Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Goianésia do Pará

Escolas municipais de Goianésia do Pará precisam de melhorias urgentes

Ação do MP e conselhos de Educação, Fundeb e Alimentação Escolar levantou as carências e já relatou à prefeitura, que, por seu turno, declarou já ter um plano de ação em relação ao assunto

Sete unidades educacionais da rede municipal de ensino do município de Goianésia do Pará, instaladas no meio, estão necessitando de melhorias urgentes. Foi isso que detectou uma visita conjunta do Ministério Público do Pará, Conselhos Municipais de Educação, do Fundeb e da Alimentação Escolar, na última quinta-feira, 20. O chefe do MP, José Alberto Frissi Dantas esteve à frente da operação. E, por meio de entrevista com professores, diretores e responsáveis, além da coleta das demandas dos alunos, teve como objetivo verificar questões como a qualidade e quantidade da merenda escolar, estrutura física das unidades e transporte escolar nas escolas da zona rural do município, num percurso de 300 km.

Das sete escolas, duas apresentam problemas como a existência de um poço a céu aberto e janelas com vidros quebrados. Tais medidas a serem requisitadas pelo Promotor se destinam ao isolamento do poço e da retirada e substituição dos vidros, bem como de áreas que estiveram passando por manutenção e reforma, como construção.

Veja também:  Orçamento de quase R$ 500 milhões para 2019 é apresentado em Canaã

“A ação é fundamental para marcar a presença do Ministério Público em regiões de difícil acesso na comarca, exercer o efetivo controle e fiscalização dos serviços públicos e estabelecer uma importante aliança com a população dessas áreas”, explica o Promotor José Alberto.

Em contato com a Assessoria de Comunicação da PMGP, ela informou que a gestão atual tem um planejamento para reformar e revitalizar as escolas municipais do meio urbano e rural. Desde o início do ano passado 14 escolas receberam investimentos. Entre elas, a Luciula Oliveira, que está recebendo a primeira reforma desde que foi inaugurada antes de o município ser emancipado.  Auditório e mais três novas salas, inclusive uma sala multifuncional, banheiros com acessibilidade para deficiente físico e visual. A Assessoria informou ainda que o atual governo é ciente sobre a situação das escolas visitadas pelo grupo liderado pelo Ministério Público.

Deixe uma resposta