Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parauapebas

Academia Apollo Pitbull realiza evento de artes marciais com o Grupo Força Jovem

O tema foi “Saiba dizer não”, que tem como objetivo integrar e proteger crianças e jovens
Continua depois da publicidade

Com o tema “Saiba dizer não”, a academia Apollo Pitbull em parceria com o Grupo Força Jovem da Igreja Universal, realizou neste último domingo (16), um evento de artes marciais com o objetivo de integrar e proteger os jovens da cidade de Parauapebas, sudeste do estado. A ideia é que através do esporte, as pessoas possam dizer não a violência, não ao bullying, não ao suicídio e não as drogas.

“É uma inciativa da nossa academia Apollo Pitbull juntamente com o projeto social chamado FJU (Força Jovem Universal). O saiba dizer não é justamente através do social, da atividade esportiva, da arte marcial, a gente consiga resgatar esses jovens que estão pensando ou estão inseridos nesse mundo da violência, das drogas e de tudo mais. Saiba dizer não significa exclusivamente dizer não ao álcool, não a droga, não a prostituição, não ao suicídio e não a violência”, explicou Apollo Pitbull, mestre das artes marciais.

O evento foi realizado no antigo ginásio da Unisa e teve várias apresentações de artes marciais, além de show gospel, balé e combates envolvendo os alunos do projeto Caça Talentos. Centenas de pessoas participaram da programação que contou com membros da igreja e alunos de diferentes academias da cidade, que praticam o esporte com os mestres Apollo Pitbull, Farinha e Orlando do Boxe.

Veja também:  Projeto Caça Talentos visa resgatar jovens através do esporte em Parauapebas

“A igreja nos procurou perguntando se a gente tinha condições de fazer essa parceira com jovens carentes que não tinham condições de pagar mensalidades na academia e a gente conseguiu fechar esse projeto maravilhoso, resgatando essa galera do mundo propício a essas adversidades. O projeto Caça Talentos é onde a gente consegue agregar crianças, jovens e adolescentes e através da prática esportiva do Muay Thai, conseguimos manter esse bom trabalho”, salientou Apollo Pitbull.

A competição reuniu ao todo 32 atletas de Muay Thai e 8 de boxe, que duelaram para um bom público que compareceu ao ginásio. As crianças do projeto também fizeram grandes apresentações e demostraram o que estão aprendendo dentro do Caça Talentos. A prática esportiva vem sendo uma maneira de motivar as crianças e os jovens a se afastarem de problemas que rondam o nosso cotidiano.

“A FJU (Força Jovem Universal) nasceu dentro dos grupos da Igreja Universal. O bispo há um tempo viu o trabalho e como haviam muitos jovens deprimidos, se mutilando, inclusive esse mês se comemora o mês da automutilação, e através desse projeto, a gente tem trazido muitos jovens para próximo de Deus e tem tirado muitos da criminalidade”, afirmou Ângela Ferreira, coordenadora.

Por Fábio Relvas

Deixe uma resposta