Senado instala CPI da Covid e Renan Calheiros será o relator

TRF 1 derrubou liminar concedida pela primeira instância da Justiça Federal que impedia a nomeação do senador alagoano
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Membros da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Pandemia (CPIPANDEMIA) concedem entrevista coletiva, após instalação da comissão

Continua depois da publicidade

Brasília – Após uma sessão tumultuada, o Senado instalou na manhã desta terça-feira (27), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid — que investigará ações ou omissões de autoridades na pandemia. Paralelamente, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) derrubou a liminar concedida pela primeira instância da Justiça Federal, na noite de segunda-feira (26), que impedia a indicação do senador Renan Calheiros (MDB-AL) como relator do colegiado.

Além do senador alagoano confirmado na relatoria por nomeação em primeiro ato do colega amazonense Omar Aziz (PSD-AM), eleito presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), também obteve os votos para a vice-presidência, impondo uma derrota ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A eleição de Aziz já era esperada, pois senadores opositores e independentes somam sete dos onze titulares da CPI. A surpresa ficou com o apoio do senador Ciro Nogueira (PP-PI), um dos quatro senadores aliados de Bolsonaro que integram a comissão. Com isso, Aziz recebeu oito votos e o candidato bolsonarista, senador Eduardo Girão (Podemos-CE) levou três.

O presidente eleito prometeu um “trabalho técnico” que buscará “a verdade”.

Reportagem: Val-André Mutran – Correspondente do Blog do Zé Dudu em Brasília.

Publicidade