Semed garante que nenhum aluno ficará fora da escola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), informa que todos os alunos da rede pública municipal de ensino serão matriculados nas 52 escolas de ensino básico (40 da zona urbana e 12 da zona rural). De acordo com a secretária Francisca Ciza Pinheiro Martins, as matrículas tiveram início no último dia 7 e as aulas começarão no dia 21 deste mês. A estimativa da secretaria é receber 6 mil novos alunos em 2013.

Além disso, a Semed terá este ano 3.051 alunos do ensino fundamental regular e 1.200 da Educação de Jovens e Adultos (EJA) concluindo a 8ª série, aptos a ingressar ao 1º ano do ensino médio, pela rede estadual. Preocupada com a absorção desse público, a Semed já fez pesquisa de disponibilidade de vagas junto à rede estadual e estima que os prédios de ensino médio poderão atender à demanda. Apenas a Escola Marluce Massariol, por exemplo, tem 440 vagas à espera dos concluintes da 8ª.

Mais informações

A rede municipal tem atualmente 46.253 alunos distribuídos no ensino fundamental (de 1ª à 4ª série e de 5ª à 8ª); na educação infantil; na Educação de Jovens e Adultos (EJA); e na educação especial. A taxa de crescimento anual da rede é de 13% – quase o dobro do crescimento populacional de Parauapebas, que é de 7,96%.

Vale destacar que, enquanto 6 mil novos alunos entram na escola, 4,2 mil concluem o ensino fundamental – isso gera saldo anual absoluto de 1.800 estudantes para serem alocados nos prédios municipais. A propósito, a Prefeitura de Parauapebas está construindo seis escolas com vistas a desafogar o sistema educacional. São prédios dotados com infraestrutura de qualidade e com o que há de melhor em termos de educação básica.

Atualmente, a Semed está passando por um processo de reestruturação de ordem administrativa e técnico-pedagógica, no sentido de priorizar habilidades e competências de seus profissionais e ofertar ensino básico de qualidade. A meta é manter os índices de educação alcançados até aqui e trabalhar para elevá-los e atingir os objetivos do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 2015, antecipando seis anos, segundo a proposta do Ministério da Educação (MEC).

Ensino superior

Em nível de ensino superior, a Secretaria Municipal de Educação informa que estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo Especial (PSE) da Universidade Federal do Pará (UFPA), com a oferta de 110 vagas nos cursos de Ciências Contábeis (50 vagas – regular) e de Ciências Biológicas (60 vagas – modalidade à distância).

De acordo com Francisca Ciza, Parauapebas precisa fortalecer o ensino superior e se consolidar como comunidade acadêmica notável, bem como se tornar um centro de pesquisas na região.

Enquanto no Brasil 9,9% da população possui nível superior completo, 4,2% tem mestrado e 1,62% tem doutorado concluído, em Parauapebas os índices são baixos. Apesar de estar em segundo lugar na região, atrás de Marabá, o município conta com apenas 73 (1,66%) mestres e 28 (0,64%) doutores. Além disso, tem 4.320 pessoas apenas com a graduação – ou seja, só 2,9% da população possui esse nível.

“Precisamos elevar o ensino superior no município. Para isso, buscaremos todas as parcerias necessárias para fazê-lo. Pretendemos ter aqui polos da Ufra [Universidade Federal Rural da Amazônia] e da UFPA [Universidade Federal do Pará], bem como abrir as portas para a Uepa [Universidade do Estado do Pará] e para outras universidades que quiserem tocar o ensino superior no município. Parauapebas precisa qualificar, e bem, seus filhos para o mercado de trabalho”, destaca Francisca Ciza.

Fonte: ASCOM – PMP

Publicidade