Senado aprova criação da Unifesspa e projeto vai para sanção de D. Dilma. Parauapebas ficou de fora.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

image

O Senado aprovou nesta terça-feira (28) a criação de três novas universidades federais, no Pará, no Ceará e na Bahia. As universidades serão criadas por desmembramento das universidades federais nos estados para atender novas regiões. Os três projetos, de iniciativa do Executivo, chegaram ao Senado nesta terça e foram aprovados em regime de urgência. Agora, seguirão para a sanção presidencial.

As instituições criadas são a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), em Marabá; a Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) em Barreiras; e a Universidade Federal do Cariri (UFCA), em Juazeiro do Norte.

O Projeto de Lei que cria a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), por desmembramento da Universidade Federal do Pará (UFPA) foi enviado pelo Executivo ao Congresso Nacional em agosto de 2011, na Câmara dos Deputados. Naquela Casa, a matéria tramitou nas comissões de Trabalho, de Educação e Cultura, de Finanças e Tributação e ainda pela de Constituição e Justiça. Nesta última comissão foi aprovada em 21 de Maio de 2013. Nesta terça-feira, foi remetida ao Senado Federal, onde foi lida e aprovada em plenário.

A sede da nova universidade será em Marabá, além de serem instalados outros campi na região. O projeto cria 506 cargos de professor, 238 cargos técnico-administrativos de nível superior e outros 357 cargos técnico-administrativos de nível médio. Serão abertos também um cargo de reitor, um de vice-reitor, outros 90 de direção, além de 462 funções gratificadas.

Os empresários de Marabá, doaram uma área para construção do campus sede, que tem 10 hectares e está localizada na Rodovia BR-230, dentro do perímetro urbano de Marabá. A universidade provavelmente já irá ser inaugurada com um moderno e recém instalado, parque de ciência e tecnologia e suas principais áreas de abrangência serão as engenharias, mas também contando com ciências sociais, ciências humanas, ciências da educação, linguística, ciências da saúde, ciências biológicas, ciências econômicas, ciências jurídicas e ciências exatas.

Os campi adicionais ficarão nas cidades de Rondon do Pará, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu e Xinguara.

O campus de Parauapebas, inicialmente no projeto, foi retirado em agosto de 2011 quando o projeto final foi encaminhado ao Congresso Nacional, contudo após diversas negociações foi novamente acrescentado ao projeto. Ontem, definitivamente ficou constatado que Parauapebas está fora. Caberá ao governo municipal buscar uma alternativa para que nossos jovens possam ter acessos a cursos universitários sem tem que deixar a cidade.

Com informações do Senado Federal e Diário do Pará

Relacionados