Marabá

Marabá: Jovem é jogado no rio e filho mata o pai no fim de semana

O jovem Yure Sousa Gonçalves, 19 anos, está desaparecido desde as 3h da madrugada de domingo (2). Segundo familiares, ele foi arremessado da ponte rodoferroviária do Rio Tocantins, ao voltar, com a mulher, de uma casa de diversões no Bairro São Félix. A Polícia Civil e os Bombeiros foram comunicados.           

Amigos da família contam que o casal voltava de carona em uma motocicleta, que a certa altura passou a ser seguida por outras duas motos, cada uma com três homens. A moto em que o casal seguia, com destino à Nova Marabá, foi alcançada e o piloto obrigado a parar, após o veículo ter sido alvo de chutes.

Após a moto ter parado, o casal desceu e o condutor fugiu. Em seguida, os seis homens, ainda segundo o que foi narrado na Polícia Civil, passaram a espancar Yure com socos e chutes enquanto a esposa dele implorava para que não o matassem.

Os apelos, entretanto, não foram atendidos e, segundo ela, cujo nome ainda não foi divulgado, os agressores atiraram o jovem no Rio Tocantins, onde ele desapareceu na escuridão da madrugada.   

Parricídio

Na tarde de sábado (1º), outro assassinato deixou abalada a classe de mototaxistas de Marabá. O mototaxista Valdecir Pereira Jorge, 35 anos, conhecido como “Baixinho” foi esfaqueado até a morte pelo próprio filho, no Balneário da Mocinha.

Depois matar p pai, o rapaz fugiu na moto de “Baixinho”, placa de aluguel OTX-7697, laranja, número de ordem 640. Ele pegou a Rodovia BR-230 (Transamazônica) no sentido de Itupiranga e, à noite foi visto passando pelo Km 112, próximo de Novo Repartimento.

Ainda não se sabe o motivo que levou o jovem, cujo nome não foi divulgado, a cometer o parricídio – quando o filho mata o pai. Consta, porém, que ele teria sido trazido de outra cidade, pela mãe, após ter se metido em confusão e espancado por populares.

Por Eleuterio Gomes – de Marabá   

Deixe seu comentário