Preso braçal que ameaçou casal de morte na zona rural de Curionópolis

O homem combinou um valor para limpar uma área, mas, após terminar o serviço, exigiu que lhe fosse pago o dobro do acertado
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Uma equipe da do 23º Batalhão Polícia Militar, de Parauapebas, prendeu ontem, sexta-feira (1º), por volta das 10h30, o braçal Marcos Sousa Cunha de 36 anos de idade, acusado de amaça de homicídio e porte ilegal de arma de fogo. Ele foi capturado na zona rural de Curionópolis, na vicinal Lagoa Preta. 

Marcos Cunha foi denunciado à polícia por Maria Luiza Alves de Sousa, de 55 anos. A mulher narrou que ela o marido, Francisco Raimundo do Nascimento, 55, contrataram o acusado para roçar uma área de dois alqueires e duas linhas, por R$ 2.400,00, valor acertado antes de começar o serviço.

Porém, ao fim do trabalho, Marcos Cunha exigiu o dobro, não aceitando o que havia sido combinado. O que não foi aceito pelo casal, o que provocou reação violenta no braçal, que passou ameaçar Maria Luiza e Francisco Raimundo de morte, caso não recebesse o que estava exigindo. 

Ao chegar ao local, os policiais militares foram informados que o ameaçador estava escondido dentro da propriedade do casal, em local de difícil acesso, no alto de uma serra. Mesmo assim ele foi preso e as duas espingardas tipo “por fora”, que ele portava, apreendidas e levadas para a Delegacia de Polícia Civil, onde também esteve Maria Luiza de Sousa.

(Caetano Silva)