Senado aprova US$ 70 milhões do BID para fim de alagamentos em Parauapebas

A pedido do senador Zequinha Marinho, o presidente Davi Alcolumbre incorporou na pauta de votação desta quarta-feira a matéria que foi aprovada
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Brasília – O empréstimo de US$ 70 milhões junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para ações de infraestrutura em Parauapebas, em especial as obras de Macrodenagem da cidade, entrou com status de extrapauta a pedido do senador Zequinha Marinho (PSC-PA) que foi atendido pelo presidente do Senado Davi Alcolumbre na votação, agora há pouco, nesta quarta-feira, (2). A matéria foi aprovada por unanimidade em voto simbólico dos senadores.

O item foi relatado pelo senador Zequinha com parecer favorável e o município de Parauapebas fica autorizado a buscar crédito no valor de até US$ 70 milhões com o BID.

Ao ler seu parecer pela aprovação da operação de crédito para Parauapebas, o senador Zequinha Marinho enfatizou o crescimento da cidade do sudeste paraense. “Parauapebas é um município próspero. A grande jazida mineral daquela região fez de Parauapebas uma grande cidade com muitas demandas de infraestrutura. Uma necessidade de investimento muito grande”, justificou o senador.

A operação de crédito vai financiar parcialmente o Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap). O programa em questão foi considerado como passível de obtenção de financiamento externo pela Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex).

De acordo com o senador Zequinha, o financiamento vai sanar problemas históricos ocorridos na cidade de Parauapebas e que afetam em grande parte a população mais carente. “As enchentes constantes, os alagamentos e tantos outros problemas causados à população, principalmente aquela mais carente, faz com que o município de Parauapebas busque esse socorro externo num prazo adequado para que possa dar à população uma melhor qualidade de vida e atender a necessidade do governo municipal”, reforçou o relator.

Caso não fosse votado na sessão desta quarta, Parauapebas corria o risco de perder o financiamento, fundamental para a execução do Prosap, da Prefeitura Municipal.

“Agradeço a todos envolvidos e o corpo técnico da Subchefia de Assuntos Jurídicos (SAJ), da Presidência da República, do Ministério da Economia, da Secretaria Geral da Mesa do Senado e o seu presidente, Davi Alcolumbre, por ter atendido ao nosso pleito e incluir a matéria na pauta”, comentou o senador Zequinha Marinho.

Saneamento

O Prosap será executado em seis anos. Além dos US$ 70 milhões do BID, ele terá a contrapartida do município no valor de U$ 17,5 milhões. Cerca de 25 mil famílias residentes de bairros da área de abrangência do programa serão beneficiadas com a execução de obras de melhoria da infraestrutura local. A primeira etapa do programa tem previsão para durar 18 meses e contempla a construção de 250 casas destinadas às famílias que residiam em áreas de risco. Obras de micro e macrodrenagem no canal do Igarapé Ilha do Coco, ao longo dos bairros Liberdade I, União e Rio Verde também fazem parte da fase inicial do Prosap.

O projeto visa erradicar as enchentes que anualmente infernizam a vida dos moradores da cidade no período chuvoso, ocasionando grandes prejuízos à população e à administração do município que detém a maior produção de minério de ferro do mundo.

Reportagem: Val-André Mutran – Correspondente do Blog do Zé Dudu em Brasília.

Publicidade