Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Polícia

Quinteto é preso quando saía de Marabá para “aprontar” em Abel Figueiredo

Eles foram autuados pelos crimes de associação criminosa, porte ilegal de armas de fogo e tráfico de drogas.

Por volta de 13 horas desta segunda-feira, dia 3 de setembro, a Polícia Civil, através do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI/Marabá) juntamente com a Polícia Militar do Destacamento de Morada Nova, efetuaram a prisão de cinco pessoas acusadas de se prepararem para cometer crime na vizinha cidade de Abel Figueiredo, a 90 km de Marabá.

Os policiais agiram rápido, após receberem informações de que supostos foragidos do Sistema Penal teriam se deslocado de Marabá para Abel Figueiredo para praticar crimes. Diante disso, eles montaram uma barreira policial na BR-222, em frente a uma aldeia indígena a 6 km do bairro Morada Nova.

Na campana, os policiais avistaram o veículo Ford Fiesta Sedan 1.6, placa JVN-1875, cor preta, e foi determinada a parada do mesmo para realização de abordagem. Nesse momento, um dos homens que estavam dentro do veículo tentou fugir do local, porém caiu próximo ao veículo e a equipe de policiais o reconheceu como o temido “Manoelzinho”, homicida foragido.

Além de Manoelzinho (Manoel Pedro Araújo Sales), estavam ainda no veículo Felipe de Oliveira Pedreira, Geovanne Nascimento Macedo, Rafaela Vieira Silva e Ítala Vitória Furtado Barbosa. Os policiais reconheceram Rafaela (a Rafa) como traficante de drogas.

No interior do veículo foram encontrados: um revólver calibre 38, nº 1662435, com quatro munições intactas; um revólver calibre 38, nº 129505, com três munições intactas; e uma trouxa de substância semelhante à maconha (aproximadamente 50 gramas).

Em continuidade à diligência, a equipe se deslocou até o Residencial Tiradentes, onde foi encontrado Dheifesson Rodrigues dos Santos, parceiro de Manoelzinho. Com ele foi encontrada uma espingarda calibre 12, modelo 586, nº 84078, e, tanto ele quanto a arma, foram conduzidos para a Seccional de Policia Civil da Nova Marabá, para os procedimentos legais.

Em seguida, as equipes se deslocaram até a casa de Rafaela Vieira e lá foram encontrados aproximadamente 1,7 kg de substância semelhante à maconha, que estava dentro de uma bolsa, embaixo de sua cama.

Os demais acusados, Felipe de Oliveira Pedreira, Geovanne Nascimento Macedo, Ítala Vitória Furtado Barbosa e Dheifesson dos Santos foram todos conduzidos para a Seccional Urbana de Marabá, onde foram autuados pelos crimes de associação criminosa, porte ilegal de armas de fogo e tráfico de drogas.

Seja o primeiro a escrever um comentário

Deixe uma resposta