Esportes

Tapajós e Remo ficam no empate com três contusões e estreias de técnicos

Na estreia do técnico Márcio Fernandes do Clube do Remo e de Walter Lima do Tapajós, Boto da Amazônia e Leão Azul, não saíram de um empate sem gols, em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Paraense de 2019. O jogo foi realizado na noite desta quinta-feira (07), no Estádio Jader Barbalho, o Barbalhão, em Santarém.

A partida foi marcada por contusões de três atletas. O lateral-direito Amaral sofreu uma fratura no antebraço esquerdo, e o atacante Mariano saiu de campo chorando com muitas dores na perna direita, pelo lado do Tapajós, com lesões mais graves e o atacante Emerson Carioca do Remo, que saiu de campo com dores musculares.

Com o resultado, o Leão Azul segue líder isolado do Grupo A1 do Parazão, com 14 pontos, enquanto que o Boto da Amazônia foi para seis pontos e é apenas o 4° colocado do Grupo A2 do Campeonato Estadual.

O jogo: Boto 0 x 0 Leão – Bruxa solta em Santarém!

O Remo chegou primeiro, após o lançamento para Mário Sérgio, o atacante remista bateu rasteiro e o goleiro Jader defendeu bem e mandou para escanteio. O Tapajós tentou marcar na cobrança de falta de Andrezinho, a bola foi em cima do goleiro Vinícius. Em outra tentativa do Boto, o atacante Sílvio se livrou do volante Vacaria e chutou rasteiro, o goleiro Vinícius defendeu milagrosamente e salvou o Leão de levar o primeiro gol.

Depois de uma boa triangulação no ataque azulino, Djalma recebeu na direita e chutou errado, mandando para fora. Em uma disputa de bola o lateral-direito Amaral do Boto, acabou se chocando contra o lateral-esquerdo Tiago Félix do Leão, levando a pior o atleta do Tapajós, que acabou fraturando o antebraço esquerdo. A ambulância foi acionada e entrou em campo para retirar o jogador que foi diretamente levado para o hospital.

O técnico Walter Lima teve que mexer na equipe e colocou Lucas Vítor no posto de Amaral. Na volta para o jogo, depois de dez minutos parado, Diogo Sodré recebeu bom passe e chutou errado para fora, perdendo uma grande chance para o Remo. Na sequência, o meia paraguaio Echeverría cortou bem da marcação e chutou colocado, a bola passou muito perto da meta do goleiro Jader. Que chance perdeu o Leão Azul.

No 2° tempo, o meia Echeverría cobrou uma falta venenosa, a bola tinha endereço certo, mas o goleiro Jader conseguiu se esticar todo e mandar para escanteio. O atacante Emerson Carioca do Remo sentiu dores musculares e pediu para deixar o campo e o técnico Márcio Fernandes colocou o atacante David Batista. Em uma roubada de bola quase na entrada da área do Remo, Júnior disparou forte e o goleiro Vinícius defendeu bem.

O atacante Mariano acabou sentindo uma lesão na perna direita e saiu de campo com muitas dores e chorando muito. Outra vez o técnico Walter Lima teve que mexer por contusão e colocou em campo o atacante Daivison. A bruxa estava solta em Santarém. Em um lançamento dentro da área remista, o atacante Sílvio trombou com Djalma e caiu, a torcida e o time do Tapajós pediram pênalti, mas o árbitro Gustavo Ramos Melo mandou seguir.

O lance foi para esquentar a partida. Léo Feitosa experimentou de fora da área e o goleiro Vinícius espalmou para escanteio. O atacante azulino Henrique recebeu sozinho na direita e cruzou, mas pegou mal na bola que se perdeu pela linha de fundo. Em uma bola alçada na área do Leão, o goleiro Vinícius saiu trombando com o atacante Daivison, que tocou de cabeça para fora.

No lance seguinte, Daivison recebeu na direita e chutou cruzado, o goleiro Vinícius defendeu em dois tempos. Após passe errado na defesa do Boto, David Batista roubou a bola, ganhou no chamado pé de ferro e tocou para Mário Sérgio, o atacante azulino finalizou e parou na boa defesa do goleiro Jader. O Boto reagiu no chute de fora da área de Andrezinho, o goleiro Vinícius espalmou para escanteio. No lance seguinte, o Remo teve a chance com Henrique, que cruzou e a bola foi em cima do goleiro Jader.

A dramaticidade foi até aos 48 minutos. Andrezinho cobrou uma falta da esquerda, no chamado mini escanteio, e o atacante Daivison subiu de cabeça, a bola explodiu no travessão do goleiro Vinícius e na sobra foi afastada pela zaga remista. Placar final: Tapajós 0 x 0 Remo.

FICHA TÉCNICA

TAPAJÓS: Jader; Amaral (Lucas Vítor), Henrique, Sandro e Júnior; Fabinho, Paulo Curuá, Léo Feitosa (Renato) e André; Sílvio e Mariano (Daivison). Técnico: Walter Lima

REMO: Vinícius; Djalma, Rafael Jansen, Kevem e Tiago Félix (Dedeco); Vacaria, Diogo Sodré e Echeverría; Alex Sandro (Henrique), Mário Sérgio e Emerson Carioca (David Batista). Técnico: Márcio Fernandes

Árbitro: Gustavo Ramos Melo – CBF

Assistentes:  Ernélio Arlisson Silva dos Santos e Carlos Alexandre Lima de Azevedo

Quarto árbitro: Vanaldo Nascimento dos Santos Júnior

Cartões amarelos: Fabinho (Tapajós);Diogo Sodré e Rafael Jansen (Remo)

Local: Estádio Jader Barbalho, o Barbalhão, em Santarém

Renda: R$ 2.890,00

Pagantes: 219

Credenciados: 342

Total: 561

Classificação do Parazão 2019

Deixe seu comentário