Homem tira a própria vida por enforcamento em Parauapebas

Ele não deixou carta ou bilhete que explicasse o ato. Segundo os vizinhos, era bom marido e bom pai
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Era por volta das 4 horas da madrugada deste sábado (19) quando Kayo Martins Mendonça, 36 anos, morador da Rua Q, no Bairro União, em Parauapebas, levantou da cama e saiu do quarto. Em seguida, beijou os dois filhos pequenos, que dormiam em outro quarto. Depois, foi para a área de serviço da casa, subiu na pia de lavar roupas, amarrou a ponta da uma corda em um caibro e, com a outra, fez um laço em volta do próprio pescoço. Por último, se atirou no vazio.

Acabou ali a vida de Kayo, cuja mulher, ainda em choque, nada consegue falar, mas que, de acordo com vizinhos, que pediram sigilo de seus nomes, era muito bom marido e um pai exemplar.

Após ouvir um barulho estranho, a mulher despertou, ao sair na área se deparou com a cena macabra. Com muito esforço conseguiu cortar a corda na qual o marido estava dependurado pelo pescoço, mas, já era tarde. Kayo Mendonça não mais respirava.

Chamada, a Polícia Militar cumpriu apenas a tarefa de isolar o local, até a chegada das equipes do Instituto Médico Legal e da Polícia Civil. Após os procedimentos de rotina, o corpo de Kayo foi removido para exame necroscópico. 

O homem não deixou carta nem mesmo um bilhete que justificasse o ato extremo. Não se sabe se ele estava passando por alguma dificuldade financeira ou grave problema de saúde nem se sofria de depressão. O caso foi registrado em Boletim de Ocorrência na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil e deve ser investigado.

(Caetano Silva)

Relacionados