegacias de Homicídios de Abaetetuba e Breu Branco, além das Delegacias de Goianésia do Pará, Novo Repartimento, Jacundá e Barcarena.

FONTE: Jornal Pessoal

Um comentário em “Operação “Ouro de Tolo” cumpre prisão de Firmo Giroux por lavagem de dinheiro de tráfico de drogas

  1. LUIZ HENRIQUE DA SILVA Responder

    Tucuruí está ainda envolta nos noticiários uma hora com a morte do Jones Willians, desvios de recursos da prefeitura e, agora, Tráfico de Drogas. Entre os acusados, figura o nome de um pré candidato a prefeito em 2020, Alexandre Siqueira. Tucuruí precisa de uma terceira via. De um nome sem mancha, limpo, com competência em gestão pública, assim, nossa cidade será a cidade que queremos. Povo, uní-vospara tirar essa corja usurpadora dos recursos públicos de nossa linda Tucuruí.
    2020 é o ano da mudança.

Deixe seu comentário