Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Canaã dos Carajás

Cartas convocatórias de mesários começam a ser entregues em Canaã

A segunda etapa após a confirmação da convocação é o treinamento presencial, em que os voluntários passarão por uma capacitação ministrada por técnicos do TRE de Parauapebas

Àqueles que irão trabalhar como mesários voluntários ou convocados nas eleições de 2018 em Canaã dos Carajás começaram a receber ainda esta semana a visita de técnicos do posto de atendimento a eleitor do Tribunal Regional Eleitoral do município. Segundo Raimundo Alves, coordenador do órgão, as cartas convocatórias serão entregues a pelo menos 460 pessoas que deverão auxiliar os trabalhos da justiça eleitoral. “Agora é a hora de irmos atrás, ligar, tentar localizar esses mesários para entregar suas cartas convocatórias”, disse.

O trabalho de mesário voluntário ou convocado é a oportunidade que o eleitor tem de exercer sua cidadania e contribuir diretamente para o processo democrático brasileiro. Entre as funções que podem ser desenvolvidas por eles estão as seguintes: presidente da Mesa Receptora de Votos e de Justificativas, 1º ou 2º mesário, 1º ou 2º secretário e suplente. Cabe a eles também organizar a seção eleitoral, identificar os eleitores, autorizá-los a votar, operar a urna eletrônica, processar justificativas e conduzir, com tranquilidade, os trabalhos de votação.

A segunda etapa após a confirmação da convocação, é o treinamento presencial, onde os voluntários passarão  por uma capacitação ministrada por técnicos do Tribunal Regional Eleitoral do município de Parauapebas. O treinamento terá a duração de um dia e tem data prevista para acontecer em um único dia, 16 de setembro, no Centro de Formação de Professores.

Veja também:  Candidatas natas de Jacundá são bem votados no município

Alguns dos inscritos que não receberam a confirmação até o fim do prazo, podem também procurar a direção das escolas dos bairros onde moram, para solicitar o seu comprovante ou o próprio posto de atendimento ao eleitor, localizado na Avenida JK, centro da cidade.

O mesário convocado ou voluntário terá como vantagens dois dias de folga por cada dia trabalhado na eleição, sem prejuízo no salário; requisito de desempate em concursos público, quando mencionado no edital; critério de desempate para funcionários públicos que concorrem a promoção de cargo; pode ser adicionado como horas complementares nas universidades que têm acordos com a Justiça Eleitoral. Se o mesário convocado ou voluntário não se apresenta no local e hora estabelecidos, tem 30 dias para justificar a sua ausência ao juiz eleitoral.

Caso não seja dada uma justificativa, poderá pagar uma multa de 50% ou um salário mínimo vigente na zona eleitoral em questão. Se um mesário recusa comparecer ou abandona o serviço eleitoral poderá enfrentar detenção até dois meses ou pagamento de 90 a 120 dias de multa.

Deixe uma resposta