Transvias leva ‘filé’ do Prosap em Parauapebas com proposta arrasadora

Empresa desbancou sozinha duas forças-tarefas de interessadas que consorciaram para lutar pelo contrato de R$ 70 milhões da primeira etapa de atividades do programa de saneamento.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Chegou ao fim um dos grandes confrontos licitatórios da história de Parauapebas. Nesta sexta-feira (24), o Diário Oficial da União (veja aqui) trouxe a empresa Transvias Construções e Terraplenagem — velha conhecida da prefeitura local — como a grande vitoriosa de uma licitação estimada em R$ 70 milhões, na modalidade concorrência, e que é um dos filés do famoso Prosap, o Programa de Saneamento Ambiental do município.

Com energia para executar o que se pedia no edital da licitação — realizar obras de macro e microdrenagem — pelo valor de exatos R$ 54.941.342,59, a Transvias desbancou, sozinha, dois grupos de empresas que se uniram para formar consórcios a fim de disputar o contrato da primeira etapa do Prosap. Agora, está nas mãos dela um robusto orçamento que é maior que a arrecadação anual inteira de 40 das 144 prefeituras paraenses.

As informações foram levantadas com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu. O Compromisso de Consórcio Igarapé Lajeado, formado pelas empresas Laca, Ponto Forte e Paulista, quase chegou lá, com oferta de R$ 56.952.475,86, cerca de R$ 2 milhões acima da proposta comercial da Transvias, esta a qual está proporcionando economia de mais de 20% aos cofres de Parauapebas ao se comprometer em bancar a obra em R$ 15 milhões abaixo do preço.

Já o Compromisso de Consórcio DP Barros-Ilumitech-Stya, formado pelas três empresas em questão, só conseguiria tocar a atividade da primeira etapa por R$ 69.301.410,67. Vale ressaltar que, além das intervenções em nível de macro e microdrenagem, a primeira fase de obras do Prosap vai mexer na infraestrutura urbana de maneira a implantar sistemas viário, de esgotamento sanitário, de abastecimento de água, de urbanização e de iluminação pública.

De acordo com a Prefeitura de Parauapebas, o Prosap é alternativa infraestrutural para revitalização ambiental de alguns dos principais canais que atravessam a cidade e para resolução de problemas recorrentes de inundações em pontos específicos. Como parte do programa, foi proposto o projeto de saneamento ambiental, macrodrenagem e recuperação do Igarapé Lajeado, especificamente destinado às intervenções na bacia desse curso d’água, cujo traçado possui em torno de 12,4 quilômetros em meio a áreas urbanizadas de Parauapebas.

2.000 vagas com carteira assinada

A temperatura deve subir no mercado de trabalho de Parauapebas de agora para frente. E olhe que essa licitação da qual a Transvias sagrou-se vencedora é apenas referente à primeira etapa de obras. Ela compreende os bairros Novo Tempo, Tropical 1 e 2, Ipiranga, Ipê e Vale do Sol. Para sua realização, há previsão de que sejam mobilizados em torno de 2.000 postos de trabalho com carteira assinada na construção civil. O Blog identificou que serão abertas oportunidades para engenheiros, arquitetos, técnicos em segurança do trabalho, técnicos em meio ambiente, topógrafos, auxiliares de topografia, auxiliares de escritório, encarregados, mestres de obras, motoristas, vigias e almoxarifes. Esses, porém, são apenas alguns dos cargos nominalmente listados. Haverá demanda de dezenas de profissionais de outros segmentos e muito trabalho