Prefeitura inaugura primeiro Centro de Inclusão Produtiva de Parauapebas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Prefeitura de Parauapebas inaugura nesta sexta-feira (23), a partir das 17 horas, o 1º Centro de Inclusão Produtiva, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas).

O Centro de Inclusão Produtiva tem como finalidade fomentar ações e programas de inclusão produtiva, através da Diretoria de Trabalho, Emprego, Renda e Cidadania, alocada na Secretaria Municipal de Assistência Social. O intuito é favorecer a inserção no mercado de trabalho, seja por meio do emprego formal, do empreendedorismo ou de empreendimentos da economia solidária.

Neste sentido, o 1º Centro de Inclusão Produtiva contará com a seguinte estrutura física: recepção, quatro salas administrativas, três salas de aulas, cozinha industrial, auditório, duas salas de oficinas temáticas (artesanato e cabeleireiros), banheiros masculino e feminino, inclusive para pessoa com deficiência física.

O Centro promoverá iniciativas de oferta de qualificação sócio-profissional e intermediação de mão de obra que visem a colocação dos beneficiários em postos de emprego com carteira de trabalho e previdência assinada, de apoio a micro-empreendedores e a cooperativas de economia solidária. Para tanto, o órgão conta com a seguinte estrutura organizacional:

Coordenadoria de Inclusão Produtiva

Tem como objetivo buscar, além da produção, a ampliação da capacidade de autogestão econômica e social das comunidades, por meio da vivência e troca de experiências sobre formas coletivas de organização da produção, da promoção de arranjos produtivos viáveis e sustentáveis, reconhecendo o papel de protagonista ativo das comunidades na promoção do seu próprio desenvolvimento. Portanto, deve ter a perspectiva do fortalecimento das formas organizativas, da sustentabilidade e da segurança da autonomia, prevista na PNAS (Política Nacional de Assistência Social) e da articulação com as políticas setoriais que tem competência específica no processo de desenvolvimento local e econômico.

Gerência de Economia Solidária e Empreendedorismo

Objetiva estimular a ampliação e o fortalecimento dos pequenos negócios e apoiar o micro-empreendedor individual (MEI), com prioridade para aqueles que são beneficiários do Bolsa Família. São desenvolvidas ações para trazer o MEI para a formalidade e prestar assistência técnica a esses empreendedores, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A inclusão produtiva urbana articula, ainda, com os bancos públicos iniciativas que visam a ampliar o microcrédito produtivo e orientado, com a redução da taxa de juros, aumento da oferta de linhas de crédito e ampliação do apoio técnico.

Gerência de Qualificação Profissional

Tem como objetivo coordenar as ações de qualificação profissional existentes no âmbito da Secretaria de Assistência Social, dando suporte técnico ao Programa Acessuas Trabalho (cursos ofertados pelo sistema S através do Pronatec-MDS); cursos ofertados por instituições não governamentais e outros conforme demanda.  A gerência conta também com uma equipe técnica que coordena as orientações profissionais e vocacionais dos alunos inseridos em nossas qualificações.

Com esse conjunto de iniciativas, o 1º Centro de Inclusão Produtiva converte-se em uma estratégia de superação da extrema pobreza baseada em políticas de geração de renda e inserção no mercado de trabalho.

Fonte: ASCOM PMP