Receita da Prefeitura de Marabá dispara quase 25% no início deste ano

Às vésperas de aniversário, principal município do sudeste do Pará reporta crescimento havia tempos não visto. Em Canaã dos Carajás, faturamento se manteve estável frente ano passado

Continua depois da publicidade

Mesmo sem ter royalties de mineração em abundância como a vizinhança ou depender deles como principal fonte de sustento de suas finanças públicas, a administração de Tião Miranda só tem a comemorar: a receita líquida do primeiro bimestre deste ano registrou recorde para o período, com crescimento de 24,4%. A boa notícia consta do Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO) entregue pela Prefeitura de Marabá aos órgãos de controle externo, a título de cumprimento à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

A informação foi levantada pelo Blog do Zé Dudu, que analisou detalhes do RREO do 1º bimestre de 2022 do governo de Tião. O balanço, no entanto, não havia sido publicado no portal da transparência do município até o final da manhã desta segunda-feira (4).

A arrecadação enxuta — já descontadas as deduções — reportada no demonstrativo e referente aos primeiros dois meses deste ano foi de R$ 217,805 milhões. Curiosamente, em janeiro e fevereiro Marabá arrecadou um montante que daria para sustentar suas vizinhas Jacundá ou Itupiranga por quase dois anos. Foi um bimestre muito mais próspero que os R$ 175,059 milhões ajuntados no mesmo período do ano passado.

Em janeiro deste ano, o faturamento líquido da gestão de Tião Miranda foi de R$ 119,022 milhões ante R$ 94,157 milhões no mesmo mês do ano passado, variação de 26,4%. Já em fevereiro último foram arrecadados R$ 98,783 milhões contra R$ 80,902 milhões em fevereiro de 2021, melhora de 22,1%.

Marabá segue tendo a quarta prefeitura mais rica do Pará, atrás das administrações de Belém, Parauapebas e Canaã dos Carajás. Aliás, com a desaceleração das receitas da Prefeitura de Canaã dos Carajás, e em não melhorando a situação dos royalties de mineração nos próximos bimestres, Marabá pode retomar o terceiro lugar, perdido para a Terra Prometida ano passado.

Canaã dos Carajás estanca

Diferentemente das prefeituras de Parauapebas (que viu a receita cair bruscamente) e Marabá (que celebra aumento exponencial no faturamento), o governo de Josemira Gadelha não perdeu, mas também não ganhou de forma significativa no primeiro bimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

A administração de Josemira publicou corretamente o RREO no portal da transparência e reportou receita líquida de R$ 228,733 milhões, o que é exatamente 0,5% a mais que os R$ 227,503 milhões ajuntados nos dois primeiros meses de 2021.

Enquanto em janeiro a Prefeitura de Canaã dos Carajás registrou aumento de receitas da ordem de 26,6% (foram R$ 147,996 milhões em 2022 ante R$ 116,913 milhões em 2021), em fevereiro houve queda de 28,9% (R$ 79,506 milhões este ano contra R$ 111,82 milhões ano passado).

5 comentários em “Receita da Prefeitura de Marabá dispara quase 25% no início deste ano

  1. Wilson Fonseca Pereira Responder

    De que adianta uma receita dessa..mais pro outro lado as periferias da cidade continuam abandonadas, servidores públicos com os piores salário da região, saúde esquecida. Não adianta tanta receita se não chegar até o povo.

  2. Jessica Responder

    DO QUE ADIANTA UMA “BELA CIDADE” SE POR TODOS OS LADOS TEM ANIMAIS CAINDO AOS PEDAÇOS E O PREFEITO NAO DÁ A MINIMA IMPORTANCIA PRA ISSO?????

  3. Nilde Responder

    Com esse salário de miséria que ele paga e diminuindo a insalubridade e o vale miséria. Tem que sobrar dinheiro mesmo pra ele investir na campanha dele. Porque as periferias da cidade continuam sem assistência.

    • CINTIA PIEDADE DA SILVA Responder

      ENQUANTO ISSO O CCZ DIZ NÃO TER INSUMO PARA CASTRAR AS CANINAS FÊMEAS QUE ESTÃO PARINDO PRA TODO LADO EM MARABÁ-PA

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: