Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Cartório Eleitoral realiza treinamento para 600 mesários em Marabá

Mais de 42 mil eleitores vão votar no município por meio de biometria e seis utilizarão novo nome social
Continua depois da publicidade

A 22 dias do primeiro turno, a Justiça Eleitoral começou o treinamento de quatro turmas dos cerca de 600 mesários que vão trabalhar nas eleições deste ano em Marabá, Bom Jesus do Tocantins e Nova Ipixuna.

Segundo Marcos Tristão, chefe do Cartório Eleitoral da 100ª Zona Eleitoral de Marabá, os treinamento iniciaram pela zona rural, há cerca de 20 dias, e no último domingo foi ministrado para os da zona urbana, no Plenário da Câmara Municipal de Marabá. No próximo domingo, dia 23, será a vez dos mesários da 23ª ZE. O treinamento consiste em uma palestra e uma parte prática, em que os mesários entendem como funciona a urna eletrônica e como devem registrar os eleitores.

As eleições em Marabá, Bom Jesus e Nova Ipixuna serão comandadas por dois juízes: Renata Guerreiro pela 23ª ZE, e Amarildo Mazutti pela 100ª ZE.

VOTO EM TRÂNSITO

Marcos Tristão lembra que, nas eleições gerais, é facultada aos eleitores a transferência temporária de seção eleitoral para votação no primeiro turno, no segundo turno ou em ambos, aos eleitores em trânsito no território nacional. O eleitor transferido temporariamente estará desabilitado para votar na sua seção de origem e habilitado em seção do local indicado no momento da solicitação.

Em Marabá, o voto em trânsito será no Colégio Artur Guerra, onde haverá cinco sessões.

Quem é de eleitor de outros municípios do Pará, estando em Marabá no dia da eleição, poderá votar para todos os cargos: presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Todavia, quem é eleitor de outro estado e que esteja em Marabá, vota apenas para presidente. “O voto em trânsito só pode ser realizado em cidades que têm mais de 100 mil eleitores. Em cidades menores, o eleitor tem de justificar posteriormente. Todavia, é importante esclarecer que o cadastramento para o voto em trânsito encerrou dia 23 de agosto”, explica ele.

Veja também:  Candidatos “sem-santinhos” reclamam de atraso no repasse de recursos dos partidos

Tristão observa que o TRE fará uma auditória em tempo no dia da eleição, mas não se sabe qual ou quais municípios do interior serão objeto dessa avaliação. “Um juiz, promotor ou alguém da Justiça comparece e faz teste na urna, estando ela em funcionamento”, diz.

Na última sexta-feira, a 100ª ZE e 23ª ZE receberam comunicado do Tribunal Regional Eleitoral que a OEA (Organização dos Estados Americanos) vai acompanhar as eleições no Brasil por meio de uma Missão de Observação Internacional, podendo visitar pontos de eleição no País de forma aleatória.

As equipes do Exército já estão em fase de planejamento para atuar em 60 municípios paraenses. As tropas da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, de Marabá, vão atuar nos municípios do centro e do sul do Pará.

Marabá tem 162.409 eleitores aptos a votarem em 7 de outubro próximo, sendo que 120.033 serão no modelo tradicional e 42.376 por meio de biometria (26,9%). Outra curiosidade na terra de “Francisco Coelho” é que há seis eleitores com nome social aptos a irem às urnas e exercerem a cidadania do voto. O TRE divulga também que o município tem 952 eleitores com algum tipo de deficiência, sendo que a maioria, 420, são de locomoção, 177 visual e 108 auditiva.

Vantagens de trabalhar como mesário

Há benefícios para quem se dispõe a trabalhar nas eleições. A pessoa tem direito a dois dias de folga por cada dia trabalhado e também dois dias de folga por cada dia de treinamento.

O trabalho voluntário como mesário é também critério de desempate em concursos públicos e algumas universidades aceitam como atividade curricular complementar.

Ulisses Pompeu – de Marabá

Deixe uma resposta