Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Jacundá

Candidata a deputada federal, vereadora de Jacundá continua afastada pelo MP

Marta Costa é acusada de ter, em parceria com a secretária de Meio Ambiente e Turismo, inchado o quadro funcional da secretaria, que passou de 19 para 48 servidores em seis meses

A vereadora Marta Maria Souza Costa (PT), da Câmara Municipal de Jacundá, candidata a deputada federal  continua afastada do cargo por ordem do Ministério Público Estadual. Nesta sexta-feira, 21, completou um mês que o MPPA, com apoio do Grupo de Atuação Especial de Inteligência e Segurança Institucional (GSI) cumpriu mandado de busca e apreensão na secretaria municipal de Meio Ambiente e Turismo (Sematur) e no prédio da Câmara. Como resultado da ação, Marta e a secretária de Meio Ambiente Necy Veiga foram afastadas dos respectivos cargos pelo período de 30 dias. As duas são acusadas pelo MPPA de prática de nepotismo, quando nomearem parentes para exercerem cargos públicos na secretaria, incluindo filhos, irmãos, irmãs, primos e até cunhados.

Na ocasião, diversos documentos, três HDs de computadores e um celular foram apreendidos durante a deflagração da Operação “Epístola”. Além do afastamento da vereadora Maria Marta Souza Costa e da secretária Necy Veiga, o MP afastou ainda 14 servidores públicos.

Veja também:  Licitação de quase R$ 10 milhões sob suspeita em Jacundá

O ex-secretário da Sematur, João Vítor, fez a denúncia corroborada pelo motorista concursado do órgão, Fernando Rodrigues, que confirmou o aumento absurdo de funcionários contratados de março para cá.

Levantamento investigatório apontou que Sematur possui atualmente 48 funcionários, dos quais 29 foram admitidos a partir de março deste ano. O que demonstra que, em aproximadamente 5 meses, o órgão teve uma elevação do seu quadro funcional em mais de 60%.

Dentre os atos praticados por Necy estariam: alteração de cargos de servidores; inclusão de nomes de servidora em folha de pagamento; solicitação de gratificação para ela mesma; remanejamento de servidor público; solicitação de diárias e exoneração de servidores.

Comentários ( 3 )

  1. Thiago
    Impressionante como você gosta de comentar sobre mulher típico de homem convarde.
    Enquanto Paraupebas sofre com as mazelas você e seu irmão saqueia os cofres da prefeitura de parauapebas milhões e milhões .
    Pra desviar as notícias locais .
    Ladrao corrupto

    1. O comentarista “Thigo” agora errou o alvo, e feio: não moro em Parauapebas, não tenho irmãos , não tenho nem quero ter negócios com o Poder Público, não sou ladrão nem corrupto. E quem está investigando a sua amiga vereadora é o Ministério Público Estadual. Vá lá, mostre que não é covarde [e não convarde como você escreveu] e desafie o promotor de Jacundá, aponte o dedo na cara dele e diga que ele está errado. Vai, valentão!

Deixe uma resposta