Author Archives: Zé Dudu

Rapidinhas

IRPF 2015
Faltando seis dias para o término do prazo para a entrega da declaração IR 2015, 330.990 contribuintes cumpriram a obrigação com o fisco federal no Estado. A expectativa é de que mais de 600 mil declarem. Na 2ª Região Fiscal que é composta pelos Estados do AC, AM, AP, PA, RO e RR o volume de entrega do documento atingiu 53,6% da expectativa que é de mais de 1 milhão, totalizando 774.366 declarações entregues até às 17h de hoje, 24.

Habitação
Com o objetivo de conhecer o perfil social dos moradores da área e fazer análise da necessidade de inserção em projetos habitacionais de interesse social, a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Habitação, realizou levantamento quantitativo de casas na ocupação denominada Morro Céu Azul, neste mês de abril. O levantamento realizado pela equipe da Sehab consistiu em contar, marcar e fotografar individualmente todas as casas na ocupação irregular, localizada no Complexo Altamira.

Habitação II
Após o levantamento constatou-se que existem 370 moradias, sendo que 111 estão dentro dos limites da área particular. De acordo com a secretária de Habitação, Maquivalda Barros, o cadastramento será para todos os moradores, mas a gestão municipal não poderá intervir em decisões judiciais de reintegração de posse e nem priorizar atendimento de quem mora na área.

Publicom
O município de Xinguara, no sul do Pará, recebe pela primeira vez, nos próximos dias 28 e 29, o Publicom, evento promovido pela Secretaria de Estado de Comunicação (Secom). A programação inclui palestras e oficinas sobre temas importantes no universo comunicacional, como a comunicação digital no setor público, oficinas de web, fotografia, redação, jornalismo impresso, rádio, TV e cerimonial. O objetivo é oferecer aprimoramentos para o público interno e externo do governo do Estado, como assessores, estagiários e parceiros. Para se inscrever clique aqui.

Águia de Marabá
A diretoria do Águia anunciou as contratações do  lateral-esquerdo Edinaldo e do atacante Clébson Monga, que disputaram o Parazão pela equipe do Gavião Kyikatejê, visando a disputa da Série C.. Além deles o presidente Ferreirinha, afirmou que outros jogadores poderão ser anunciados. Ferreirinha disse ainda que os zagueiros Bernardo e Charles, os volantes Mael e Analdo, e os meias Magson e Luiz Fernando, que estavam emprestados para outros clubes, estarão retornando para o time marabaense. O goleiro Paulo Rafael, que defendeu a time do Parauapebas no Parazão 2015 está prestes a se transferir para o Águia. O acerto deve ser anunciado nas próximas horas.

Águia de Marabá II
Esta será a oitava vez consecutiva que o Águia de Marabá disputará a Série C do Campeonato Brasileiro, sendo, este ano,  o único representante paraense na competição. A reapresentação dos atletas está marcada para o dia 1º de maio, e a estreia na Série C para o dia 17 de maio diante do América-RN, no Estádio Zinho Oliveira, em Marabá.

Terminou
Durou 14 horas a rebelião de presos no Centro de Recuperação de Redenção (CRR), com a liberação, por volta de 11h desta sexta-feira (24), dos quatro agentes penitenciários feitos reféns. A Susipe informou que os agentes apresentam leves escoriações e foram encaminhados para um hospital para uma melhor avaliação. O juiz Haroldo Fonseca, titular da 2º Vara Criminal de Redenção e o comandante do 7º Batalhão da PM conduziram as negociações.

Imetropará inicia operação Dia das Mães

O Instituto de Metrologia do Estado Pará (Imetropará) iniciou nesta quarta-feira, 22, a Operação Especial Dia das Mães, que será desenvolvida até o dia 30 de abril, na capital paraense e alguns municípios do interior do Estado. O objetivo da ação é examinar se roupas e artigos têxteis em geral atendem ao regulamento do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Ao longo da semana os agentes de fiscalização do instituto percorrerão 30 estabelecimentos comerciais.

Segundo as normas de comercialização de produtos têxteis do Inmetro, os itens devem apresentar critérios de padronização obrigatórios, como dados do fabricante ou do importador, CNPJ da empresa fabricante, país de origem, composição têxtil, cuidados de conservação e indicação de tamanho. Todas as informações devem estar escritas em português.

A operação tem o objetivo de coibir a venda de itens irregulares e, assim, oferecer aos consumidores a garantia de que estão adquirindo produtos certificados. A indicação da composição têxtil no produto, por exemplo, pode prevenir possíveis reações alérgicas a determinadas fibras têxteis. Da mesma forma, as informações das características do tratamento de limpeza, podem auxiliar o consumidor nos procedimentos de conservação do produto ao longo de sua vida útil. Esses itens, se utilizados de maneira correta, não oferecerão perigo.

O gerente da Divisão de Fiscalização e Avaliação da Conformidade, Jorge Rezende, explica que é preciso verificar se, na etiqueta do produto, constam todas as informações necessárias. “É importante, também, que a compra seja feita no mercado formal para evitar produtos falsificados ou com informações incorretas na etiqueta. Uma vez que  esses produtos muitas vezes não obedecem às normas estabelecidas”, destaca.

De acordo com o regulamento estabelecido pela portaria n°166 do Inmetro, os estabelecimentos flagrados com irregularidades terão até 10 dias para apresentar defesa ao Inmetro e estarão sujeitos às penalidades previstas na lei, com multas que variam de R$ 100 a R$ 60 mil. O consumidor também pode denunciar por meio da ouvidoria do Imetropará, telefone: 0800-280- 1919 ou pelo e-mail ouvidoria.imetropara@imetropara.pa.gov.br.

Fonte: Instituto de Metrologia do Estado do Pará

Usuários das unidades de saúde são alertados sobre hipertensão

Você sabia que a pressão alta pode levar a um AVC? E se você é hipertenso e ficar apenas um dia sem tomar o remédio corre risco de ter um infarto? Informações como essas foram repassadas aos usuários das unidades básicas de saúde durante palestras ministradas essa semana, em alusão ao Dia de Combate à Hipertensão, comemorado no próximo domingo, 26 de abril.

Além das graves consequências que a pressão alta pode gerar, informações sobre prevenção foram reforçadas durante as palestras, entre as dicas se destacaram o cuidado com a alimentação e à prática de atividades físicas. A senhora Francisca Pereira de Almeida, 67 anos, aposentada, foi à Unidade de Saúde do Novo Brasil nesta sexta-feira (24) e participou da palestra.

“Achei muito bom ouvir essas informações. Vim para uma consulta hoje e mediram minha pressão e deu 16 por 10, vou vê isso com a médica”, disse a aposentada. Já o pedreiro Miguel dos Santos Costa, de 54 anos, disse que é hipertenso e começou a utilizar os serviços da unidade de saúde do Novo Brasil recentemente.

“Vim aqui nessa unidade pela primeira vez e fui bem atendido. Já sabia que eu era hipertenso, mas como eu dei uma parada nos remédios comecei a me sentir mal. Já consegui fazer minha consulta e marcar os exames”, destacou o senhor Miguel dos Santos.

A enfermeira Suênia Lima informou também que a rede pública desenvolve todo um trabalho de acompanhamento e monitoramento dos pacientes hipertensos. “Quando há uma suspeita da doença, solicitamos um mapeamento ao paciente, para que seja registrado pelo menos uma vez por dia, a sua pressão, isso durante uma semana. Essas informações são passadas ao médico, que solicita exames específicos e após o diagnóstico esse paciente será acompanhado regularmente com consultas pré-agendadas e receberá o medicamento para controle da pressão”, explicou a enfermeira.

“Os sintomas mais comuns são: dor de cabeça, na área da nuca, e tontura, mas nem sempre eles aparecem, por isso, palestras e sensibilizações como essas ajudam as pessoas a ficarem mais alertas quanto aos perigos da hipertensão”, reforçou a clínica geral Susi Maria Abreu.

Programa de acompanhamento

Em toda a rede pública, de acordo com a coordenação do Programa de Doenças Crônicas Não Transmissíveis da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), atualmente 5.074 pacientes hipertensos são acompanhados regularmente nas unidades de saúde, mas a estimativa é que o número de pessoas que já desenvolveram a doença é bem maior. Em casos mais graves, esses pacientes são encaminhados para o médico nefrologista, especialista na área, que também atende pela rede pública em Parauapebas. 

Além de contar com o atendimento médico das unidades e o acompanhamento dos profissionais de enfermagem, os pacientes são beneficiados também com o trabalho dos agentes comunitários de saúde que colaboram no monitoramento do tratamento.

“A gente faz visitas de casa em casa e orienta a busca do serviço de saúde caso alguém sinta sintomas característicos da hipertensão. Para os que já participam do programa, a gente verifica a carteirinha e reforça a importância da medicação e das consultas”, informa a agente comunitária de saúde, Raimunda Oliveira Costa.  

Texto: Karine Gomes.

Curso de formação da guarda municipal terá início no dia 4 de maio

Durante a manhã desta sexta-feira, 24, uma reunião com a Comissão de Concursos, Secretaria Municipal de Administração (Semad), Coordenadoria de Treinamentos e Recursos Humanos (CTRH), representante do Instituto de Ensino de Segurança Pública (IESP) e Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi) definiu que a aula inaugural do Curso de Formação da Guarda Municipal será realizada no dia 4 de maio, no auditório do Centro Universitário de Parauapebas (Ceup), às 8 horas da manhã.

De acordo com a coordenadora do CTRH, Elveni Dalferth, o processo de recebimento da documentação e dos exames está adiantado e em fase de conclusão. “Os candidatos estão bem aplicados e bem dedicados nesta fase do processo”, disse.  

Segundo a secretária municipal de administração, Leudicy Leão, o prefeito tem uma preocupação e um cuidado muito grande com toda a qualificação destes agentes de segurança púbica.

O secretário interino da Semsi, Eliésio Miranda Ferreira, ressaltou que a implantação da guarda no município é uma expectativa de toda a população. “Trabalhar com a questão de segurança pública faz parte dos anseios do governo e da comunidade. Estamos certos de que todos nós temos muito a ganhar”, observou.

Aula inaugural

No primeiro dia de aula, assim como no decorrer do curso, os alunos deverão se apresentar com camiseta de malha branca com mangas, calça jeans, cinto preto, meias brancas, tênis branco ou preto.

Curso de Formação da Guarda Municipal

O curso de formação terá a duração de cerca de três meses. Ao todo, 148 candidatos participarão de mais esta fase do concurso e estarão divididos em quatro turmas. As aulas ocorrerão no Ceup e terão cerca de 464 horas aula.

O projeto pedagógico prevê aulas teóricas e práticas com mais de 20 matérias relacionadas à formação, conforme padrões da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). “Serão cinco módulos, sendo que os quatro primeiros compreenderão todos os candidatos. Após o termino do 4º módulo, nós partiremos para o 5º módulo, que é a formação dos inspetores, serão posteriormente escolhidos conforme critérios a serem definidos”, explicou a major e supervisora do IESP, Ana Raquel Cordeiro Lopes.

Ainda segundo a major, após o término de cada módulo os alunos serão avaliados, por meio de uma prova com questões do conteúdo que foi ministrado naquele período. “Todos os módulos são eliminatórios, podem ser considerados como fases do concurso. Só passa para o módulo seguinte se tiver um bom aproveitamento no módulo anterior”, esclareceu Ana Raquel.

Para o secretário interino da Semsi, os candidatos terão todo o apoio para que possam se sair da melhor forma possível durante o processo.  “Todos terão um amparo técnico dos instrutores, da coordenação e da prefeitura. Nós estamos unidos para ajudar da melhor maneira e garantir a qualificação da melhor forma possível”, disse Eliésio.

Um convênio firmado entre a Prefeitura de Parauapebas e Governo do Estado possibilitou a formação da guarda conforme os parâmetros e diretrizes nacionais. O curso de qualificação será ministrado pelo Instituto de Ensino de Segurança do Pará (IESP) que está diretamente ligado à Secretaria de Estado de Segurança Pública do Pará (Segup).

Mais de 314 mil declarações do IRPF 2015 já foram entregues no Pará

Até às 17 horas de ontem (23), a Receita Federal já havia recebido 736.991 declarações de Imposto de Renda na 2ª Região Fiscal, que engloba os Estados do Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia e Roraima.

No Pará, 314.785 contribuintes enviaram o documento para o fisco federal, 107.532 de Belém. Cerca de 619.170 declarações são esperadas pela Receita no Pará.

O prazo para entrega termina em 30 de abril, e a Receita alerta sobre o risco de as pessoas deixarem para enviar a declaração nos últimos dias, pois muitos contribuintes podem encontrar dificuldades devido ao acúmulo de acessos ao endereço da Receita.

Os contribuintes que perderem o prazo estarão sujeitos ao pagamento de multa mínima de R$166,74 e a máxima de 20% do imposto devido.

Todas as informações sobre a declaração do IRPF 2015 estão disponíveis neste link.

Prefeito Valmir reúne com o Comam na busca por melhorias em Meio Ambiente

O prefeito Valmir Mariano reuniu, na manhã do último dia 22, com o Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam), a fim de analisar propostas para a implantação de melhorias em políticas públicas voltadas para o meio ambiente, em Parauapebas.

IMG_4485

Entre os assuntos, foi abordado o plano de mobilidade urbana de Parauapebas e a lei que normatiza as questões ambientais no município que, segundo o conselho, está defasada.

“O prefeito Valmir foi bastante solícito com as questões apresentadas pelo Coman. Nós não temos uma ferramenta que coíbe que os nossos morros, as nossas encostas e os nossos mananciais continuem recebendo a agressividade humana. A Semma já tem uma proposta pronta para apresentar à Procuradoria Municipal. Creio que até o mês de julho desse ano, nós tenhamos uma nova lei para começar a coibir essas irregularidades”, relata Gesmar Costa, gestor da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) e presidente do Comam.

Participaram das discussões, representantes das secretarias municipais e órgãos que compõem o Comam: Semma, Semsa, Sempror,Procuradoria Geral Municipal, Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Sindicato dos Produtores Rurais de Parauapebas, (Siproduz) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Fonte: ASCOM PMP

Vale presta esclarecimentos a vereadores sobre obra de duplicação da Faruk Salmen

Atendendo a solicitação do vereador Israel Pereira, o Miquinha, os responsáveis pelo projeto de duplicação da Estrada Faruk Salmen vieram à Câmara Municipal na manhã desta quinta-feira (23) prestar esclarecimentos sobre o andamento da obra. Esteve presente, também, o adjunto da Secretaria Municipal de Obras (Semob), Plácido Faria.

edab5e545cc8cf6a49faaa8a9ea6a3d0_XL

O convênio de duplicação foi firmado entre a prefeitura municipal e a mineradora Vale em abril do ano passado. Apesar do prazo de vigência do convênio de 60 meses, a obra tem o término previsto para dezembro deste ano. O trecho de duplicação da estrada vai da Delegacia de Polícia Civil até o Bairro Palmares Sul, numa extensão de 8,4 km. Perímetro que terá, ainda, pista de rolamento com sete metros de largura, ciclovia e área de passeio para que os pedestres possam transitar com segurança.

No convênio, a mineradora tem a obrigação de aportar recursos financeiros no valor de R$ 23 milhões, bem como executar por meio da empresa contratada a obra em questão. A parte que cabe ao município no convênio são as desocupações, controle do tráfego durante o período da obra e a implantação de iluminação pública, rede de esgoto, sinalização eletrônica e paisagismo. No entanto, alguns pontos se encontram paralisados, como a relocação da rede elétrica desde novembro do ano passado, o que pode atrasar a conclusão do projeto.

Para compreender o funcionamento da obra, os vereadores Ivanaldo Braz, Euzébio Rodrigues, Charles Borges, Zacarias Marques, Devanir Martins, Josineto Feitosa, Odilon Rocha e o solicitante da reunião, vereador Miquinha, acompanharam explicações sobre o projeto da duplicação e sugeriram algumas alterações.

Devanir lembrou que a obra é uma reivindicação antiga dos moradores de Parauapebas. “Estamos discutindo esta obra há dez anos. Acho que dá para cumprir o cronograma físico, pois existem recursos para isso”, comentou o parlamentar.

Segundo Odilon, um dos pontos cruciais do projeto é o cumprimento do prazo de conclusão. “Quanto mais a obra demora, maior a dificuldade para que seja concluída. O município tem sua parte a cumprir e a Vale também. Temos que zelar pelo compromisso com o social, evitando acidentes e consequentemente as mortes”.

Para o vereador Zacarias Marques, o trecho da obra é muito extenso e por isso é imprescindível que existam passarelas durante o perímetro. “Não sinto que o pedestre esteja contemplado nesta obra. A rodovia passa na entrada de vários bairros e não tem como o transeunte atravessar a via em segurança, porque estamos falando de uma rodovia movimentada, ainda mais no período da Feira Agropecuária. Além da falta de passarelas, há, ainda, a falta de pontos de ônibus. A mobilidade urbana tem que ser pensada para todos. A contrapartida social tem que ocorrer neste momento”, explicou o vereador.

O líder executivo do ramal ferroviário, Plínio Tocchetto, representante da Vale, ressaltou que alterações no projeto podem atrasar a finalização da obra. “Estamos dando um grande passo com a duplicação. As grandes modificações possivelmente serão inviáveis, em virtude do planejamento financeiro, mas pequenas mudanças serão realizadas”.

Reiterando o pedido da passarela, bem como o de uma ciclovia segura, Devanir Martins lembrou que a mineradora tem a obrigação de devolver para a comunidade parte da riqueza que é explorada. “O município tem o ônus e os recursos minerais que a Vale extrai daqui são muito grandes. Os investimentos no social estão aquém dos lucros retirados da cidade”, cobrou.

No final do encontro, ficou acertado que uma nova reunião entre vereadores, representantes da Vale e da Prefeitura de Parauapebas deverá ocorrer no início do mês de junho próximo, para avaliar o andamento da obra e as pendências de desapropriação de imóveis às margens da estrada e a retirada de postes da rede elétrica que se encontram em local onde a nova pista está sendo construída.

Josiane Quintino / Ascom CMP

Clima tenso no Centro de Recuperação de Redenção. Quatro agentes prisionais estão mantidos como reféns

IMG-20150424-WA0001O clima segue tenso no Centro de Recuperação de Redenção, sudeste paraense, na manhã desta sexta-feira (24). Desde a madrugada, um grupo de detentos realiza um motim devido as péssimas condições da carceragem que segundo os presos está com superlotação nas celas. Outra reclamação é a má qualidade dos alimentos servidos dentro da prisão. Os detentos chegaram a queimar vários colchões de dentro das celas.

Segundo informações da Susipe (Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado), quatro agentes prisionais estão sendo mantidos como reféns pelos presos. Os detentos conseguiram realizar a rebelião depois que dois presos voltavam de um atendimento médico e acabaram rendendo os agentes que estavam de plantão.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros estão no local tentando negociar a liberação dos agentes reféns, enquanto que representantes da OAB-PA acompanham de perto as negociações.

11187805_1386622338331283_1041349424020501476_oNota divulgada pela Susipe

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) informa que quatro agentes prisionais são feitos reféns por 19 internos do Centro de Recuperação de Redenção (CRR), sudeste paraense. O motim começou por volta das 21h de ontem, depois que um detento da cela 12 do bloco B, avisou que estava passando mal e foi retirado por agentes de plantão para atendimento médico. Depois de ser atendido, os servidores retornaram com o detento para o bloco carcerário quando foram atacados pelos presos da cela e rendidos.

Cerca de 160 detentos do bloco B estão fora das celas no local destinado ao banho de sol. Homens do Grupamento Tático Operacional (GTO) da Polícia Militar foram acionados.

O juiz Haroldo Fonseca, titular da 2º Vara Criminal de Redenção, participou das negociações junto com o Comandante do 7º Batalhão da PM, mas a conversa foi suspensa durante a madrugada. Durante a manhã desta sexta-feira, é aguardada uma tropa de militares que está indo para a cidade reforçar a segurança na unidade prisional.

As negociações seguem. A motinados, os detentos reivindicavam melhorias no atendimento médico, reclamaram da superlotação e pedem agilidade da justiça no andamento dos processos.

Por Fábio Relvas

Nota pública sobre reajuste salarial dos servidores

A Prefeitura Municipal de Parauapebas vem a público informar que após negociações com os sindicatos Sinseppar, Sintep e Sintespp no início deste mês foi autorizado o reajuste salarial dos servidores em 10%, além do aumento do vale alimentação para R$ 400,00 (Quatrocentos reais), de maneira retroativa aos meses de janeiro, fevereiro, março e abril.

O projeto de lei encontra-se desde o dia 06/04/2015, para análise e aprovação. Entretanto por disputas politicas e eleitoreiras de um grupo de vereadores de oposição, a proposta ainda não entrou na pauta, prejudicando sensivelmente o funcionalismo público, que se vê impedido de receber seus vencimentos com o reajuste acordado com os sindicatos da categoria.

Secretaria Municipal de Administração de Parauapebas

Manbol é implantado em dez escolas municipais de Parauapebas

A quadra de esportes da Escola Municipal Carlos Henrique foi palco, na manhã da última segunda-feira (20), da primeira aula inaugural do Manbol, nova modalidade esportiva implantada em 10 escolas da Rede Municipal de Ensino pela Prefeitura de Parauapebas, por meio das Secretarias de Educação e de Esporte e Lazer.

DSC_0339

Na cerimônia da aula inaugural, a secretária de Educação, Juliana de Souza, disse que inicialmente o projeto será implantado em 10 escolas, pois trata-se de um projeto piloto. “Nós fizemos um contrato inicial para implantarmos o Manbol em algumas escolas. Se as crianças e os professores de Educação Física aprovarem e tivermos um resultado positivo no desenvolvimento da criatividade que tenha um cunho pedagógico esportivo, com certeza, iremos expandir essa nova modalidade na rede de ensino”, explicou.

O prefeito Valmir Mariano definiu a modalidade esportiva como “um esporte paraense, tipicamente parauapebense, que nasceu em nosso município, sendo um esporte diferenciado”. Disse também que é meta da gestão fazer uma educação diferenciada em Parauapebas.

Manbol

A modalidade foi fundada em Parauapebas em 1992, por meio do jovem Rui Hildebrando. Inicialmente, o Manbol era uma brincadeira de criança realizada com mangas, que originou o nome do esporte. Mais de uma década se passou e a brincadeira se tornou popular entre os jovens que acabaram por incentivar o criador a elaborar regras oficiais e materiais adequados para a prática, oficializando o nome Manbol em 2004, na capital do estado Belém.

DSC_0325O esporte foi lançado publicamente e não demorou muito para chamar a atenção devido seu dinamismo e sua característica mais peculiar: o uso de duas bolas ovais simultaneamente. Devido ao sucesso da modalidade, foi fundada em 16 de junho de 2004, a Confederação Brasileira de Manbol (CBM) cujo objetivo é a manutenção e divulgação do esporte em todo o território nacional.

Como qualquer manifestação esportiva praticada de forma lúdica ou em caráter de lazer, com regras e constituição própria, é considerada um desporto e, pode-se afirmar que, a partir daquele momento, o Manbol se tornava oficialmente um desporto nacional.

Escolas beneficiadas

EMEF Milton Martins; EMEF Mário Lago; EMEF Nelson Mandela; EMEF Dorothy Stang; EMEF Olga da Silva; EMEF Faruk Salmen; EMEF Domingos Cardoso; EMEF Novo Horizonte; EMEF Machado de Assis e EMEF Carlos Henrique.

Texto e Fotos: Luzandra Vilhena – Ascom/Semed

error: Content is protected !!