Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Política

MDB aclama Helder Barbalho candidato a governador do Pará

O deputado federal Lúcio Vale, do Partido da República, foi apontado como seu vice

Por Val-André Mutran, enviado especial

Belém – O partido do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) confirmou, por aclamação, o ex-ministro da Integração Nacional do governo Temer, Helder Barbalho, candidato ao governo do Pará e o deputado federal Lúcio Vale (PR), vice numa ampla coligação partidária com a adesão do Partido Verde, que soma-se a outras 18 legendas. “É a maior coligação da história política do Pará,” garantiu o candidato, enlouquecendo a multidão que lotava o Ginásio do SESI, numa típica final de tarde paraense, chuvosa e com trânsito caótico no entorno do local do evento, em plena Almirante Barroso, na capital do estado.

A chapa majoritária ao Senado também foi anunciada, tendo o partido oficializado as candidaturas de Jader Barbalho que busca a reeleição; o vice-governador Zequinha Marinho (PSC); o ex-senador Mário Couto (PP); o ex-presidente da OAB-PA, Jarbas Vasconcelos (PV); o ex-Secretário de Segurança Pública, delegado João Moraes (PSL) e o pastor Ibanês (PTC), essa última articulada essa semana em Brasília, com a direção nacional do partido.

Helder Barbalho disse que o seu governo vai resgatar a autoestima dos paraenses de todas as regiões do estado. “Eu, como ministro, visitei o menor município do Pará, a pequena Bannach; o governador que está aí há três mandatos, nunca colocou os pés lá. O povo quer trabalho e não conversa fiada,” agitou a militância.

Após listar nominalmente os 143 municípios do estado, Barbalho agradeceu a Deus, sua família, os amigos, correligionários e conclamou todos para realizar o melhor governo da história do Pará, caso seja eleito. “O meu pacto será com o povo do meu estado,” disse, citando conselho que minutos antes o pai, senador Jader Barbalho, havia dado em seu discurso.

Lideranças políticas de todo o estado compareceram, o que foi um desafio à equipe de segurança. A reportagem identificou dentre os presentes, presentes espremidos num palco pequeno, o senador Jader Barbalho, o ex-senador Mario Couto e vice-governador Zequinha Marinho; as deputadas federais, Elcione Barbalho, Simone Morgado, Julia Marinho, José Priante, Beto Salame, Éder Mauro, Josué Bengston; além dos estaduais, João Chamon, Soldado Tércio, Iran Lima, Eraldo Pinheiro, o ex-deputado Martinho Carmona e vereadores de vários municípios.

Veja também:  Senador eleito Zequinha Marinho diz que Deus fez mais do que ele pediu 

Todos os candidatos oficializados ao governo do Pará, já poderão, a partir do dia 16 de agosto, publicar sites registrados no TSE e iniciar a distribuição de material gráfico com seus respectivos números de campanha, realizar reuniões, comícios e contratar carros de som com propaganda volante. Será possível também o impulsionamento pago de postagens em redes sociais e a realização de “vaquinhas virtuais”, de acordo com as novas regras da legislação eleitoral.

Dentre os partidos que declararam apoio ao, agora candidato ao governo, Helder Barbalho, estão: o PTC, PR, PP, PTB, PSD, PROS, PSL, PRTB, PHS, PSC, PRB, PMB, DC, Patriota, Podemos, Avante e PV. O partido MDB disse que conversa ainda com demais representações e o prazo final para o registro da coligação será no dia 15 de agosto, quando essa lista será consolidada na justiça eleitoral.

Local pequeno

Um graduado membro da organização do evento, que não quis se identificar, disse à reportagem que o local não era o mais adequado para a realização da convenção e que Belém não dispõe de um espaço privado apropriado para eventos dessa natureza.

O que se viu foi muita reclamação: de quem conseguiu entrar, em razão de um calor insuportável, e também daqueles que sequer entraram no ginásio.

O transtorno no sempre caótico trânsito da capital foi evidente e impactou todo o fluxo num raio de dez quarteirões, agravado por uma chuva que começou logo após o horário previsto para o início do evento, às 16h. Aproximadamente 2 mil pessoas não puderam entrar no Ginásio, aos fundos do complexo do SESI.

O evento fez a festa de vendedores ambulantes, taxistas e da rede hoteleira da cidade, que permanece muito suja e descuidada.

Deixe uma resposta