Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Eleições 2018

Uma semana antes da eleição, Pesquisa Doxa indica segundo turno no Pará

Mesmo permanecendo na frente, não supera o percentual de votos válidos necessários para vencer no primeiro turno

Se o primeiro turno das eleições ao Governo do Pará fosse hoje, o resultado apontaria para a realização do segundo turno, com a disputa entre os candidatos Helder Barbalho (MDB) com 38,6% da votação e Márcio Miranda (DEM) com 26,8%. É o que revela a pesquisa Doxa divulgada hoje, domingo (30), oito dias antes das eleições de 7 de outubro próximo. Depois viriam: Paulo Rocha (PT) 13,2%, Fernando Carneiro (PSOL) 3,2%, Cleber Rabelo (PSTU) 2,6%, brancos e nulos, 9,1% e não sabem ou não responderam 6,5%.

Na consulta espontânea a Doxa mostra os seguintes resultados: Helder 30,9%, Márcio 22,3%, Rocha 6,9%, Carneiro 1,4%, Cleber 0,8%, brancos e nulos 13,8% e não sabem ou não responderam 23,9%.

No item rejeição Helder sai na frente com 18,2%, Rocha 17,4%, Márcio 13,7%, Carneiro 11,9%, Cleber 11,6%, não sabem ou não responderam 10,4%, rejeitam todos, 9,6% e não rejeita nenhum 7,2%.

O sobe e desce dos candidatos ao governo do Pará

Na primeira pesquisa divulgada pelo Doxa Helder tinha 38,7%, nas demais: 39,2%, depois 38,9% e agora 38,6%. Márcio Miranda teve na primeira 20,4% subiu para 22,1%, foi a 23,6% e hoje 26,8%. Paulo Rocha 12,1%; 14,1%; 14,3% e 13,2%. Fernando Carneiro 3,1%; 2,5%; 3,7% e 3,2%. Cleber Rabelo 3,7%; 1,4%; 2,1% e 2,6%. Brancos e nulos 11,5%; 10,6%; 9% e 9,1%. Não sabem ou não responderam 10,5%; 10,1%; 8,4% e 6,5%.

Veja também:  Pará: Márcio Miranda (DEM) vira em cima de Helder Barbalho (MDB), aponta pesquisa Doxa

A pesquisa está registrada no TRE-PA sob o protocolo PA- 07973/2018, foi realizada no período de 24 a 28 de setembro com 1.896 eleitores, entrevistados nas seis mesorregiões do Estado. O nível de confiança utilizado é de 95% e a margem de erro estimada de 2,25% para mais ou para menos. Foi encomendada Gravasom/A Província do Pará.

Deixe uma resposta