Tucuruí: PC deflagra Operação “Remora” e cumpre mandados de prisão no Pará e Rio Grande do Norte

Durante a operação, deflagrada na manhã desta quarta-feira (22), foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, em residências na cidade de Tucuruí, e 16 mandados de prisão preventiva em quatro cidades do Pará e em Natal (RN)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Os policiais civis que participaram da operação, realizada nesta quarta-feira (22)

Continua depois da publicidade

Na manhã desta quarta-feira (22), a Polícia Civil do Pará deflagrou a Operação “Remora”, para dar cumprimento a mandados de busca e apreensão e prisão preventiva contra integrantes de associações criminosas e tráfico de drogas baseados na cidade de Tucuruí, no sudeste do estado, com ramificação em outros municípios da região. Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão em Tucuruí e 16 mandados de prisão em quatro cidades do Pará e em Natal, capital do Rio Grande do Norte.

A operação foi coordenada pela delegada Luiza Moema e contou com equipes de investigadores da 15ª Seccional Urbana de Tucuruí; com apoio do delegado Thiago Mendes, titular da 9ª Superintendência Regional do Lago de Tucuruí, e de sua equipe; e equipes das delegacias de Goianésia do Pará, Pacajá, Novo Repartimento, Breu Branco e Jacundá.

Segundo a Polícia Civil, a palavra “Remora”, deriva do verbo Remorar, que significa “causar o atraso, adiamento ou retardar”. Dessa forma, a operação, desencadeada a partir da instauração do Inquérito Policial Nº 00083/2021.100469-2, na 15ª Seccional Urbana de Tucuruí, visou criar empecilhos para o fortalecimento do tráfico de drogas em Tucuruí, impedindo, assim, que os associados à facção criminosa Comando Vermelho (CV) obtivessem êxito em continuar as atividades de seus líderes, que já se encontram presos em decorrência de operações anteriores, como “Perfídia III”, realizada este ano.

Ao todo foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão em residência na cidade de Tucuruí; 11 mandados de prisão preventiva em Tucuruí; dois mandados de prisão na cidade de Natal; um mandado de prisão em Belém; um mandado de prisão em Marabá; e um mandado de prisão em Itaituba. Foram presos 11 homens e cinco mulheres

De acordo com a PC, durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão foram encontradas três barras de 35 gramas de substância de cor branca, supostamente cocaína; uma barra de aproximadamente 9 gramas de substância óxi; aproximadamente 9 gramas de maconha; uma balança de precisão; a quantia de R$ 1.714,00 em espécie; e 13 aparelhos celulares e dois tablets.

Os presos durante a operação

 Cleiton Correia Silva, o “Fumaça”

Noemia Gaia Soares, a “Juliana” ou “Juh”

Fernando Nery Juca, o “Fernandinho”

Rosilene Balieiro da Silva

Cayla Rayane Vieira

Marina Almeida Menezes

Lindomberto Silva de Souza, o “Beto”

Pablo Silva Souza

Renato Costa Estumano, o “Biteco”

Leandro Henrique Ramos Lacerda.

Mandados cumpridos contra presos já custodiados

Vanderley de Sousa Lima, o “Derley (CRRT)

Anilton da Silva Rodrigues, o “Nariz de Bruxa” (preso em Natal)

Abel Josefson da Silva Rodrigues (preso em Natal)

Euzirene Pereira da Silva (presa em Marabá)

Gleissom Araújo (CPRPP V)

Diolênio do Nascimento Gomes (preso em Itaituba)

Enfrentamento ao tráfico

De acordo com o delegado-geral, Walter Resende, o resultado da Operação Remora é fruto do trabalho intenso e contínuo realizado pela Polícia Civil do Pará. “Esta é mais uma atuação no enfrentamento ao tráfico de drogas e consequentemente a outros crimes oriundos deste crime. Certamente com essas prisões, associações criminosas são desarticuladas e há uma redução na prática destes crimes”, destaca Resende.

Segundo o delegado Thiago Mendes, superintendente Regional do Lago de Tucuruí, o êxito na operação é resultado do apoio fornecido à equipe, além do empenho, integração e trabalho de Inteligência policial. “Após a Operação ‘Perfidia III’, ocorrida em outubro deste ano, continuamos monitorando esses alvos e constatamos que eles estavam atuando mesmo após a prisão de líderes faccionados. Diante dos fatos, diligenciamos para dar cumprimento às prisões. Agora, somando à operação anterior, já são 33 presos em dois meses. Ressaltamos que o trabalho continua para identificar outras lideranças e qualificar todos pelos crimes cometidos”, diz o superintendente. 

Desdobramento

As investigações iniciaram há oito meses, resultado na terceira e última fase da “Operação Perfidia III”, ocorrida no dia 27 de outubro deste ano, quando foram dados cumprimentos a 17 mandados de prisão preventiva e sete de busca e apreensão nos municípios de Tucuruí e Santa Isabel, no Pará; e nas cidades de Natal e Apuí (AM). Na ação, líderes do tráfico foram presos e ainda assim continuavam coordenando os que aqui fora permaneciam na prática dos atos ilícitos, que agora foram presos.

A Operação “Remora” contou com apoio operacional de oito equipes da 9ª Regional do Lago de Tucuruí, com oito viaturas da e um contingente de 33 Policiais Civis.

Tina DeBord- com informações da PC