Torre de transmissão de energia cai e mata sete funcionários no sudoeste do Pará

O acidente aconteceu nesta sexta-feira (16), quando os funcionários encerravam o expediente de trabalho. Um vídeo divulgado pelas redes sociais mostra o momento exato em que uma peça se solta e causa a queda da torre
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Feridos foram socorridos primeiramente no Hospital Municipal de Pacajá

Continua depois da publicidade

Sete funcionários de uma empresa que está construindo um linhão para levar energia elétrica da Usina Hidrelétrica de Belo Monte (UHBM) para o estado do Amapá morreram após a queda de uma torre, que estava sendo erguida. O incidente ocorreu na localidade de Bom Jardim, entre Anapu e Pacajá, no sudoeste do estado.

O acidente aconteceu na tarde desta sexta-feira (16), quando os funcionários encerravam os trabalhos e até comemoravam o fim de mais um dia de trabalho. Um vídeo divulgado pelas redes sociais mostra o momento exato em que uma peça se solta e causa a queda da torre com os funcionários.

Ao todo, sete trabalhadores morreram, sendo cinco no local, um a caminho do Hospital Regional da Transamazônica, em Altamira, e outro no Hospital Municipal de Pacajá. Outras 13 pessoas ficaram feridas e receberam os primeiros atendimentos no Hospital Municipal de Pacajá.

A assessoria da Norte Energia, responsável por Belo Monte, informou que a empresa que está fazendo a obra não é terceirizada da concessionária. Segundo testemunhas, a torre ainda não estava finalizada e nem energizada no momento do acidente.

Ao menos 26 pessoas estavam na estrutura no momento da queda. As vítimas fatais do acidente são Luís Carlos Pereira (MA); Oziel da Silva Passos, de 27 anos (SE); Expedito Bezerra dos Santos Filho (SE), de 23 anos Filho ; Romário Santos (MA); Fagne Martins da Silva (MA); José Neponuceno Guimarães (PI), que morreu no Hospital Municipal de Pacajá; e Alex da Natividade Rodrigues, que morreu a caminho do Hospital Regional da Transamazônica.

Ainda na sexta-feira, através do Twitter, o governador Helder Barbalho (MDB) lamentou o acidente e disse que o governo “estava dando toda assistência ao município de Pacajá, que fica próximo ao local do acidente”, acionando o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar. As vítimas, segundo o governador, estavam sendo encaminhadas para o Hospital Regional da Transamazônica, que tem mais recursos.

Tina DeBord