Author Archives: Zé Dudu

Rádio Terra FM inaugura dia 27 de abril em Parauapebas

OUT-DOOR TERRA FM ORINAL

Funcionando em caráter experimental desde o início do mês de março, finalmente no domingo (27) a rádio Terra FM, do empresário Jair Martins e Sérgio da Gráfica entrará no ar com programação diária. Na inauguração, uma grande festa na Praça Mahatma Gandhi com doze bandas que prometem animar o público presente, além da apresentação de todo o time Terra FM.

A rádio Terra FM pode ser ouvida em 103,5 MHz.

Clique na imagem para uma melhor visualização.

Embarques de minério da Vale podem ter forte queda em abril

A Vale deve embarcar, em abril, até 27% menos minério do que em março, e 1,8% abaixo de abril do ano passado. Segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as exportações de minério de ferro brasileiras começaram o mês de abril em queda, tanto em volume quanto em preço. A Vale corresponde tipicamente a 91% das exportações de minério de ferro no Brasil.

No Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (MA) foram embarcadas, até hoje, 1,71 milhão de toneladas e estão agendadas mais 4,285 milhões até o fim do mês, totalizando 5,995 milhões de toneladas. Enquanto que no terminal de Guaíba (RJ), está projetado um embarque total de 5,14 milhões de toneladas.

No porto de Tubarão (ES), já foram carregados em abril 1,462 milhão de toneladas, e há uma previsão para 4,681 milhões de toneladas até o fim do mês. No total, serão 6,143 milhões de toneladas. Foram contabilizados os navios com Estimated Time Departure (ETD), ou seja, data de partida, até o fim de abril.

Os números estimativos deste mês foram calculados pelo Notícias da Mineração do Brasil com base no line up de navios, isto é, a ordem de atracação e carregamento em abril.

Em março, estima-se que a Vale tenha exportado 22 milhões de toneladas, enquanto que em abril, as exportações devem ser de aproximadamente 17,3 milhões de toneladas. Em abril de 2013, a mineradora exportou 16,97 milhões de toneladas, segundo relatórios do Sinferbase.

As exportações da Vale foram estimadas com base na participação média da empresa nos últimos cinco anos. A Vale anunciará o desempenho operacional do primeiro trimestre em 30 de abril.

O preço do produto chegou ao menor nível desde agosto de 2013, atingindo US$ 88 por tonelada, segundo dados da Secex, ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O preço do minério de ferro teve uma queda de 18,66% na comparação anual. Em abril de 2013, o preço médio ficou em US$ 108,2 por tonelada. Em agosto de 2013, o preço de exportação do minério ficou em US$ 84,7 por tonelada.

Os preços do minério exportado estão em baixa após um recuo forte no mercado global em meados de março, quando os valores na China, que é o maior importador, atingiram uma mínima de um ano e meio. Atualmente, as cotações no mercado à vista chinês já se recuperaram em mais de 10% ante o piso do mês passado.

O volume de minério embarcado em abril até o dia 13 recuou para 7,41 milhões de toneladas, com média por dia útil de 823,8 mil toneladas, ante média de 1,287 milhão de toneladas em abril de 2013 e 1,06 milhão de toneladas em março deste ano.
Segundo um relatório divulgado ontem (14) pelo banco Morgan Stanley, nenhum navio capesize foi contratado para exportar minério de ferro para a China durante o mês de abril. Apenas dois navios capesize com minério de ferro foram contratados nesse período, mas nenhum dos dois tinham a China como destino.

Na sexta-feira (11), o frete na rota Brasil-China teve queda de 2,2% e recuou para US$ 18,895 por tonelada métrica. A diferença entre o frete da Austrália e do Brasil está em US$ 10,963.

Coluna do Zé Dudu no jornal Correio do Tocantins de 15/04/2014

Residencial Alto Bonito
Mais de 200 famílias da Área de Preservação Permanente (APP) do Projeto Alto Bonito, em Parauapebas, participaram de uma reunião na última quarta-feira (9) com a Secretaria Municipal de Habitação (Sehab), quando foi apresentado o Plano de Remanejamento destinado às famílias da referida área, onde o governo municipal propôs medidas compensatórias e os moradores se comprometeram em desocupar a área de forma pacífica.

Residencial Alto Bonito II
O projeto prevê a construção de apartamentos no local onde hoje é um alagado, assim como escola, praça e centro cultural. No Plano são ofertadas três opções distintas para a comunidade, obedecendo à seleção por grupo familiar, como por exemplo: famílias numerosas, casais sem filhos e solteiros. Todos os moradores serão indenizados pelas benfeitorias existentes. Alguns moradores querem que a PMP entregue já um lote urbanizado, em vez do apartamento.

População
Levantamento da Vigilância Ambiental, órgão ligado a Secretaria de Saúde de Parauapebas aponta que o município contava, em dezembro de 2013, com 263.843 habitantes. Esse levantamento é feito de porta em porta e não uma estimativa como a do IBGE, que apontou apenas 176.582 habitantes no final de 2013.

Rua de Lazer
Depois do sucesso alcançado na estreia do Projeto Rua de Lazer, quando moradores do bairro Caetanópolis receberam a caravana da alegria, com palhaços, artistas, esportes de rua, tênis de mesa, pebolim, pula-pula, xadrez, dominó, aeróbica e outros esportes e brincadeiras, a Secretaria de Esporte e Lazer pretende levar o projeto para o bairro Betânia no dia 27 de abril. Concomitantemente às brincadeiras, a secretaria de saúde participa  Em virtude do sucesso a secretaria já estuda realizar a Rua de Lazer a cada 15 dias.

Colossus
Estranhamente ainda não se tem notícia da intervenção do Ministério Público do Trabalho ou da Justiça do Trabalho no processo de paralisação dos trabalhos da Colossus em Serra Pelada, fato que gerou a demissão em massa de centenas de trabalhadores em Curionópolis há três meses. A empresa canadense ainda não pagou as rescisões trabalhistas aos trabalhadores que lá laboraram.

Colossus II
A estranheza da não participação do Ministério Público do Trabalho e da Justiça do Trabalho se dá em virtude da jurisprudência, nesses casos, afirmar que já não se negocia a rescisão. O que deve ser negociado são indenizações que diminuam os impactos sociais e econômicos da dispensa em massa.

Farmácias demais?
Segundo o Conselho Regional de Farmácia do Estado do Pará, uma autarquia federal de regulamentação e fiscalização da profissão farmacêutica em nível estadual, em Parauapebas existem hoje 136 farmácias funcionando, ou seja, uma farmácia para cada grupo de 1,7 mil habitantes. Parece muito, já que a Organização Mundial da Saúde – OMS – recomenda 1 farmácia para cada grupo de 10 mil habitantes.

Preso
Samuel Cruz dos Santos, 28 anos, elemento que estuprou pelo menos 19 mulheres em Parauapebas foi preso no final da semana passada em Grajaú, Maranhão. No sábado uma equipe da Susipe foi buscar a figura no vizinho estado, onde foi preso acusado de assalto a banco. Uma negociação entre as justiças do Pará e do Maranhão permitiu que o elemento respondesse primeiro pelos crimes aqui no Pará.

Morre Paulinho do Sindicom

Paulinho do SindicomFaleceu hoje (15), por volta das 16 horas, em Marabá, Paulo Cesar de Carvalho Lopes, o Paulinho.

Ele foi o primeiro secretário da Associação Comercial e Industrial de Marabá e era presidente licenciado do Sindicato do Comercio de Marabá (Sindicom).

O velório teve início hoje, às 18 horas, na Igreja Assembleia de Deus Ministério Madureira, localizada na Avenida Antônio Vilhena, no Bairro Laranjeiras, em Marabá.

Paulo estava internado há meses em virtude de um agressivo câncer de pulmão.

Parauapebas: Secretaria Municipal de Meio Ambiente tem novo gestor

Secretário de Meio AmbienteFoi nomeado nesta segunda-feira (14) o servidor André Rosa de Aguiar para ocupar o cargo de secretário municipal de Meio Ambiente. Desde o início do ano passado, André Rosa atuava como secretário adjunto da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos.

André Rosa é natural de Ceres, Goiás, graduado em agronomia e possui experiência no manejo de recursos florestais e reflorestamento. Frente à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), ele pretende trazer a Parauapebas iniciativas que deram certo em outras cidades, além de reforçar a fiscalização, reduzindo as áreas degradadas em todo o município.

Zoênio Silva, que respondia interinamente pela titularidade da Secretaria, volta a atuar como secretário adjunto na Semma. O novo secretário assume o cargo a partir desta quarta-feira (16).

Imposto de Renda 2014: com prazo final em 30 de abril, apenas 214.168 contribuintes entregaram a declaração em todo o Pará‏

Faltando 15 dias para o término do prazo para enviar a declaração do IR2014, que é até as 23:59:59 do dia 30 de abril, 205.443 contribuintes entregaram suas declarações em todo o Pará até a zero hora do dia 15/04.

No município de Parauapebas tivemos a apresentação de 16.418 declarações (57% das esperadas) e em Marabá 7.917 (40% das esperadas). Para toda a circunscrição da DRF Marabá foram apresentadas 47.406 declarações originais, quantidade muito pequena, tendo em vista o prazo exíguo para o final do calendário de apresentação.

O fato de o contribuinte não apresentar a declaração de imposto de renda até 30 de abril não o impede de declarar, mas as declarações fora do prazo estão sujeitas a multa e juros.

TV Receita
A DRF Marabá lembra que está disponível no  Youtube vídeos produzidos pela TV Receita com as novidades do IRPF 2014 e dicas importantes para o preenchimento da declaração do Imposto de renda:

  • Smartphones e Tablets
    A declaração deve ser apresentada pela internet, mediante a utilização do Programa Gerador de Declaração – PGD, disponível no sítio da RFB na internet, ou pleo m-IRPF por meio dos dispositivos móveis smartphones e tablets.
  • Restituição residual mês de abril
    Hoje, 15, estão liberados créditos no valor total de R$ 5.235.589,38 para  2.898 contribuintes em todo o Pará.

Governo paga R$ 30 mil a 14 dependentes de vítimas do confronto em Eldorado do Carajás

A reunião na PGE mostrou a importância do diálogo mantido entre o governo do Estado e os representantes dos trabalhadores rurais

O Governo do Pará depositou R$ 30 mil na conta de 14 pessoas, dependentes de mortos no confronto entre policiais militares e integrantes do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST) na curva do S, no município de Eldorado do Carajás, ocorrido no dia 17 de abril de 1996. O pagamento das indenizações foi anunciado pelo procurador geral do Estado, Caio Trindade, no final da manhã desta segunda-feira (14), durante uma reunião entre representantes das Secretarias de Estado de Saúde Pública (Sespa) e de Assistência Social (Seas), e da Casa Civil da Governadoria, e membros da Associação dos Sobreviventes, Viúvas, Dependentes, Familiares e Afins de Trabalhadores Rurais Mortos no Massacre de Eldorado do Carajás em Conflitos Agrários no Estado do Pará (Asvimecap).

Os representantes da Associação vieram a Belém apresentar as principais demandas relacionadas ao Assentamento 17 de abril, localizado em Eldorado do Carajás. “Há 18 anos que o Estado vem acompanhando as demandas e solicitações dessas pessoas. O nosso objetivo é acompanhar, saber se as reivindicações estão sendo atendidas, e de que forma o Estado tem contribuído para solucionar esses problemas”, disse o procurador Caio Trindade.

Ele ressaltou que 14 dos 19 dependentes dos mortos já receberam, neste mês, o valor da indenização. “Os outros que faltam é mais por falta de alguma documentação ou assinatura, que será providenciada nesses dias, com a presença do grupo que está em Belém”, informou o procurador geral.

Durante a reunião, Caio Trindade também explicou aos representantes da Associação que o valor da pensão paga às vítimas do confronto deverá ser reajustado, de acordo com o percentual concedido ao servidor público. “Nós encaminharemos essa questão à Secretaria de Estado de Administração, para fazer o cálculo desse reajuste”, disse ele.

Saúde – O secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, que participou da reunião, informou quais as medidas na área de saúde adotadas no Assentamento 17 de Abril. “Em dezembro do ano passado uma comissão da Sespa foi lá e verificou os principais problemas na área de saúde. Foi solicitada a presença de médicos e psicólogos, e nós atendemos”, disse Helio Fraco.

O secretário frisou que o Estado assumirá a gestão de um hospital em Parauapebas (município do sudeste paraense), mais próximo ao Assentamento, o que permitirá um atendimento melhor e mais rápido aos moradores do “17 de Abril”. Outras questões relacionadas à área de saúde serão discutidas nesta terça-feira (15), a partir das 14 h, em uma reunião entre representantes da Associação e Helio Franco, na sede da Sespa.

Para o secretário geral da Asvimecap, Antônio Alves de Oliveira (conhecido como Índio), a reunião com representantes do governo foi produtiva. “O governo sempre tem essa disponibilidade de sentar com a gente e ouvir as nossas reivindicações. Isso é muito bom. Vamos continuar em Belém até quarta-feira (16), e pretendemos sair daqui com as nossas solicitações atendidas”, declarou.

A agenda de reuniões entre a Associação e o Estado continua na terça-feira, na Sespa, e na quarta-feira, com outra reunião na Procuradoria Geral do Estado (PGE), quando deverá ser assinada uma minuta de acordo entre as partes.

O governo do Estado também vai disponibilizar toda a estrutura necessária durante os dias que o grupo permanecer na capital. Para isso, equipes da Seas, Sespa e Casa Civil montaram uma infraestrutura, com barracas e banheiros químicos na Praça do Operário, bairro de São Braz, onde os membros da Associação vão ficar, além de alimentação e atendimento médico.

Fonte: Secom

Setor automotivo do Pará registra crescimento de 5,01%, em março

O primeiro trimestre também foi positivo para os concessionários. Houve crescimento de 7,12%, totalizando 38.464 emplacamentos

Vendas de veículos sobe no ParáEnquanto as vendas de veículos novos na maior parte dos estados brasileiros sofreram queda de 7,09%, a indústria automotiva paraense obteve saldo positivo no mês de março, registrando crescimento 5,01% sobre fevereiro e 2,79% em relação ao mesmo período do ano passado. É o que aponta o último balanço do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Pará e Amapá (Sincodiv PA/AP), que contabilizou 12.334 emplacamentos de veículos, em março, contra 11.745, em fevereiro.

O primeiro trimestre (janeiro/fevereiro/março) também foi positivo para os concessionários. Houve crescimento de 7,12%, totalizando 38.464 emplacamentos contra 35.908 sobre o mesmo período do ano passado. O número inclui emplacamentos de automóveis e comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e implementos rodoviários (carrocerias de caminhões e afins).

Para o presidente do Sincodiv, Leonardo Pontes, o bom desempenho nas vendas de veículos novos, no Pará, é resultado de uma economia crescente, em especial no interior do estado. “A economia do Pará, nos últimos anos, está sendo impulsionada pela agricultura e pecuária. E isso tem refletido, de forma, positiva no setor automotivo como um todo”, avalia.

Em março, os segmentos de automóveis e comerciais leves tiveram alta de 7,14%, com 4.099 emplacamentos. O setor de motocicletas também apresentou crescimento, com 5,04% de aumento no volume de vendas, registrando 7.864 emplacamentos.

Já o setor de caminhões continua amargando sucessivas quedas. No mês passado, o segmento apresentou retração de 19,14% em relação ao mês anterior. Leonardo Pontes explica que a desaceleração de vendas no setor de caminhões é decorrente das mudanças do Finame PSI, Programa de Sustentação do Investimento do BNDES, que financia a aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas novos. “A forma de financiamento foi alterada para o sistema convencional e o BNDES não estava liberando as autorizações de faturamento. Isso fez com que o trimestre do segmento ficasse comprometido”, esclarece. 

Em relação a projeções de crescimento para os próximos meses, o presidente do Sincodiv afirma que é difícil prevê, em função dos feriados prolongados e eventos, como a Copa do Mundo e Eleições, que reduzirão os dias úteis para as vendas.

Nova ponte no km 7 facilita escoamento de produção da zona rural de Parauapebas

Morador da zona rural há 30 anos, Dual Cavalcante foi uma das pessoas que comemoraram a entrega da nova ponte do km 7 feita pelo prefeito Valmir Mariano na última sexta-feira (11). “Com essa ponte de concreto, teremos mais segurança, pois antes era muito arriscado. Trabalho com transporte de gado e ando bastante na estrada, e agora vai ser mais tranquilo”, disse o produtor rural, destacando que a prefeitura tem realizado muitas melhorias na zona rural.

A ponte de concreto do km 7, no eixo Itacaiúnas, possui 24 metros de extensão e interliga  27 vilas da região. Um investimento de pouco mais de R$ 1 milhão.  “Moro aqui há muito tempo e já presenciei vários acidentes, mas agora os problemas vão ser resolvidos com essa obra”, declarou o morador Pedro Gouveia.

A construção de novas pontes na zona rural e urbana tem sido uma preocupação da Prefeitura, que mobilizou a Secretaria Municipal de Obras (Semob) para a execução dos serviços. Essa é a terceira ponte entregue. As outras duas ficam localizadas na zona urbana, uma delas ligando os bairros da Paz e Paraíso e a outra construída na Avenida Liberdade.

De acordo com o prefeito Valmir Mariano, a Semob realizou um mapeamento de todas as pontes do município e as obras estão sendo executadas seguindo um planejamento. “Ao longo do nosso governo vamos construir todas as pontes de concreto. Na próxima semana será inaugurada a ponte do km 9”,  anunciou o prefeito.

Além dos investimentos para facilitar o escoamento da produção, outros investimentos na zona rural foram destacados durante a cerimônia de entrega da ponte. “Construímos 135 tanques de piscicultura, gradeamos várias áreas, distribuímos duas mil toneladas de calcário e fizemos a distribuição de sementes e mudas de diversas espécies”, finalizou Valmir Mariano.

Vale tem financiamento de R$ 6,2 bilhões para Projeto S11D aprovado pelo BNDES

A Vale comunica que foi aprovado pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) contrato de financiamento de R$ 6,2 bilhões para a implantação dos projetos Carajás Serra Sul S11D e CLN S11D. O prazo de financiamento é de dez anos e os recursos serão desembolsados em até três anos de acordo com o cronograma dos projetos.

S11D compreende o desenvolvimento da mina e planta de processamento localizadas na serra sul de Carajás, no Pará, com capacidade nominal estimada de 90 milhões de toneladas por ano (Mtpa) de minério de ferro. O projeto CLN S11D contempla investimentos na ferrovia e porto, aumentando a capacidade nominal logística estimada da Estrada de Ferro Carajás e do terminal marítimo de Ponta da Madeira para aproximadamente 230 Mtpa.