Prefeitura vai pagar R$ 2,5 milhões por centro de agricultura familiar em Parauapebas

Governo local justifica que pretende ser parceiro da qualificação e da melhoria das condições de vida das pessoas. Prédio vai abrigar oportunidade de treinamentos e formação profissional.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Vai ficar mais barata para os cofres do município de Parauapebas a construção do Centro Tecnológico de Apoio à Agricultura Familiar (Cetaf) que a Secretaria Municipal de Obras (Semob) pretende erguer na capital do minério. Nesta segunda-feira (13), saiu no Diário Oficial da União (DOU) o nome da empresa ganhadora da licitação que previa R$ 3.274.112,48 para erguer o centro. A RM Abdalla ganhou o contrato por se predispor a construir o prédio por R$ 2.421.445,22. A economia para os cofres é de 35%.

As informações foram levantadas pelo Blog do Zé Dudu e podem ser checadas aqui. O certame foi divulgado em julho do ano passado e, inicialmente, tinha 12 interessadas. Além da ganhadora, disputavam o contrato as construtoras F & F, Spaço Incorporações, Reti Pré-Moldados, Construjet Consórcio e Acauã, algumas delas inabilitadas. O prédio terá auditório, salas de administração e reuniões, dormitórios, banheiros, refeitório, depósitos, vestiário, entre outros compartimentos.

Vale ressaltar que, quando pronto, o Cetaf vai beneficiar diretamente 20 mil colonos envolvidos com a cadeia agrícola local. Os agricultores familiares, que se espalham em cerca de 900 propriedades no município, movimentam anualmente R$ 41 milhões, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a Prefeitura de Parauapebas, o Cetaf vai possibilitar treinamentos, formações, qualificação profissional, fomento a emprego e renda e ações coordenadas e planejadas de desenvolvimento. “O governo municipal deve ser parceiro da qualificação e da melhoria da qualidade de vida das pessoas”, argumenta o titular da Semob, Wanterlor Bandeira

Publicidade