Pará

Dezenove prefeituras do Pará apresentam rombo nas contas do 3º bimestre

Sudeste do estado tem sete administrações em situação delicada. Quatro delas — Xinguara, Rio Maria, Nova Ipixuna e Conceição do Araguaia — apresentaram rombo milionário; veja lista.

Uma de cada três prefeituras que já entregaram seu Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO) do 3º bimestre fechou no vermelho. O rombo fiscal — que ocorre quando as receitas primárias são inferiores às despesas — parte de R$ 29 mil (como na Prefeitura de Trairão) e chega a quase R$ 6 milhões (como na Prefeitura de Capanema). As informações foram levantadas com exclusividade nesta sexta-feira (2) pelo Blog do Zé Dudu junto à Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

Ao todo, 19 prefeituras, de 56 que já enviaram o anexo 6 do RREO (que é o demonstrativo do resultado primário e nominal), estão em situação fiscal delicada. Sete governos municipais em apuros financeiros são do sudeste do Pará. Entre aquelas em maus lençóis, as prefeituras de Piçarras (R$ 35 mil), Água Azul do Norte (R$ 142 mil) e Pau D’Arco (R$ 578 mil) estão em situação menos crítica. Mas as administrações de Xinguara (R$ 3,195 milhões), Rio Maria (R$ 3,236 milhões), Nova Ipixuna (R$ 3,279 milhões) e Conceição do Araguaia (R$ 4,48 milhões) apresentaram rombos milionários.

Por outro lado, está no sudeste paraense também o município campeão em contas enxutas e dinheiro sobrando. A Prefeitura de Canaã dos Carajás, como noticiado em primeira mão pelo Blog, ostenta quase R$ 110 milhões de superávit fiscal, resultado extraordinário e o maior já registrado entre as administrações municipais paraenses.

Também estão presentes na lista dos gestores com administrações em águas tranquilas Parauapebas (R$ 62,553 milhões), Tucuruí (R$ 47,598 milhões) e Marabá (R$ 25,3 milhões). Confira o resultado financeiro de seu município na compilação inédita dos dados da STN preparada pelo Blog do Zé Dudu!

Deixe seu comentário