Trabalhador rural morre eletrocutado em Jacundá

Ao tentar consertar fiação elétrica da bomba d’água, Pedro Viana recebeu a descarga de energia e faleceu no local, deixando dois filhos e mulher grávida de nove meses.
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Uma tragédia tirou a vida do trabalhador rural Pedro Alves Viana, 34 anos, na manhã da última sexta-feira, 8. A vítima, moradora da cidade de Jacundá, consertava uma fiação elétrica de uma bomba de sucção de água quando recebeu uma descarga de energia. O homem morreu no local.

Pedro trabalhava numa fazenda na zona rural do município de Rondon do Pará, distante cerca de 20 quilômetros do centro urbano da cidade de Jacundá, onde morava com a família. Segundo informações de sua mãe, a aposentada Maria Alves, 74 anos, o seu filho chegou do serviço para fazer o almoço para ele e dois filhos de 6 e 9 anos de idade, quando percebeu que precisava fazer o conserto de uma fiação elétrica que liga a bomba de água, conhecida por “bomba sapo”.

Meia hora depois o homem foi encontrado caído embaixo de uma árvore pelas crianças, que ainda tentaram reanimá-lo, mas foram impedidas porque o corpo estava eletrocutado. Depois saíram à procura de ajuda. Um vizinho conseguiu retirar o fio elétrico preso ao corpo e acionar a Polícia Civil sobre o acidente. Uma funerária da cidade, com autorização policial, removeu o corpo do local.

Pedro deixou dois filhos menores do primeiro casamento. Atualmente, era casado com uma servidora da Câmara Municipal de Jacundá, que ficou viúva aos nove meses de gestação.

Publicidade

Relacionados