INAJ: números e gráficos sobre o Sistema de Justiça no Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Ministério da Justiça lançou na última segunda-feira, 16, o portal Atlas de Acesso à Justiça, que apresenta o INAJ – Índice de Acesso à Justiça, indicador que mostra em números e gráficos, variáveis sobre o Sistema de Justiça e os aspectos sociais da população brasileira, além de como está estruturado o sistema de Justiça no país.

De acordo com os dados apurados pelo índice, para cada 100 mil habitantes, o Brasil tem:

  • 311 advogados;

  • 10 juízes;

  • 7 promotores;

  • 3 defensores.

Juízes

O Estado com o menor número de juízes para cada 100 mil habitantes é o Maranhão, com, 5,41. Número mais de três vezes inferior que o Amapá, com 17,81 juízes.

Quando consideradas as regiões, a quantidade de juízes são:

  • Centro-Oeste: 12,34

  • Nordeste: 7,26

  • Norte: 12,33

  • Sudeste: 9,78

  • Sul: 12,58

Promotores

O Pará é o Estado tupiniquim com o menor número de membros do Ministério Público para cada 100 mil habitantes, apenas 2. Na outra ponta do gráfico está o Distrito Federal, com 17 membros.

Quando consideradas as regiões, a quantidade de promotores são:

  • Centro-Oeste: 9,79

  • Nordeste: 5,42

  • Norte: 8,42

  • Sudeste: 6,47

  • Sul: 6,51

Advogados

No Maranhão, para cada 100 mil habitantes existem 108 advogados; número quase oito vezes menor que no Distrito Federal, que apresenta 852 advogados.

Quando consideradas as regiões, a quantidade de advogados são:

  • Centro-Oeste: 474,91

  • Nordeste: 190,95

  • Norte: 215,62

  • Sudeste: 504,95

  • Sul: 425,34

Defensores

O número de defensores públicos é o que mais possui diferenças entre os Estados. Enquanto em Goiás existem 0,1 defensores para cada 100 mil habitantes, no Amapá, são 13.

Quando consideradas as regiões, a quantidade de defensores são:

  • Centro-Oeste: 4,59

  • Nordeste: 2,96

  • Norte: 6,09

  • Sudeste: 3,32

  • Sul: 1,73

Fonte: Migalhas