Serra Pelada: Suprema Corte de Ontário aprova proposta de reestruturação da Colossus

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A canadense Colossus Minerals informou sexta-feira (14), que a Corte Superior de Justiça de Ontário (Canadá) aprovou a Segunda Revisão da Proposta e Plano de Reorganização (Second Amended Proposal and Plan of Reorganization) da companhia. Segundo a mineradora, a aprovação da Corte abre caminho para a empresa pôr em prática a proposta, que está sujeita a aprovação ou cancelamento. O plano é a última alternativa para evitar a falência da empresa.

colossus

A mineradora havia solicitado uma ordem de sanção e aprovação da proposta sob a Lei de Falência e Insolvência, em inglês Bankruptcy and Insolvency Act (BIA) do Canadá, que foi aprovada pela maioria dos credores, no dia 27 de fevereiro.

Segundo comunicado enviado ao mercado no fim de fevereiro, a Colossus pretende implementar e completar sua reestruturação ainda em março. A implementação do plano está sujeita ao recebimento da ordem de sanção e à anistia, ou não, de outras condições previamente estabelecidas no plano de recapitalização. A reestruturação da empresa vai ser administrada pela Duff & Phelps.

A Colossus anunciou, em 21 de janeiro, que deixaria de ser listada na Toronto Stock Exchange (TSX), bolsa de valores do Canadá. A justificativa da TSX, na época, era de que a Colossus não atendia mais aos requisitos para que suas ações continuassem a ser listadas na bolsa de Toronto. Em 31 de janeiro, a mineradora canadense informou que também deixaria a OTCQX, bolsa de valores dos Estados Unidos.

No início de 2014, a Colossus anunciou a demissão de 400 empregados que trabalhavam no projeto de ouro e paládio Serra Pelada, no Pará. O motivo das dispensas seria falta de recursos para dar continuidade ao projeto.

A Colossus conta, atualmente, apenas com John Frostiak à frente do conselho. No fim de janeiro, a mineradora anunciou a saída de J. Alberto Arias, que é fundador, sócio e gerente de portfólio da Arias Resources Capital Management LP, principal acionista da Colossus. Em dezembro de 2013, a Arias anunciou acordos para financiamento emergencial para o projeto Serra Pelada, no Pará.