DService é mais uma empresa a abandonar Carajás (atualizado)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

image

Centenas de trabalhadores da DService Manutenções e Montagens Ltda, que presta serviços de manutenção de subconjuntos e equipamentos de toda Usina de Processamento de Minério de Ferro de Carajás, em Parauapebas e Canaã dos Carajás foram instruídos hoje pela manhã que não deveriam comparecer ao local de trabalho pois a empresa teria desistido de continuar com os contratos com a Mineradora Vale em Canaã dos Carajás e Parauapebas.

Segundo as primeiras informações, os engenheiros e funcionários da empresa que eram de fora desses municípios retornaram, no sábado (31) para seus locais de origem.

Em Parauapebas os funcionários locais pressionam o sindicato por informações, já que salários e rescisões não foram quitadas.

A ACIP, na pessoa de seu presidente, Oriovaldo Mateus, informou que está tentando contato com a direção da empresa e que acredita que em quatro ou cinco dias o departamento jurídico e financeiro da DService deve retornar à Parauapebas para efetuar as quitações contratuais trabalhistas e com o comércio, já que a empresa não tem o perfil de caloteira.

O Blogger solicitou posição da Vale sobre a desistência da DService, contudo, até o fechamento dessa postagem a Assessoria de Imprensa da Vale não havia emitido qualquer nota sobre o ocorrido.

Atualização às 12h55min

Vale encaminhou há pouco a seguinte nota sobre o caso:

A Vale informa que possui contratos vigentes com a D’Service e que não há registro de pendência financeira com a contratada.

Na manhã deste domingo (1/9), a empresa se retirou dos locais de prestação de serviços, sem notificação oficial. A Vale está investigando o ocorrido e esclarece que adotará as medidas contratuais cabíveis para garantir que os empregados da contratada tenham assegurados seus direitos trabalhistas.

28 comentários em “DService é mais uma empresa a abandonar Carajás (atualizado)

  1. wall de Castro Responder

    Trabalhei na Dservice por duas vezes e nao tenho nada a reclamar nem da empresa muito menos da Dona Valéria que foi enganada pelas pessoas de sua confiança

  2. jucenildo farias silva Responder

    Eu qeria saber por que coloram muitas falta no meu istorico,sendo qeu nunk faltei,agora num consigo fixar,c vocês num da um jeito nisso vo procura meus direitos.qero uma resposta imediata.

  3. Lucas Martins Responder

    Em Trombetas todos foram pagos , pela mineradora que assumiu a divida agora pelo amor de Deus gente desde quando concorrer vagas é anti ético por favor pessoas tem o direito de querer o melhor vamos focar no problema e deixar gente inocente em paz.

  4. Manoel Responder

    Lidar com pessoas é muito complexo,trabalhei anos na Dservice sinto muito oque houve porque é uma empresa idonêa, conheço seus administradores, incluindo a Karla que está sendo injustiçada neste blog, enquanto funcionários cumprimos ordens e como administradora local seu dever é cumprir o que a empresa permite, ningúem agrada todos tenho certeza que existem pessoas que foram bem atendidas por ela não consigo enxegar a profissional que conheci desta forma , procurem saber quem são as pessoas não só ela mas toda equipe.

  5. Paula Responder

    Relacionamento
    As relações entre os funcionários da empresa devem ser baseadas na confiança,
    respeito, honestidade e imparcialidade, sem qualquer discriminação quanto à
    raça, idade, religião, orientação sexual, aparência física ou por esse individuo ser
    portador de necessidades especiais. A relação de funcionários da D Service com
    os de empresas terceirizadas, também deve existir sem qualquer uma das
    discriminações citadas acima.
    A D Service não admite, nas relações entre seus trabalhadores, qualquer prática
    abusiva como assédio sexual, arrogância, intimidações ou ameaças.
    Responsabilidades
    Os colaboradores têm o dever de serem leais à empresa e de se comprometer
    com os objetivos, princípios e normas dessa e de seus clientes.
    Não é permitido que o empregado execute atividades conflitantes com os
    interesses da D Service, assim como ocupar cargos em empresas concorrentes
    ou clientes, mesmo fora do horário de trabalho, evitando a geração de conflitos
    através de informações não oficiais.

    É isso que a empresa passa para seus funcionários mas não cumpre, foi o que aconteceu com a Gerente Administrativa Karla ela não cumpriu com a Ética de Conduta da empresa que trabalhava.

  6. Anônimo Responder

    Essa empresa nao vale nada,aqui em Trombetas a administradodora Carla,realmente e muito ignorante,trata mal sim as pessoas,ela nao sabe conversar com os funcionario,nao tem etica trabalista e o gerente e um encosto ao lado dela!!!

  7. PREFIRO FICAR NO ANONIMATO Responder

    REALMENTE NUNCA VI A DSERVICE NÃO HONRAR COM SEUS COMPROMISSOS, TRABALHEI NA EMPRESA DURANTE ANOS E SEMPRE TIVE MEUS SALÁRIOS PAGOS EM DIA. QUANDO SOUBE DO FECHAMENTO DA MESMA ACHEI ESTRANHO, ACREDITO QUE ISSO SEJA REFLEXO DE PESSOAS NÃO CONFIÁVEIS QUE FICAM A FRENTE DAS OBRAS. CERTOS CARGOS TEM QUE SER PARA PESSOAS REALMENTE COMPETENTES E PRINCIPALMENTE DE MUITA CONFIANÇA.
    TENHO CERTEZA QUE SEUS GESTORES IRÃO DAR A VOLTA POR CIMA, NÃO VÃO DEIXAR A EMPRESA FALIR. TEM MUITA GENTE QUE PRECISA DELA E TORCE POR ELA.

  8. Trabalhador Responder

    Prezado Zé Dudu é com imenso prazer que informo o deferimento do pedido formulado pelo SIMETAL PARAUAPEBAS perante a justiça do trabalho de Parauapebas. A Dra. Marlise determinou o bloqueio de R$ 21.020.191,16 para garantia do pagamento dos salários atrasados e rescisões dos contratos de trabalho dos empregados DSERVICE. A decisão pode ser conferida no site http://www.trt8.jus.br, com o número 0002641-09.2013.5.08.0114.

  9. Marcio Responder

    ACREDITO NA EMPRESA EM SEU LADO OS PARCEIROS QUE A EMPRESA TEM, TIVE TRABALHADO NESSA EMPRESA E NUNCA VI ATRASAR SALÁRIO E NENHUM TIPO DE COMPROMISSO COM QUALQUER COLABORADOR. ACREDITO QUE ISSO TUDO ACABE E QUE A MESMA DE A VOLTA POR CIMA, AFINAL MUITA GENTE DEPENDE DELA.

    • Anônimo Responder

      ACORDA PESSOAL. Procurem pelo nome DEMETAL ENGENHARIA IND E COM LTDA.,
      falida antes da abertura da DSERVICE, um dos sócios era o marido da dona Valeria, Ricardo Pelegrini, GOOOLPE, de novo.

  10. Carlos Alberto Responder

    Caro Zé Dudu,
    Está muito claro o carater da Vale. Ela age como um verdadeiro “serial killer” destruindo empresas pequenas e medias sequencialmente e utilizando- se do mesmo ” modus operandi” , o que caracteriza esta personalidade teratologica.
    As autoridades tem que chamar a Vale na responsabilidade e questionasr esta gestão destrutiva que, calcada na desproporção economica, desrespeita contratos e age a margem das suas obrigações Cíveis e como Concessionaria. A CVM (comissão de valores mobiliarios) poderá ser chamada a prestar contas sobre estas atitudes e com certeza a pessoa fisica e estatutarios da Vale vão ter de responder.

  11. Trabalhador Responder

    Prezado Zé Dudu! Mais uma vez nos deparamos com uma situação que tem se tornado frenquente na região da província mineral de Carajás. Empresas que fecham as portas da noite para o dia, e abandonam seus funcionários sem dar qualquer explicação. Podemos citar alguns exemplos como ADSERVIS (2009), MAQUIPESA (2011), A&M MINERAÇÃO (2012) e agora DSERVICE (2013). A DSERVICE deixou desamparados nada menos que 1.200 (hum mil e duzentos funcionários), que precisam cuidar de suas famílias, pagar suas contas, sobreviver de maneira digna. Mas as empresas pensam única e exclusivamente no lucro em detrimento do ser humano ao expropriar a mão de obra farta existente em Parauapebas. As empresas aproveitam-se da busca contínua e incessante por trabalho e abusam do seu poder econômico, causando não só problemas de ordem financeira e econômica, mas também de cunho social.
    É importante ressaltar aqui que, tão logo tomou conhecimento da situação ocorrida o SIMETAL PARAUAPEBAS, por meio de seus advogados, ajuizou reclamação trabalhista em face de DSERVICE e VALE (responsável subsidiária) requerendo o bloqueio imediato dos créditos da empresa junto à mineradora para garantia do pagamento dos salários de agosto de 2013 que estão retidos, os valores referentes ao auxílio alimentação e as rescisões dos contratos de trabalho, que totalizam aproximadamente R$ 8.000.000,00 (oito milhões de reais). O processo está em trâmite perante a 1 Vara do Trabalho de Parauapebas. Confiamos na atuação do sindicato que nos representa e temos fé na atuação do poder judiciário para que a justiça seja feita, o mais breve possível.

    • paulo Responder

      Acessem arcadiapbs.blogspot.com e compreendam o que esta acontecendo ha varios anos em Parauapebas. Ha uma logica pensada por tras de tanta quebra de empresas na regiao. Na verdade, é um projeto de financiamento. Leiam

  12. Paulo Souza Responder

    Amigos(ex-empregados) da falida Dservice podem ter certeza toda culpa do abandono e falëncia da empresa foi culpa do gerente que cuidava do contrato com Vale. Nunca entendi bem como esse sujeito tinha esse cargo pois é mto incompetente e arrogante.

  13. Impunidade ! Responder

    Depois de tantos anos só agora descobriram as mazelas da DService !

    Tem muita falcatrua e promiscuidade entre gerentes Vale e esta empresa !

    Muitos mamaram !

  14. Anônimo Responder

    O que precisa ser feito e justiça com os trabalhadores que ficaram abandonados, a Vale e responsável por toda a situação e por qualquer coisa ruim que possa acontecer, porque permiti que empresas desqualificada trabalhe em sua area, não e a primeira vez que ela dar esse golpe. O que se imagina e que rola mafia e muita corrupção e tem muita gente envolvida nesse jogo. Ver se aprende Vale e não contrate empresa por influencia e amizade, contrate sim, por competencia , comprisso e respeito.

    • Wanuza Corrêa Dos Santos Responder

      Claro que se precisa fazer justiça para todos os trabalhadores, mas não falem do que não sabem. A empresa não é desqualificada, o ser humano e complicado demais até alguns dias a empresa era qualificada. Acho que em vez de jogar tanta pedra, se comportem como não faço com ninguém o que não quero que faça comigo. Como disse um comentário acima temos que sentir porque é mais pessoas desempregadas.

  15. Anônimo Responder

    É mais um processo parando é gente desempregada são esperanças que se rompem não só uma empresa que fecha as portas espero que todos recebam seus direitos e os reclamões de plantão lembrem que a empresa abriu as portas pra vocês

    • Wanuza Corrêa Dos Santps Responder

      Concordo. A empresa abriu a porta para muita gente, sou empregada da Dservice a quase 04 anos, e a empresa jamais deixou de cumprir seus deveres para com os sala´rios dos empregados, eu sinceramente estou muito abalada e triste pois a Dservice foi minha casa a quase quatro anos, não vou julgar os administradores, porque sei que eles estão lutando para resolver esse conflito seríssimo, pois a Dservice empregava muitas famílias. Porque em vez de praguejar os administradores não nos unimos em uma corrente positiva de oração e ficar na torcida pelo restabelecimento da empresa.

    • Wanuza Corrêa Dos Santos Responder

      Concordo. É mais um processo parado e muita gente desempregada, e para quem trabalha ou trabalhava na Dservice, não desejem o mal, orem faça corrente positiva para que tudo termine bem, que eles consigam pagar os salários e rescisões de todo mundo, em vez de praguejar, lembrem-se a empresa abriu a porta para muita gente.

  16. carlos Responder

    O gerente de nome desqualificado profissionalmente, que coloca as pessoas para trabalhar e não da a minina, Dr. Valeria abra o olho com esse seu gerente viu, e com as pessoas que vc coloca na frente das obras, em porto trombetas tem um pessoa que já era pra ta aposentado, que é um péssimo profissional e uma gerente administrativa que trata todo mundo mal.

    • Anônimo Responder

      Isso e verdade,a administradora Carla nao tem etica profissional,ela trata mal os funcionarios,e arrogante e mal educada,apenas quer saber o lado da empresa,a palavra dela e a que vale,que o gerente regional nao vale nada!!!

  17. Norton Responder

    A diretoria da Dservice em BH esta obrigando a assinar o aviso de dispensa com data retroativa (28/07), para ficar com o valor do ultimo salario. ISSO E ROUBO.

  18. Mário Cesar Responder

    Empresa caloteira, fui chefe de RH, me mandaram embora há mais de um ano e ate hj nao me pagaram. A dona valeria so quer saber de cuidar da carreira do filho que diz cantar sertanejo e do outro filho que so sabe bater os carros da empresa.

  19. Jose Silva Responder

    Já era previsto que essa empresa não tinha nenhuma seriedade. Tem um gerente, que se monstra competente, mas na verdade é um péssimo profissional e muito incompetente, pois é especialista em denegrir a imagem de empregados, frente ao cliente Vale, em situações que era sua a obrigação e responsabilidade por determinadas atribuições.

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: