Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Congresso

Apae Marabá reúne nove municípios da região em Congresso preparatório para as etapas estadual e nacional

Com o tema “Conquistas e desafios no cotidiano da pessoa com deficiência intelectual e múltipla”, o evento contou com a participação de representantes dos municípios de Marabá, Canaã dos Carajás, Eldorado do Carajás, Parauapebas, São Geraldo do Araguaia, Rondon do Pará,Tucuruí, Itupiranga e Novo Repartimento.

Por Eleutério Gomes – de Marabá

Aconteceu onte, (1º), durante todo o dia, em Marabá, o 1º Congresso Regional das Apaes (Associações dos Pais e Amigos dos Excepcionais) e o 1º Fórum de Autodefensores. O evento foi realizado no auditório e salas da Faculdade Unopar e reuniu dirigentes das Apae local e dos municípios de Canaã dos Carajás, Eldorado do Carajás, Parauapebas, São Geraldo do Araguaia, Rondon do Pará,Tucuruí, Itupiranga e Novo Repartimento. O objetivo foi proporcionar formação, trabalhar com todas as unidades e com o município, a fim de mostrar a responsabilidade e a competência do movimento apaeano.

Como 6º Conselho Regional, foi a Apae de Marabá que organizou o primeiro congresso a partir da necessidade nacional: “Pelo fato de sermos federativos, rege o nosso Regimento Interno que, a partir deste ano, todas as regional farão seus congressos para proporcionar conhecimento aos seus sócios-contribuintes, assim como transmitir as atualizações e mudanças ocorridas no movimento”, informa Maria do Socorro Cavalcante, diretora da Apae local.

Segundo ela, em meio à crise econômica que assola o País, hoje as Apaes sobrevivem com dificuldade. No caso de Marabá, a instituição é sustentada pelos sócios-contribuintes, com a realização de eventos e coma parceria oficial apenas da prefeitura, uma vez que nem Estado nem União são parceiros.

Na avaliação do presidente da Apae de Marabá, Winston Diamantino, em verdade, há muitos recursos disponíveis no Estado e na União, porém a dificuldade de chegar a esses recursos é muito grande, não só pela intrincada burocracia oficial quanto pela ausência de informação. “A Apae tem um objetivo muito grande e acaba cumprindo um papel que seria dever Estado, justamente pela deficiência deste. Então, o desafio das Apaes é muito grande”, afirma ele.

Segundo Winston, o maior desafio da Apae Marabá hoje continua sendo financeiro, uma vez que, mesmo sendo “muito bem administrada”, a instituição, que tem 19 anos de existência e hoje mantém 500 alunos, tem uma fila de espera que representa o dobro desse número.

O presidente da Federação das Apaes do Pará, Emanoel Ó de Almeida, explica que o 1º Congresso Regional é uma etapa rumo aos congressos estadual e nacional, este a se realizar em Natal (RN). “O fundamento dos congressos regionais é a capacitação, para que a comunidade conheça o movimento apaeano, que luta sempre com muita dificuldade. Oferecer um serviço de qualidade e gratuito é muito difícil”, afirma ele.

Emanoel destaca que as Apaes precisam sempre da parceria da comunidade e do poder público e elogia o trabalho feito na regional: “Marabá e outros municípios da região estão evoluindo muito bem. É região com maior número de Apaes no Estado”, reforça.

Durante o dia acontecem atividades culturais envolvendo os alunos da Apae Marabá, além de palestras, mesas redondas e oficinas, tudo ministrado por psicólogos, pedagogos, professores e outros profissionais.

Marabá

Congresso estadual de Educação Especial é realizado em Marabá

Participantes discutem estratégias para melhorar acessibilidade, entre outros direitos dos PNEs

Ulisses Pompeu – de Marabá

De hoje, quinta-feira, 24, até sábado, 26 de novembro, Marabá sedia o III Congresso Paraense de Educação Especial, que está discutindo “A transversalidade da Educação Especial, da Educação Básica ao Ensino superior: direitos consentidos e direitos negados”. O evento ocorre no Plenário da Câmara Municipal de Marabá e envolve trinta e um palestrantes de diferentes regiões do Brasil.

A cerimônia de abertura foi marcada por breve discurso de educadores, palestrantes, estudantes, vereadores Irismar Araújo e Ilker Moraes, de Marabá, além da promotora que atua pela proteção dos direitos dos portadores de necessidade especiais, Lilian Viana Freire.

Entre os palestrantes estão a professora doutora em Educação Cristina Broglia Feitosa de Lacerda, vencedora do 56º Prêmio Jabuti para a área de Educação com o livro “Tenho um aluno surdo e agora?”, da Editora UFSCAR; o professor doutor em Engenharia de Sistemas e Computação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, José Antônio dos Santos Borges, especialista em Tecnologia Assistiva, tendo desenvolvido grande quantidade de sistemas para acesso de deficientes aos computadores; o professor mestre Renato Antônio Brandão Miranda, músico, violinista e guitarrista que tem pesquisa na área de educação especial e tecnologias; a professora doutora em Psicologia pela Universidade de São Paulo, Enicéia Gonçalves Mendes, presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial, entre outros.

A abertura do III Congresso Paraense de Educação Especial contou com mais de 300 participantes, que também frequentam seis oficinas, cinco minicursos, doze mesas redondas, quatro palestras centrais e deverão presenciar 18 relatos de experiências, 36 comunicações orais, além de verificar os 65 trabalhos inscritos.

A rica programação e sua diversidade temática abordada atende às demandas de formação, expectativas e necessidades sobre os assuntos presentes na Amazônia Paraense e no Brasil, através do incentivo aos debates, reflexões, avaliações das políticas, proposições de novas ideias e trocas de conhecimentos e experiências entre os congressistas.

O evento é uma realização do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão Acadêmica da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (NAIA/Unifesspa) com o Grupo de Pesquisa em Educação Especial: Contextos de Formação, Políticas e Práticas de Educação Inclusiva e Acessibilidade/Unifesspa e a colaboração de uma equipe com cerca de 110 profissionais da área de Educação Especial, bolsistas, voluntários e parceiros do NAIA (SEDUC/URE, SEMED/Marabá, APAE e CAP) integrando a Comissão Organizadora. O NAIA/Unifesspa é coordenado pela professora doutora Lucélia Cardoso Cavalcante Rabelo.

As palestras centrais no período da manhã acontecem no Plenário da Câmara Municipal de Marabá e as mesas redondas, oficinas, minicursos e apresentação de Trabalhos ocorrem na Escola Estadual de Ensino Médio Plínio Pinheiro, Marabá Pioneira.

Discussões

O III Congresso Paraense de Educação Especial tem por objetivo discutir e divulgar conhecimentos e experiências a respeito da Educação Especial no Pará e no Brasil, envolvendo profissionais e pesquisadores da pós-graduação, graduação e educação básica.

Com esta temática central, os organizadores pretendem analisar os direitos assegurados legalmente e implementados; e problematizar as realidades de municípios paraenses e em comparação com municípios do Brasil, quanto aos direitos que têm sido negados aos alunos público-alvo da educação especial. “Queremos, em suma, analisar as políticas instituídas e as políticas negadas no cotidiano da vida escolar dos alunos para se propor caminhos para a superação das práticas de negação de direitos”.

Belém recebe um dos maiores eventos do fisco do Brasil

Evento reunirá mais de mil auditores e fiscais das secretarias da Fazenda de todo o país. Entre os palestrantes estão nomes como o do historiador Leandro Karnal, do jornalista Luis Nassif e do diretor do BID, José Tostes Neto

Belém recebe, entre os dias 27 de novembro e 1º de dezembro, o 17º Congresso Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Conafisco), com o tema ‘Sonegação Fiscal é crime. Quem paga a conta é você’. Esse é o maior evento da categoria, promovido pela Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco) e pelo Sindicato dos Servidores do Fisco Estadual do Pará (Sindifisco-PA). A abertura será no dia 28, na sede da Assembleia Paraense, com a presença do doutor em História Social (USP), Leandro Karnal. Depois, a programação segue a partir do dia 29, no Hotel Princesa Louçã.

Os cinco dias do encontro incluem a realização de eventos esportivos, lançamento de livro, premiações e painéis de debate, com o objetivo de criar um espaço de diálogo, aprimorar a atuação dos profissionais do fisco e difundir a educação fiscal na sociedade. Para isso, foram chamadas personalidades de renome, como Karnal, que abre as atividades com a palestra Ética e Sonegação no Brasil atual; o jornalista Luis Nassif que irá abordar as Perspectivas Políticas Sociais e Econômicas do Brasil; o diretor do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), José Tostes, abordando o tema Sonegação Fiscal é Crime: suas modalidades e as medidas propostas para combatê-la; entre outros.

O Congresso Nacional do Fisco discutirá a relevância de se cumprir as leis fiscais e como elas são essenciais fontes de arrecadação e se transformam em investimentos em políticas públicas, e como a sonegação é, muitas vezes, desencadeadora de esquemas de corrupção no país. Portanto, o Congresso vem aprimorar a formação de auditores e de toda a categoria em prol de uma atuação ética. Além disso, traz temas como direito tributário, administração tributária, formação acadêmica e outras temáticas do fisco.

De acordo com o presidente da Fenafisco, Manoel Isidro dos Santos Neto, além de aperfeiçoar o trabalho dos profissionais da área, a importância do congresso reside em estimular que a categoria atue na educação fiscal da população, que haja o controle social sobre seus direitos e que estas temáticas sejam do entendimento de toda sociedade.

Na ocasião, ainda ocorrerá a premiação do concurso de monografias da Fenafisco que, pela primeira vez, foi conquistada por uma mulher, a paraense Líria Kédina Moraes, auditora fiscal de Receitas Estaduais do Pará,  com a tese de doutorado Dissonância da Autonomia Federativa Tributária: uma análise da tributação sobre a propriedade de embarcações e aeronaves. O encerramento também ocorre na Assembleia Paraense, com a posse da nova Diretoria e do Conselho Fiscal da Fenafisco.

Serviço
Programação completa:  http://www.conafisco.org.br/programacao/

17º Congresso Nacional do Fisco Estadual e Distrital

Data: de 27 de novembro a 1º de dezembro

Local: Hotel Princesa Louçã (Programação normal) e Assembleia Paraense (abertura e encerramento)

Horário: consultar a programação

Principais Palestrantes

Leandro Karnal

Doutor em História Social pela USP. É escritor e tem publicações sobre o ensino de História, História da América e História das Religiões. É comentarista do Jornal Cultura (TV Cultura, SP).

Luis Nassif 

Jornalista, formado pela Escola de Comunicação e Artes da USP. Diretor da Agência Dinheiro Vivo e comentarista econômico.  Autor dos livros: O Plano CruzadoO Jornalismo dos anos 90,Os Cabeças de Planilhas, entre outros.

José Tostes 

Graduado em Administração, é consultor do Fundo Monetário Internacional. Especialista Líder em Gestão Fiscal e Municipal do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Auditor Fiscal da Receita Federal e mestre em Fazenda Pública e Administração Tributária.

Senador Paulo Paim

Sindicalista. Atualmente, é Senador da República.

Parauapebas

Convite: III Congresso de Zootecnia da Amazônia

pa_ufra_logoA Universidade Federal Rural da Amazônia vai realizar, entre os dias 13 e 15 de outubro, no município de Parauapebas, o III Congresso de Zootecnia da Amazônia.

Juntamente a este evento será realizado o IV Seminário de Ensino de Zootecnia da Amazônia; II Encontro de Coordenadores de Pós-graduação em Zootecnia e o I Encontro de Zootecnistas da Amazônia.

Durante o evento serão apresentados palestras e minicursos (programação no site www.zootecnianaamazonia.com) e, em separado em cada fórum serão discutidas as seguintes questões:

  • IV Seminário de Ensino de Zootecnia da Amazônia: Direcionamentos do ensino em Zootecnia na Amazônia Legal, com o objetivo trocar experiências entre os cursos de graduação, fortalecer a Zootecnia nesta região e promover maior aproximação entre os cursos.
  • II Encontro de Coordenadores de Pós-graduação em Zootecnia:Direcionamentos dos programas de pós-graduação na Amazônia Legal, com o objetivo trocar experiências entre os cursos, fortalecer a área nesta região e promover maior aproximação entre os cursos.
  • I Encontro de Zootecnistas da Amazônia: Ações para valorização da profissão Zootecnista na região amazônica. Criação do Sindicado de Zootecnistas da Amazônia.

Assim, convidamos todos os profissionais de campo que atuam direta ou indiretamente na produção animal para participar deste evento!

Francislene Silveira Sucupira
Professora Adjunta da Universidade Federal Rural da Amazônia
Campus Parauapebas – PA

 

Notícias

Pará recebe o 1º Congresso de Turismo, Hospedagem e Gastronomia da Amazônia Legal

O 1º Congresso de Turismo, Hospedagem e Gastronomia da Amazônia Legal tem início, na próxima segunda-feira, dia 12, às 15 horas, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. O evento é resultado de uma articulação da Secretaria de Estado de Turismo do Pará (Setur-PA) em parceria com a Confederação Nacional do Turismo (CNTur).

Dirigentes públicos, parlamentares, especialistas, empresários e estudiosos da academia tem como objetivo principal consolidar o turismo sustentável como setor produtivo relevante no contexto do modelo de desenvolvimento para a Amazônia no cenário do século 21.

O congresso que vai até o dia 14 deste mês, terá em seu primeiro dia, a palestra “Turismo e Desenvolvimento Regional sob a Ótica Parlamentar”, ministrada pelo deputado federal do Amapá, Sebastião Bala Rocha, que também é coordenador da bancada da Região Norte da Câmara Federal. Em seguida, o professor doutor da Universidade de São Paulo (USP), Mario Carlos Beni, que fará conferência com o tema “Cenários do Século XXI e Turismo na Amazônia”.

O dia 13 reserva aos participantes do congresso, a palestra “O financiamento do Desenvolvimento do Turismo na Amazônia Legal”, com o diretor Comercial e de Distribuição do Banco da Amazônia, José Roberto Lima; a mesa redonda com o tema “Desafios e estratégias do setor público para o desenvolvimento sustentável do turismo na Amazônia”; a conferência “O Turismo de Interesse Especial: O Desejo de Conhecer a Amazônia, com Alexandre Panosso Netto, também da USP ; a mesa Redonda sobre “Boas Práticas do Setor Produtivo no Fomento ao Turismo Sustentável” e, por fim, a apresentação case de sucesso “Fortalecimento da Gestão das Micro e Pequenas Empresas do Turismo Brasileiro”, com o consultor do Sebrae, Luiz Carlos Barbosa.

O último dia do congresso começa com a terceira mesa redonda abordando o tema “Desafios e estratégias do setor privado para o desenvolvimento do turismo na Amazônia – sustentabilidade & rentabilidade”, prossegue com as reuniões de grupos de trabalho e encerra com a apresentação da Carta do Turismo Sustentável da Amazônia Legal e o lançamento do projeto Turismo Religioso da CNTur.

A Carta do Turismo Sustentável da Amazônia Legal servirá como documento de referência para a sociedade e para o mercado, tendo a sustentabilidade como premissa básica para atuação das organizações e das pessoas.

“Um time de palestrantes de primeira linha estará presente para expor e analisar as questões essenciais para fortalecer o turismo no contexto da estratégia de desenvolvimento da Amazônia. O evento é uma singular oportunidade para os atores regionais, públicos e privados, construírem um novo caminho para o turismo regional, em uma das regiões mais emblemáticas para o exercício de práticas concretas de sustentabilidade”, afirma o presidente da CNTur, Nelson de Abreu Pinto.

O evento realizado pela CNTur tem apoio institucional da Setur/PA – vinculada a Secretaria Especial de Desenvolvimento e Incentivo à Produção (Sedip) do Governo do Pará, Associação de Secretários e Dirigentes do Turismo de Capitais e Destinos Indutores (Anseditur), Bancada do Norte da Câmara dos Deputados e Agência de Desenvolvimento do Turismo da Macrorregião Norte (Adetur Amazônia).

Fonte: Brasilturis

Veto sobre royalties: deputado carioca ameaça usar mesmas táticas contra MP da Mineração

image Temos três estratégias: para antes, durante e depois da sessão do Congresso. Queremos cabalar, antes da sessão, os votos de SP, BA, RN e AM e dizer aos deputados de Minas e Pará que, quando a MP da Mineração chegar, vamos defender as mesmas regras dos royalties. E vamos usar todas as táticas de obstrução para impedir que essa insensatez aconteça. Não será uma sessão tranquila, será muito tumultuada. Vamos levar a votação até de madrugada, se necessário. Está se criando uma guerra federativa no Brasil sem precedentes.

Deputado Alessandro Molon (PT-RJ),
sobre a votação dos vetos dos royalties que deve acontecer hoje.

Belém recebe XXI Congresso Brasileiro de Magistrados

Helicóptero do governo foto_antonio_cicero

Helicóptero do governo que trouxe Michel Temer e o ex ministro do STF

Está acontecendo desde ontem (21), em Belém, o XXI Congresso Brasileiro de Magistrados, que tem como tema “O Magistrado no Século XXI: Agente de Transformação Social”.

O evento, de âmbito nacional, reveste-se de fundamental importância científica e conta com a participação dos mais significativos nomes do Direito, do Poder Judiciário e da Sociedade Civil visando debater assuntos relevantes à magistratura brasileira, como a segurança dos Juízes, Judicialização e Desjudicialização, políticas públicas, formação de Magistrados, entre outros. Também estão sendo apresentadas propostas concretas ao aperfeiçoamento do Poder Judiciário e ao fortalecimento da Magistratura, visando à melhoria da prestação jurisdicional, a partir da troca de experiências entre Juízes, Desembargadores e Ministros de todo o País.

Pela primeira vez, o encontro ocorre na capital paraense, conhecida como “Metrópole da Amazônia”, uma cidade de gente hospitaleira, rica em cores, cheiros e sabores, que dispõe de muitas opções de turismo e lazer, além de culinária autêntica e artesanato que espelha o contexto cultural da Região Norte do Brasil.

O evento, que vai até o dia 23,  conta com as presenças ilustres do vice-presidente Michel Temer e do ex-ministro do STF Carlos Ayres Brito, além de autoridades locais, como o governador Simão Jatene.

Foto: Antônio Cícero