Projeto de apicultura gera renda para famílias da zona rural

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

images

A venda de mel tem agregado à renda de 24 famílias da zona rural de Parauapebas que são atendidas pelo projeto de apicultura da Secretaria Municipal de Produção Rural (Sempror). Cada família consegue, em média, dez mil reais por ano com a comercialização do produto. Fruto de uma parceria entre Prefeitura, Cooperativa Mista dos Produtores Rurais da Região de Carajás (Cooper) e Caixa Econômica Federal (CEF), o projeto disponibiliza para os produtores participantes um kit para o início das atividades, treinamento e orientação técnica.

A produção é vendida no ponto comercial da Cooper, localizado na Avenida Cristo Rei, n°21, bairro Rio Verde, e também na feira do produtor. De acordo com Rafael Campelo Silva, coordenador do projeto de apicultura da Sempror, as famílias que integram o projeto devem se organizar para criarem uma cooperativa própria e dessa forma estruturar a comercialização do produto.

Fizemos um treinamento recentemente com os produtores, que contou com a participação de um consultor do Sebrae, e nele destacamos a importância do associativismo e do cooperativismo para que a cadeia produtiva do mel seja fechada em nossa cidade. No próximo domingo, vamos nos reunir novamente para discutir esse assunto”, informou o coordenador.

O produtor que tem interesse em participar do projeto de apicultura deve fazer um cadastro na Sempror, posteriormente sua propriedade será visitada para que seja verificado se possui as condições necessárias para a implantação do apiário, local em que é produzido o mel.Concluindo esse processo, o produtor receberá um treinamento e o kit para iniciar a produção.