Pará

Prefeituras paraenses recolhem R$ 274 milhões em IPTU

Dos dez mais bem posicionados, sete são municípios do sudeste paraense, mas é Barcarena quem ostenta a maior média de recolhimento: cerca de R$ 170 de imposto por habitante.

Tributo que muitas prefeituras têm cobrado com intensidade nos últimos anos para temperar as contas, o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) movimentou saborosos R$ 274 milhões em 64 prefeituras paraenses entre julho de 2018 e junho de 2019. Na capital paraense, por exemplo, o volume arrecadado com o imposto já está próximo de R$ 200 milhões, o suficiente para sustentar um município do porte de Redenção, no sul do estado. As informações foram levantadas com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu, que se debruçou sobre as receitas declaradas de 64 prefeituras que assumiram ter arrecadado alguns recursos com IPTU.

Ao todo, 15 administrações faturaram mais de R$ 1 milhão com o imposto em um ano. Além da capital (R$ 197,34 milhões), os governos de Barcarena (R$ 20,78 milhões), Ananindeua (R$ 19,42 milhões), Marabá (R$ 9,2 milhões), Marituba (R$ 3,05 milhões) e Altamira (R$ 2,73 milhões) são os mais bem sucedidos.

A rica Prefeitura de Parauapebas — que arrecada apenas R$ 2,16 milhões com IPTU, menos, aliás, que Redenção (R$ 2,51 milhões) — está fazendo um verdadeiro caça às bruxas para se saciar com o tributo. O governo de Darci Lermen anunciou recentemente que modernizou o sistema de cobrança de tributos municipais e que débitos não pagos até o valor de R$ 10 mil serão protestados em cartório, acarretando consequências ao devedor (veja aqui).

No outro extremo, as prefeituras que menos arrecadaram com IPTU foram Rurópolis (R$ 3.815), Chaves (R$ 3.511), Garrafão do Norte (R$ 1.323), Quatipuru (R$ 1.250) e Tracuateua (R$ 1.111). Nesses municípios, em termos proporcionais, o recolhimento não passa de 15 centavos por pessoa.

Em termos proporcionais, os habitantes que mais pagam o imposto são os de Barcarena (R$ 170), Belém (R$ 133), Canaã dos Carajás (R$ 42), Ananindeua (R$ 37), Marabá e Benevides (R$ 33), Redenção e Conceição do Araguaia (R$ 30), Tucumã (R$ 29) e Ourilândia do Norte (25). Dos dez mais bem posicionados, sete são municípios do sudeste paraense.

Confira o listão preparado pelo Blog do Zé Dudu da arrecadação de IPTU nas prefeituras que declararam esse tipo de receita!

Deixe seu comentário