Salve-se quem puder. Quatro mortes só neste sábado em Parauapebas

Duas execuções sumárias, um homicídio em tentativa de latrocínio e um corpo de homem boiando em um igarapé movimentaram as polícias Civil e Militar e o plantão do IML neste dia macabro
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on print

Continua depois da publicidade

Este sábado (4), em Parauapebas, a bruxa esteve solta. Nada menos que quatro homicídios ocorreram na cidade em menos de 12 horas. Logo cedo, o corpo de um homem, assassinado poucas horas antes, foi encontrado no final da Rua Quatro, em um igarapé que passa atrás do local onde antes havia palafitas, no Bairro Amazônia.        

Horas mais tarde, na Rua das Mangueiras II, Bairro Nova Vida, Tarcísio Antônio Barros Queiroz, 19 anos, e um amigo ainda não identificado, este socorrido pelo Samu, foram baleados quando subiam a via.

Eles foram abordados por dois indivíduos em automóvel Chevrolet Celta, prata que, sem dizer uma palavra, atiraram nos dois. Tarcísio Antônio morreu na hora, enquanto o amigo dele expirou a caminho do hospital.

Já à tarde, por volta das 14h30, Pedro da Costa, 65 anos, natural de Vitorino Freires (MA), foi vítima de uma tentativa de latrocínio. Ao ser surpreendido por dois indivíduos em uma moto Honda Biz, tomado em assalto a uma mulher, a qual também balearam, eles mataram o idoso.

De acordo com informações de testemunhas, Pedro estava trabalhando no local em que foi assassinado, uma associação, na Rua Q, esquina com a Rua W, no Bairro Cidade Jardim, onde chegou a dupla que, apontando a arma para ele, exigiu que entregasse a moto. O homem teria reagido e entrando em luta corporal com um dos assaltantes, instante em que foi baleado morrendo instantaneamente no local.

(Caetano Silva)

Publicidade