Em parceria com o Rotary, Acip promove galinhada beneficente em Parauapebas

A entidade beneficiada foi a Sorri Parauapebas, que passa por dificuldades e necessita de recursos financeiros para seguir com seu trabalho humanitário
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Em parceria com o Rotary Club de Parauapebas, a Acip (Associação Comercial e Industrial de Parauapebas) realizou no sábado (21), na sede do clube de serviços, na Estrada Paulo Fonteles, uma galinhada beneficente cujo objetivo foi arrecadar fundos para ajudar na obra da ONG Sorri Parauapebas.

De acordo com Hipólito Gomes, do Conjove (Conselho de Jovens Empresários), que representou a diretoria da Acip na manhã alegre, todos os meses a  Associação Comercial escolhe uma entidade assistencial para ser beneficiada de alguma forma e, neste mês de abril, a Sorriso foi a contemplada. Hipólito destacou que, nessas iniciativas, o Rotary tem se tornado um grande parceiro, ao ceder suas instalações sem custo algum, engajando-se assim na ação humanitária. Reticlyvy Barbosa de
Oliveira, presidente do Rotary de Parauapebas, confirma o que diz o representante da Acic e afirma que é uma satisfação ajudar em empreitadas como essa de sábado.

Ele afirma ainda que, embora, o comparecimento das pessoas que compraram os tíquetes não tenha sido grande, o resultado foi muito positivo, pois muitas preferiram levar a galinhada para casa em  embalagens descartáveis a comer no clube.

Valdemar Brito foi uma das pessoas que preferiu saborear a iguaria lá mesmo. “O espaço aqui é muito bom, muito organizado e eu fiz questão de comprar quatro tíquetes para ajudar a Sorri Parauapebas. Está tudo muito bom”, avaliou ele.

Galinhada 2

Lourdes Pereira Câmara de Souza, presidente da Sorri Parauapebas. sócia-fundadora da instituição, que está completando 23 anos de existência, contou que a Acip a procurou e perguntou o que a Sorri Parauapebas mais precisava. “Como estamos passando por um momento delicado, pedimos ajuda financeira e eles nos propuseram fazer uma galinhada”, contou ela.

A Sorri Parauapebas é resultado da união de professores e outras pessoas, diante da necessidade de auxiliar alunos com deficiência auditiva. Porém, essa assistência se estendeu para outros deficientes a agora a instituição atende também deficientes físicos, intelectuais e com baixa visão.

Reportagem: Ronaldo Modesto