Parauapebas

Vereadora Joelma Leite propõe implantação de programa de reforço escolar em Parauapebas

A disponibilização pelo poder público de aulas extras no contraturno escolar, ministradas por uma equipe de professores e monitores qualificados e treinados, foi solicitada pela vereadora Joelma Leite (PSD) na sessão ordinária desta terça-feira (19).

A proposta, apresentada em plenário por meio da Indicação nº 04/2019, permitirá que o sistema de ensino municipal consiga corrigir o fluxo escolar e promover a manutenção, correção e ampliação da aprendizagem, permitindo um salto de qualidade na difusão de conhecimento e consequentemente melhorando os índices do município no cenário educacional.

Caso seja implementado, o projeto, intitulado Programa de Reforço Escolar, contemplará todo ensino fundamental da rede de educação pública de Parauapebas.

“É importante ressaltar que a presente iniciativa corrobora com a busca por alternativas de geração de emprego e renda, uma vez que possibilitará a absorção dos serviços de um número considerável de educadores e outros profissionais que no momento estão à procura de espaço no mercado de trabalho local”, explicou Joelma Leite.

Como prova da viabilidade da proposta trazida, a parlamentar sugeriu que o programa seja inserido nos espaços públicos já disponíveis, como, por exemplo, o Projeto Pipa, que conta com uma infraestrutura adequada e propícia para implantação do referido programa.

Por fim, Joelma ressaltou que a educação deve ser priorizada em qualquer comunidade que almeje desenvolvimento satisfatório. “Por isso, a implantação do Programa de Reforço Escolar é uma alternativa plenamente viável ao aprimoramento da qualidade de ensino nas escolas públicas municipais, bem como colabora de forma imensurável na solução de problemas como o analfabetismo funcional, defasagem idade/ano escolar e déficit de conhecimentos”, concluiu a vereadora.

Compreendendo que a implementação do Programa Reforço Escolar vai beneficiar centenas de crianças da rede pública de ensino, o parlamento aprovou a Indicação. A proposição, agora, será encaminhada ao Poder Executivo municipal, para que seja realizado estudo de impacto financeiro e orçamentário para o funcionamento da proposta. (ASCOM CMP)