Pará

Goianésia do Pará: assassinato de prefeito está sob investigação da Divisão de Homicídios de Belém

A morte do prefeito de Goianésia do Pará, João Gomes da Silva, conhecido como “Russo”, está sendo investigada pelo delegado Marco Antônio de Oliveira, da Divisão de Homicídios de Belém. …

Foto_ FacebookA morte do prefeito de Goianésia do Pará, João Gomes da Silva, conhecido como “Russo”, está sendo investigada pelo delegado Marco Antônio de Oliveira, da Divisão de Homicídios de Belém. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Polícia Civil na sexta-feira (29).

Conforme nota, testemunhas já foram ouvidas, entre elas, algumas que presenciaram o crime, bem como familiares do prefeito. Sobre a linha de investigação, a PC informou “que dá como certo de que foi uma execução, já que o alvo dos criminosos era o prefeito. Falta estabelecer, portanto, a motivação do crime e identificar os autores”, diz trecho da nota.

Questionado sobre o tempo que esse caso levará para ser esclarecido, a assessoria de imprensa comunicou que “a Polícia Civil trabalha, dentro do prazo legal, com até 30 dias decorridos do dia do crime para concluir o inquérito policial. Esse prazo é necessário para se fazer as diligências, oitivas e obter provas do crime, além de aguardar laudos periciais. Mas o prazo pode ser prorrogado por mais tempo, dependendo da necessidade de dar continuidade às investigações”.

O assassinato de João Gomes da Silva ocorreu na noite do domingo (24), na cidade de Goianésia do Pará, durante um velório. Ele teria ido ao local para prestar seu voto de pesar à família enlutada, quando dois homens de capacete desceram de uma motocicleta e adentraram o local, disparando cinco tiros na cabeça do prefeito, que teve morte instantânea.

Deixe seu comentário