Mercado de boi gordo segue pressionado em São Paulo e Mato Grosso. No Pará a oferta tem aumentado.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

No norte do país, indústria consegue comprar gado com mais facilidade

Ernesto de Souza

Enquanto em Mato Grosso e São Paulo, indústria ainda tem dificuldades, no Pará, está ficando mais fácil comprar boiadas para abate, segundo a Scot Consultoria (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

O mercado de boi gordo segue pressionado, de acordo o divulgado nesta quinta-feira (31/10) pela Scot Consultoria. Segundo o analista Alex Lopes, em algumas regiões, as indústrias ainda estão com dificuldades de comprar boiadas para abate.

“Em São Paulo, embora a referência se mantenha em R$108,00/@, à vista, e abaixo disto o mercado praticamente trava, existem compradores tentando realizar negócios por até R$104,00/@, nas mesmas condições. Sem sucesso”, explica o analista de mercado.

Situação semelhante acontece em Goiás e Mato Grosso. Segundo o analista da Scot, apesar dos estados terem alto volume de gado de confinamento, a oferta também está ruim.
Já no Norte do país, a disponibilidade de boiadas está aumentando com a chegada de chuvas e recuperação de pastagens. De acordo com a Scot Consultoria, no Pará, os frigoríficos já conseguem comprar com mais facilidade.

Fonte: Globo Rural