Parauapebas

Senado aprova criação da Unifesspa e projeto vai para sanção de D. Dilma. Parauapebas ficou de fora.

O Senado aprovou nesta terça-feira (28) a criação de três novas universidades federais, no Pará, no Ceará e na Bahia. As universidades serão criadas por desmembramento das universidades federais nos …

image

O Senado aprovou nesta terça-feira (28) a criação de três novas universidades federais, no Pará, no Ceará e na Bahia. As universidades serão criadas por desmembramento das universidades federais nos estados para atender novas regiões. Os três projetos, de iniciativa do Executivo, chegaram ao Senado nesta terça e foram aprovados em regime de urgência. Agora, seguirão para a sanção presidencial.

As instituições criadas são a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), em Marabá; a Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) em Barreiras; e a Universidade Federal do Cariri (UFCA), em Juazeiro do Norte.

O Projeto de Lei que cria a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), por desmembramento da Universidade Federal do Pará (UFPA) foi enviado pelo Executivo ao Congresso Nacional em agosto de 2011, na Câmara dos Deputados. Naquela Casa, a matéria tramitou nas comissões de Trabalho, de Educação e Cultura, de Finanças e Tributação e ainda pela de Constituição e Justiça. Nesta última comissão foi aprovada em 21 de Maio de 2013. Nesta terça-feira, foi remetida ao Senado Federal, onde foi lida e aprovada em plenário.

A sede da nova universidade será em Marabá, além de serem instalados outros campi na região. O projeto cria 506 cargos de professor, 238 cargos técnico-administrativos de nível superior e outros 357 cargos técnico-administrativos de nível médio. Serão abertos também um cargo de reitor, um de vice-reitor, outros 90 de direção, além de 462 funções gratificadas.

Os empresários de Marabá, doaram uma área para construção do campus sede, que tem 10 hectares e está localizada na Rodovia BR-230, dentro do perímetro urbano de Marabá. A universidade provavelmente já irá ser inaugurada com um moderno e recém instalado, parque de ciência e tecnologia e suas principais áreas de abrangência serão as engenharias, mas também contando com ciências sociais, ciências humanas, ciências da educação, linguística, ciências da saúde, ciências biológicas, ciências econômicas, ciências jurídicas e ciências exatas.

Os campi adicionais ficarão nas cidades de Rondon do Pará, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu e Xinguara.

O campus de Parauapebas, inicialmente no projeto, foi retirado em agosto de 2011 quando o projeto final foi encaminhado ao Congresso Nacional, contudo após diversas negociações foi novamente acrescentado ao projeto. Ontem, definitivamente ficou constatado que Parauapebas está fora. Caberá ao governo municipal buscar uma alternativa para que nossos jovens possam ter acessos a cursos universitários sem tem que deixar a cidade.

Com informações do Senado Federal e Diário do Pará

20 comentários em “Senado aprova criação da Unifesspa e projeto vai para sanção de D. Dilma. Parauapebas ficou de fora.

  1. Cauan Pirí Responder

    Agora pra quer ter um campos da universidade aqui se não tem professores e quando tem só ofertam cursos de interesses da VALE. E digo, quem puder que eduque seus filhos em São Paulo, por que essa universidade do Pará e bosta é a mesma coisa.

  2. Máximus Responder

    Como marabaense eu acho um absurdo uma cidade do porte de Parauapebas não ter sido atendida logo de início pela UNIFESPA. É lamentável que os políticos dai estejam preocupados apenas com os cargos e vantagens que podem auferir do poder público, poder este que se vê refém dessa cambada descompromissada.

  3. SENNA Responder

    Indignação é pouco! Nós acompanhamos e aplaudimos as “afirmações” de que Parauapebas teria um Campus da UFPA, seria realmente um ganho extraordinário…
    Decepção! Como ficam aqueles que afirmaram que “estava certo” que isso seria fato? Cadê as lideranças do partido majoritário – na época, local, estadual e nacional, como explicar isso?
    A grande perdedora foi a sociedade parauapebense. Concordo que a luta não pode parar é preciso a união de todos – estudantes, professores, empresários, etc., para retomar com outras articulações, justificativas existem para tal.

  4. ZEZINHO DO PSOL Responder

    CADE O DEPUTADO MILTON DEIXOU FORA PARAUAPEBAS? CADE O DARCI LERDO ? QUE E AMIGO E BANCOU A CAMPANHA DO DEPUTADO CLAUDIO POTY ELES VEM AI PEDIR O SEU VOTO DENOVO. TENHO MUITA COISA PARA ALERTAR A POPULAÇAO PORQUE O POVO ESQUECE MAS EU NAO.SERA QUANDO PARAUAPEBAS VAI FORMAR SEUS FILHOS SEM TER QUE SAIR PARA OUTROS ESTADOS?PENSO NAO SO NO MEU QUE PRECISA DE SAIR PARA ESTUDAR FORA.

  5. Nativo das Américas Responder

    A UFRA é um baleião sem cabeça ou de cabeça muito distante, difícil até para quem quer financiar(comprar) alguns cursos é o caso dos municípios e alguns segmentos da iniciativa privada exemplo: VALE.

  6. waldjânio Responder

    Gente…solução para isso não é tão difícil assim…basta os políticos se juntarem a UFRA a qual tbm é federal, e trazer novos cursos…ela tem campus na cidade…é a unica ter curso regular….

    • Anônimo Responder

      Haverá vestibular para Engenharia de Produção pela UFRA este ano? Alguém dispõe desta informação e poderia dar mais detalhes?

  7. Ex - ferroviário Responder

    Caro Leonardo!

    Tenha paciência 22 anos para organização de uma sociedade é muito pouco. Daqui a 50 anos teremos em PARAUAPEBAS uma geração de pessoas de bem , que saberão abraçar a cidade com respeito e amor.
    Daqui a 50 anos não terão mais exploradores e oportunistas , sociedade será mais justa a imigração e este espirito de grandeza , oportunistas estará estabilizada. As pessoas serão mais respeitadas e terão mais educação , cultura e qualidade de vida. Os políticos não farão diferença serão meras lemas espalhando sua gosmas por onde passão!

  8. Euler Ronny Responder

    São 3 decepções, a 1ª é ficarmos sem um campus da universidade, não adiante nada sermos os maiores contribuidores com o PIB se na hora dos recursos serem repartidos não volta nada para Parauapebas, a 2ª é alguns políticos prometerem que teríamos o campus e não sobrar nada, a eleição está bem ai e espero que a nossa cidade dê a resposta para os mesmos. A 3ª é ficarmos parados vendo tudo passar e acontecer e não fazermos nada, acho que está na hora de começarmos a nos organizar e exigirmos o que é nosso por direito (saúde, educação, lazer e segurança).

  9. Lauro André Responder

    Nossa, é impressionante como esse povo top de linha de Parauapebas (pelo menos se acham), não conseguem trazer um camping da universidade federal para nossa cidade.
    O executivo é inútil e o legislativo é inoperante, porém esses bacanas podem mandar seus filhos para as capitais e outras cidades de referência no que diz respeito a ensino superior.
    Enquanto isso, aqui no garimpo, fica o filho do pobre lascado que no máximo vai fazer (pagar) um curso técnico nessas escolas de fundo de quintal que temos aos quatro cantos dá cidade. Bucha de canhão, mão de obra barata para mineradora e suas terceirizadas.
    O garimpo prospera, o sol nasce para todos, porém o privilégio da sombra é para poucos.
    Ainda vamos ver muito disso aqui em Pebalyhiils, perder oportunidades por não fazer o dever de casa. Alpa, Universidade Federal e por aí vai.

    O jogo político que esse povinho faz é de enojar qualquer um com um pouco de bom senso. E no final das contas eu acho até bacana mais essa lapada na cara daqueles que formam parte da classe média pebense e ainda acredita nesses carcamanos que os representam, para eles refletirem um pouco.
    Aqui em Pebalyhills, tem gente muito boa e competente, mas que peca por omissão, por não tomar a frente do processo polítco da cidade, por não fazer nada, a não ser fala mal do povo de Belém, isso é unânime. kkkk. Mas não tem bronca não, bairrismo barato.
    Só pra não esquecer, o bacana do Puty que hora pagou de santo por aqui, dpois que o PT perdeu a PMP, mostrou quem era de fato com relação a esse msm assunto: Universidade. Não esqueçam, como ele, muitos ainda vão aparecer, lobo em pele de cordeiro.

  10. Leonardo Pereira Responder

    Essa cidade é apenas uma horta, aqui é onde se cultiva dinheiro, todos sabem que Parauapebas nunca teve e tão cedo não terá uma pessoa do bem no poder, Deputados, Senadores, Prefeitos, pra mim são igual aos traficantes e ladrões.
    Estupram nossa sociedade e nos transformam tudo em um prostíbulo.
    Pra mim deveriamos nos organizar juntos com os estudantes e parar a Cidade, chamar atenção de alguma forma, estamos sendo roubados, violentados e esquecidos.
    Moro aqui a 22 anos e já estou sem esperanças, é nessas horas que dá vontade de abandonar o barco, estamos apenas remando contra a maré isso é triste e letal.

  11. wss Responder

    Tem que ser bem inocente pra achar que Parauapebas iria ganhar uma Universidade, todo alarde e divulgacao aos quatro cantos do peba mostrando um empenho de politico A e B foi apenas para baixar a poeira, mas o resultado final eles ja sabiam qual era. So lamento, tive que fazer UNAMA na minha epoca e minhas irmas tiveram que estudar em outro estado pela falta absurda de uma Universidade nesse peba. Faculdade a distancia? Isso é historia pra boi dormir, so um Governo igual ao do Brasil permite esses absurdos, por isso ha tanto “profissional” com baixo rendimento e que sabe menos que um estagiario.

  12. Malino Responder

    Não temos representantes políticos.
    Todos ficam ricos de dinheiro e o municipio pobre de representação.
    Ainda quem provou gostar do peba enquanto foi deputado só Faisal.
    Com todos os defeitos que o atribuem, ele realmente cumpriu seu papel.
    Vamos perguntar ao Tiririca pra que serve o caldo de peteca Miltom Zimer?
    mais de 100 mil eleitores veremos se vamos ter Deputado Federal.
    Pelo menos dois.
    Que o povo se concientize!!!!

  13. MP Responder

    A formação acadêmica não tem espaço para esperteza!
    Devemos rever nossos conceitos políticos para obtermos sucesso em nossas demandas e conquistas.
    A sociedade organizada e ciente de suas reivindicações sempre será valorizada de forma correta, atendendo as expectativas das gerações futuras.

  14. Eleitor Arrependido Responder

    Parabéns, ao meu grande amigo: DARCI LERMEN, por NÃO TER FEITO ABSOLUTAMENTE NADA DENTRO DO PRAZO QUANDO PODIA, já que era amigo da PRESIDENTE DILMA, SERIA FÁCIL SE TIVESSE INTERESSE, assim como permitiu que R$ 40 MILHÕES DE REAIS DESTINADOS AO SANEAMENTO BÁSICO DE PARAUAPEBAS FOSSEM PARA OUTRA CIDADE POR NÃO TER AS CONTAS DA PREFEITURA SANEADAS. Na vala em frente de minha casa escorre fezes líquida e o cheiro… Isso grita na minha cabeça, não há como mudar a história, DARCI NÃO FEZ NADA PARA MUDAR ISSO! Agora, já pensou se o ilustre não fosse PROFESSOR?

    NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES CERTAMENTE NOS VEREMOS!!!

  15. Anônimo Responder

    parauapebas precisa de um deputado federal para defender nossas bandeiras em brasilia quando precisamos de represetantes não temos ficamos a reboque de detutados de belém vejá no que da peder um univesidade po falta de articulaçâo politica.

  16. Pedro Responder

    Amigos, cantei a pedra!!! O Wndenkolk nos enganou esse tempo todo. Diga-se de passagem que o cassado Puty também engrossou esse caldo Por diversas vezes nos garantiu que Parauapebas iria ganhar o Campus.
    Estamos muito mal representados em Brasília e precisamos criar o movimento “FORA WADENKOLK”, porque o Puty já foi.
    Enganadores!!!!!

  17. vitor Responder

    CADÊ AQUELE DEPUTADO QUE FICAVA A DIAS ATRÁS CONFORME O BLOG NOTICIOU ALARDEANDO AÇÕES CONTRA A VALE E DEIXOU PASSAR BATIDO EM BRASILIA UM EMPREENDIMENTO QUE JÁ ERA DADO COMO CERTO EM PARAUAPEBAS? ERA O TIPO DE AÇÃO QUE ELE PODERIA GANHAR CREDIBILIDADE NA SUA FALA, CASO LUTASSE PELO MENOS PARA SER NO PEBA.

  18. Anônimo Responder

    Triste,lamentável que Parauapebas tenha ficado de fora mais uma vez. Nossos filhos ainda são obrigados a estudar fora do município. Lamentável!

Deixe seu comentário